Google+ Badge

Monday, June 29, 2015

O Importante É Sermos Felizes Apesar dos Problemas!

No carnaval de 2003 eu estava na cidade de Campina Grande no estado da Paraíba, sem nenhum dinheiro no bolso, na carteira, ou no banco.
Em um evento pela paz mundial,cujos os organizadores do evento que me venderam o stand me disseram que eles iriam ter: 60 mil pessoas presentes no evento.

Então eu fiz um super investimento, comprando um stand para o evento que paguei mensalmente.
Finalmente viajei de São Paulo a Campina Grande, com duas grandes caixas de colocar fogões, e mais algumas malas cheias de bonecas.
Para descobrir que havia menos de 60 pessoas no evento. E a maioria eram pessoas que como eu, tinham comprado um espaço para venda, porem não tinha publico para podermos vender.

Porem eu teria que pagar o hotel, que eu estava hospedada, e teria que comprar minha passagem de volta para São Paulo.
No terceiro dia de evento, sem ter vendido uma boneca, eu fui para o hotel e sozinha naquele quarto, meu coração começou a bater a mil por segundo, como se eu fosse ter um ataque cardíaco.
Então comecei a ler o jornal que levei comigo, num dos textos tinha uma mensagem do Daisaku Ikeda que dizia:

" O Importante é sermos felizes apesar dos problemas!"
Eu pensei: " Foda-se! Eu não terei um ataque cardíaco, nem passarei a noite em claro. E decidi dormir.
No dia seguinte, a minha sorte virou:
A televisão local foi até o evento e me entrevistou, mostrando as bonecas no jornal do canal de TV local, ao meio dia e tornando a repetir a matéria as 18:00 horas.
Os moradores da cidade que viram a reportagem vieram ao evento somente para comprar as bonecas,
simultaneamente minha  amiga Simone que estava trabalhando comigo, recebeu um telefonema do meu amigo Allan.
Ele era um americano, que estava de férias no Brasil, que gostaria de saber se ele poderia passar dois dias em minha casa, quando ele estivesse na cidade de São Paulo, e deixou o telefone do local que ele se encontrava na cidade de Recife.
Eu liguei para ele. Ele me falou que estava com o amigo dele Eric e que eles iriam para um congresso no estado da Bahia.
E me perguntou, se eu gostaria de ir com eles.Eu expliquei minha dramática situação para ele.
Ele me disse que daria as minhas passagens, porem ele teria que ver se conseguiria trocar as passagens que já estavam  compradas para aquele dia, para o dia seguinte. Bom ele conseguiu trocar as passagens para o dia seguinte.
Eu só teria que me encontrar com ele no dia seguinte na praia da Boa Viagem em Recife .
No final daquele dia eu havia vendido o suficiente para reduzir minhas bagagens de boneca pela metade.Mas continuei com as caixas todas desfiguradas por causa da viagem.
No dia seguinte logo de manha eu estava na rodoviária de Campina Grande, com um resto de fita durex tentando fixar minhas caixas estouradas.
Quando uma das mulheres que também estava no evento para vender os produtos dela; me perguntou se eu poderia lhe emprestar um pedaço da minha fita.
Eu fiquei abismada! Sera que ela não estava vendo minha situação?
Mas mesmo zangada, por ela ter me feito aquele pedido absurdo, eu emprestei o meu resto de fita. Todavia ela fazia parte do meu pacote da "sorte".

Eu perguntei a ela, se ela sabia onde ficava a praia da Boa Viagem. Ela disse que sim, e que a praia era muito longe da rodoviária, porem o marido e filho dela iriam busca-la na estacão , e eles poderiam me dar uma carona ate a praia da Boa Viagem.
Totalmente Surpresa! Eu perguntei a ela
- "como as minhas caixas poderão caber no carro?"
- "Meu marido tem um trailer." Ela me respondeu
Bom chegando na rodoviária de Recife. O marido e o filho dela carregaram as caixas, que eram super pesadas, pelas escadas. E eles me dirigiram até a praia de Boa Viagem. Que pude constatar ser realmente longe da rodoviária.
Porem meu amigo não se encontrava no apartamento.Ele havia deixado um numero de telefone com o porteiro.
Então este anjo de família me emprestou o celular deles. Eu liguei para o Allan que falou com o porteiro, que finalmente me autorizou  a entrar.

E mais uma vez o marido e o filho da mulher carregaram as minhas caixas pesadas para dentro do apartamento.
Quando finalmente me encontrei com o Allan e o Bill, nós fomos para Salvador na Bahia.
Em salvador pegamos um ônibus para a Chapada Diamantina.
Porem eu não poderia ir com minhas bagagens pois para chegarmos ao evento teríamos que andarmos nove Quilômetros a pé. 
A sorte continuou, o motorista do ônibus me disse que ele poderia levar as malas para mim até o destino final dele que era na cidade de Lençóis. Ele guardaria as malas na rodoviária da cidade.
O motorista era analfabeto. Ele simplesmente escreveu um papel com o nome dele.
O congresso era um encontro international da Família Rainbow, com pessoas do mundo inteiro, eu conheci pessoas jovens que já haviam viajado o mundo todo, eu conheci jovens que falavam mais de cinco línguas.
Naquele encontro eu decidi que queria mudar minha vida.
Algumas vezes temos muitas desculpas para não mudarmos a vida. O emprego, a família, e tudo que construímos....
Ai eu tive a ajuda universal. A Falência Total!
Hoje olhando para trás.
Eu entendo porque não devemos reclamar das pessoas e situações. Muitas vezes o nosso espirito trabalhou pesado para fazer o encontro.
Eu não fui para Paraíba, para vender bonecas.  Mas para me encontrar com minha alma gêmea.
Imagine meu espirito conversando com o dele e trabalhando para que a sincronicidade acontecesse.
Em segundo lugar, eu aprendi que tudo que pedimos. Nos é dado imediatamente.
Para recebermos temos que estar sintonizados. Nos sintonizamos quando estamos felizes.
Se eu não tivesse lido o texto e decidido ser feliz apesar dos problemas.
Apesar de todo trabalho do Universo para realizar meus sonhos, não seria possível.
Seja feliz agora e garanto que você descobrira, que o que você pensa ser problema.Não importa qual seja o problema!
É apenas o trabalho pesado do seu espirito, com desejo de que você siga outro caminho em sua vida.