Google+ Badge

Tuesday, June 23, 2015

Mulher Elegante

Quando eu limpava o meu guarda roupa. Eu desejava me tornar rica.
Eu queria jogar fora, todas as peças de roupas que não tinha nada a ver comigo.
Eu queria um guarda roupa, com as roupas dos meus sonhos, com o tipo de pertences que eu realmente amava.
Eu sempre fui fascinada pela maneira pela qual as pessoas se vestiam nos filmes dos anos 50 e 60.
Eu fiz várias vezes, essa limpeza no meu guarda roupa prometendo a mim mesmo que daquele instante em diante eu só compraria o que eu realmente desejaria comprar.
Mas eu falhava em minhas auto promessas.
E meu guarda roupa sempre volta ao antigo modelo de roupas baratas e roupas ganhas
Mas  finalmente eu mudei
Eu cresci com o modelo de comprar o mais barato.
Eu comecei a comprar o que definidamente era o melhor.
Outro modelo era ganhar roupas usadas de pessoas com situações econômicas melhores que a minha, que doavam para os bazares da igreja, quando elas limpavam os guarda roupas delas.
Eu comecei a limpar o meu guarda roupa mensalmente e doar para os bazares  da igreja, tudo que eu não desejava.
No ano de 2008 fui a uma loja africana, no bairro de Adams Morgam em Washington D.C. tinha um conjunto africano amarelo e azul que amei, mas era muito caro para minha realidade econômica. Mas eu decidi voltar a loja e comprar.
Então finalmente depois dos quarenta anos, finalmente comprei algo que realmente gostei independente do preço.
Depois de comprar a roupa, eu viajei para Oeste Virginia para passar o final de semana.
Então aproveitei para usar minha conquista, o prazer de usar algo que realmente amei.
O Fred me sugeriu lavar a saia. Eu respondi que a sai não estava suja. Porem ele insistiu, dizendo que ele iria lavar. E eu como era de costume obedeci, e disse ok, você pode lavar.
Ele não só colocou meu conjunto para lavar, ele colocou cândida também na maquina.
Eu tive que jogar a minha  roupa no lixo.
Ele disse que foi um acidente. Coisa que não pude acreditar.
Porque qualquer pessoa que esta acostumado a lavar roupa jamais vai colocar cândida numa roupa colorida.
Mas não foi daquela fez que eu vencia minha relação com o dinheiro e meu prazer e direito.
E eu nunca mais pude comprar outro porque a loja fechou.

Eu  decidi mudar este modelo.
Eu me libertei do modelo da vitima social.
Eu libertei a energia de pobre, que não era natural e não me pertencia.
Eu abracei a energia da riqueza, e a energia da riqueza começou a refletir em meu guarda roupa.

Eu tive a coragem de ter somente o que eu desejava,
Eu comecei a sonhar em pagar milhões por um vestido.
1.Este vestido custa $30 milhoes de dolares, mais de 90 milhões de reais, foi desenhado por Faiyzali Abdullah. Este vestido de noite que é feito de tafetá, cetim, chiffon e seda é incrustado com um diamante em forma de pêra de 70 quilates e 751 cristais Swarovski. Ele foi exibido no festival "STYLO Moda Grand Prix KL" em 2009.
2. Debbie Wingham’s “Abaya” vestido – $17.6 Milhões em torno de $ 35 milhões de reais.
3.  Vestido de Diamantes  por Scott Henshall – $9 Milhões cerca $19 milhões de reais.
4. Vestido de Diamantes por Debbie Wingham – $5.5 Milhões cerca de$16 milhões de reais.
5.  Vestido Precioso de Maria Grachvogel  – $1.8 Milhões cerca de $6 milhões de reais.
6.  O vestido que a Marilyn Monroe cantou parabéns para O presidente John Kenned – $1.3 Milhões.
Eu comecei a me sentir especial, uma mulher que somente merecia o melhor.
Eu deixei de se falsa ao me vestir.
A maioria das pessoa consegue identificar uma mulher apenas pela vestimenta. Tem a crente,
a Islâmica, a prostituta, a Indiana, etc...
Agora eu sou verdadeira ao meu vestir.
O dinheiro deixou de ser desculpa.
Agora as pessoas podem saber quem sou eu.
Porque eu sou verdadeira ao me vestir
A imagem que transmito é verdadeira. E com essa energia atraio situações e pessoas verdadeiras.
Eu me respeito ao me vestir.
Eu me valorizo, ao me vestir.
Neste momento eu acredito na riqueza absoluta e irrestrita.
Quando estamos nos valorizando.
Pela lei da atração atraímos tudo que é valioso.
Agora eu só uso belas vestimentas que amo.
Pois tudo que coloco não é mais ditado pela moda ou pelo dinheiro.
Mas pelo meu próprio bom gosto.

Eu não sou definida pela roupa que uso.
Eu defino a roupa que uso.
Eu fiz esta determinação ha alguns anos atrás.
Hoje ao olhar o meu closed eu fiquei feliz por todas as transformações que ocorreram em minha vida.

Agora eu tenho um closed cheio de roupas chiques e caras.

O amigo do meu marido, reclamou a ele de como a esposa dele, gasta muito dinheiro com roupas.
Ao que meu marido respondeu:
" Oh John, você não espera que a sua esposa vista o mesmo vestido duas vezes?"
O meu adorável e querido marido não espera que eu repita as roupas.
Ele fica felicíssimo em poder me propiciar o melhor do melhor que existe no mundo.
E ele nem se importa que eu compre um contêiner cheio de roupas de Paris, que nem tenho tempo de abrir.

Eu amo minha vida luxuosa.
Eu amo ser rica. Eu amo ser o que eu sou.