Google+ Badge

Tuesday, June 23, 2015

Porque Engordamos? E Como Emagrecer.

Na estória da Bruna você saberá porque engordamos e como emagrecemos.
A Bruna  cresceu magra numa família com um ditado:
" Todas as mulheres da família são magras até se casarem"
Quando jovem Bruna era super feliz.
Ela se sentia livre como uma borboleta, uma metamorfose ambulante que acreditava poder mudar o mundo.
A Bruna era livre!
A mãe de Bruna dizia que se,  alguém quisesse se esconder da Bruna, só era ir para a casa de Bruna.
Ela não se preocupava com a opinião das pessoas que viviam como antas.
A Bruna tinha tantos compromissos, por isso, dizer não, era o normal.
A Bruna não tinha tempo para as reclamações alheias.
A Bruna voava na maionese com as fofocas familiares.
Ela era a ultima a saber dos enrosco da grande família.
[youtube=http://youtu.be/Jz8xhXv_fpE]
A Bruna guardava  os seus segredos pessoais.
Ela voava com as próprias asas.
Ela era independente.
Ela ignorava as chantagens emocionais
A Bruna  era uma autoritária, egoísta e má .
A Bruna tinha vários admiradores.
Tinha o João, o Joaquim  e vários outros a sua disposição
Ela era segura.
Ela  não tinha medo de perder.
Um vai; dez vem.
Até que Bruna se casou e engordou, como o resto das mulheres da família.
Mas Bruna não engordou porque casou...
A Bruna engordou por que a Bruna mudou.
A mudança começou com um livro que a Bruna leu. O livro de um doutor que defende a tese de que:
Pessoas independentes como Bruna são pessoas egoístas, que tem medo de amar de se comprometer.
Então Bruna resolveu mudar.

A Bruna decidiu provar que era capaz de amar.
A Bruna colocou o amado e os filhos na frente.
A Bruna começou a ser boazinha.
A Bruna resolveu mudar
A Bruna deixou de voar livremente
Ela deixou de sair com quem quisesse, na hora que quisesse.
Ao ter somente um príncipe.
A Bruna começou a ter medo de perder o sapo.
Ela deixou de dizer não, para não magoar ninguém, e não ser magoada.
Ao Bruna passou a rejeitar a essência dela, ela começou a se sentir rejeitada..
A Bruna começou a engolir sapinhos do sapo.
E com isso passou a culpar o sapo pelas carências afetivas.
A Bruna estava usando a gordura como barreira física para se proteger da dor emocional
A Bruna começou a interagir com as medíocres antas.

Ela começou a participar dos dramas e titis  da família.
A Bruna começou a sonhar em ser magra
A Bruna começou a ir para terapia
A Bruna confessou a terapeuta que ela ,queria ser o que era antes.
A terapeuta disse a Bruna que não era verdade.
-  " Bruna isso não é verdade, se você estivesse feliz você não teria mudado."
A Bruna ouvia os doutores, mas não ouvia o próprio coração.
A Bruna deixou de ser Bruxa.
A Bruna deixou de voar com a vassoura e começou a pastar no pasto.
A Bruna queria gritar NÃO. Mas o som não saia....
A Bruna comia compulsivamente, para manter se na ilusão da prisão que a tornava infeliz.
A Bruna comia compulsivamente para compensar a energia perdida com os outros.
A Bruna comia na tentativa de sustentar a imagem falsa da nova Bruna.
A nova Bruna que não discordava, que dizia sim e fingia ser feliz.
A massa corporal e o vazio interno ia aumentando
A Bruna queria esquecer... com chocolates.
A Bruna que queria não pensar....e compensava com uma garfada.
A Bruna queria sentir prazer....e comia sem prazer.
A Bruna tentava ser boazinha, fazendo tudo para agradar.
A Bruna disfarçava a tristeza...
A Bruna criou uma  maneira de fugir: Ela  Pensava em outras coisas, como comer, em vez da vida que ela estava vivendo.
Ela Culpava os pais; o passado, a economia.

Ela Brigava com a vizinha.
Ela se comparava com outras.
Ela sonhava a respeito do futuro.
Ela se lembrava do passado.
Porem nada que fizesse, ela assumir a verdade.
Que ela Bruna; estava infeliz.
A Bruna se tornou controladora
Ela queria controlar a vida, controlando a balança
Ela queria controlar a vida controlando as Calorias, calorias...
Ela queria controlar a vida controlando o que ela comia.
E quando mais ela tentava controlar, mas ela pedia o controle.
A insatisfação aperta, o corpo engorda.
Mas porque a gordura de Bruna e das mulheres da família estava ligado a pós casamento?
Porque ela estava repetindo a historia marital da família.
Ele passava muito pouco tempo em casa e a vida sexual deles era quase inexistente. Ela não se sentia amada. Ela não se sentia  a vontade para falar sobre seus sentimentos com ninguém, ela sentia falta de atenção e carinho. Ela sentia necessidade de criar um motivo, a sua falta de atratividade para justificar a falta de carinho e cuidados do seu marido.

A Bruna estava se sabotando
Perder peso é disciplina.  É se tratar como uma adulta.
Emagrecer não é a respeito de perder peso.
Emagrecer é a respeito de escolher e manter se firme com as escolhas feitas por si mesmo, e não com as escolhas feitas pelos outros.
Não  é o que fazemos que nos faz gordos, é como nos sentimos a respeito do que fazemos.
Mas para sorte da Bruna um dia era estourou,
E se perguntou: " Qual o medo que esta tirando a energia do meu corpo?"

Ela respirou profundamente e se desconectou dos medos.
Ela assumiu que estava infeliz, mas que a partir daquele momento ela somente iria fazer o que a deixasse feliz.
A bruna mudou, alguns não gostaram da mudança.
Mas a Bruna gostou e começou a se focalizar nela, na vida e no corpo que ela queria.
Ela parou de dizer: "Eu não sei o que fazer, eu não sei como emagrecer." Porque quando ela dizia que ela não sabia, o que na verdade ela dizia era:
" Eu não quero fazer o que eu sinto que devo fazer."
Ela abandonou a necessidade de provar que a orientação interior dela era autêntica.
E todos os dias Bruna começou a se apreciar despida em frente ao espelho dizendo:
Eu sou linda, e poderosa.

Eu sou segura. Eu me amo e me aprovo.
Eu estou segura.  É seguro ser egoísta.
Agora  é seguro crescer sendo eu mesma
Aos poucos a coragem e a liberdade foi retornando.
E a Bruna  nunca mais voltou a ser gorda.
O conhecimento pode ser comunicado mas não a sabedoria. Alguém pode achar isso, ser fortificada por isso.
Você esta lendo este texto, porque você perguntou por sabedoria.
Você precisa ter um senso de total ego, que as influências externas não tenha autoridade na sua sua consciência.
Você tem que saber que nenhuma pessoa ou grupo de pessoas podem determinar o seu caminho na vida.
Agora abandone qualquer pensamento que promova auto piedade, ou que culpe outra pessoa por qualquer coisa que aconteceu a você.
Você pode se o que você quiser, você pode ter o corpo que deseja.
Você é uma Deusa, comece a sua transformação agora, e me conte o seu resultado.
cut
Curta a minha página. Eu quero ouvir sua história.