Google+ Badge

Monday, June 29, 2015

Uma Faminta na América por Amor

No sábado eu fui a um culto numa sinagoga judia. Depois do ritual eu participei do almoço de confraternização.
No almoço eu conheci uma jovem moçambicana casada com um judeu americano, que não nasceu judeu mas por conta da ideologia dele, ele decidiu se tornar judeu; e viajar para Moçambique, para ser professor.

Eles se conheceram em Moçambique, casaram e agora vivem aqui com três lindas pequeninas crianças. Durante a confraternização as crianças não paravam,  eu e os outros presentes , estávamos preocupados, achando que as crianças poderiam cair e se machucar com tanta energia. Porem os pais das criancas estavam totalmente  calmos e relaxados com a movimentação dos filhos.
Eu me encantei com o bonito e relaxado casal, eles me pareceram estar muito felizes juntos. Eles pareciam terem o melhor relacionamento do mundo

Depois da confraternização, eu e meu amigo judeu fomos a Georgetown e a Virginia para pegar uma amiga, e um amigo do meu amigo, para viajarem conosco para uma cidade no interior do estado de Maryland.
No caminho ele me disse m que meu "mister perfeito", estava viajando com a namorada para o Grand Canyon. O dia estava lindo, mas eu fiquei triste.

A gente iria participar de um mini festival do grupo Família Arco- Iris. O festival era na casa do Lion, que tinha esse apelido por causa dos cabeleireira vermelha. A geladeira dele estava cheio de  fotos de casais homossexuais.homossexuais. Então conclui que ele tinha a preferencia sexual por pessoas do próprio sexo.

Eu caminhei para o quintal cheio de arvores e me sentei a volta da fogueira. Em frente de mim, do outro lado da fogueira, tinha um casal romântico de mãos dadas.. A esposa tinha em volta dos sessenta anos, e o marido não mais que trinta.

.E eu sozinha, comecei a me sentir como uma pequenina criança, quando vê todo mundo com pirulito, E começa a desejar ter um pirulito também. 
Então neste clima, um jovem aparentando ter vinte anos de idade , sentou do meu lado e perguntou meu nome.
Eu pude conversar com a adorável moçambicana, porque nós falávamos a mesma língua. Mas  me comunicar em inglês, só não era impossível porque eu estava com o meu dicionario.
Ele me convidou para caminhar, este tinha sido o mesmo convite que o "mister perfeito" havia me feito dois anos antes no Brasil.

Então eu fui perguntar ao meu amigo, se convite para caminhar nos Estados Unidos tinha algum significado mais profundo. Ele riu e disse que não. Então fui caminhar com o jovem.
Eu descobri que ele não tinha vinte anos, mas vinte e cinco, e que ele era vizinho do anfitrião Lion.
Nós caminhamos até a casa dele, o pai estava assistindo televisão. O meu amigo ligou e pediu para ele me levar imediatamente de volta para a festa... maravilhosa. Ele não acreditou quando eu disse ter quarenta e um anos. Ele foi perguntar ao meu amigo que confirmou.

Depois de uma noite maravilhosa, nós saímos da festa as dez horas da manha do dia seguinte, para irmos a um festival de musica.
Quando estávamos saindo o jovem pediu o meu numero de telefone. Eu dei sem achar que ele iria me ligar.  E tive que aguentar a diversão dos amigos no carro, dizendo que o garoto havia se apaixonado.
No festival, eu fiquei com a impressão de que todas as pessoas estavam acompanhadas e felizes.

Bom meus amigos estavam corretos, ele me ligou ontem a noite. Eu pedi para ele ligar hoje, porque minha irma estaria em casa e poderia traduzir nossa conversa.
Ele ligou para me convidar pra sair este final de semana. Porem minha agenda esta lotada. Então ele disse que ligara na próxima semana.

 Na sexta- feira eu irei ter uma pequena reunião aqui para quatro novos amigos e sábado a tarde terei um piquenique, da comunidade budista.

No sábado a noite eu irei numa festa onde as musicas serão rock, e no domingo eu farei um passeio de barco em Potomac river.