Google+ Badge

Tuesday, June 23, 2015

Quem Ajuda O Proximo É Vampiro

Eu assisti  um  vídeo no Facebook. O comercial me sensibilizou. Eu e mais 503. 306 pessoas repassamos o vídeo.
 Eu sempre desejei ser a pessoa que salva a pessoa dela mesmo ou de alguém ou de alguma coisa.

Logo em seguida alguém bateu em minha porta.

 Ao abrir o vão da porta, eu  vi que era a Marta.

 Ela me disse que estava muito doente, precisando de ajuda. Então mesmo estando de camisola ainda, abri a porta para ela entrar.
Quem é a Marta ?
A Marta é uma mulher de cinquenta anos da Republica Dominicana, mas que já vive nos Estados Unidos ha mais de trinta anos. e morava ha 14 anos, com um veterano da guerra da Coreia, com problemas causados pela participação na guerra, um desses problemas era o alcoolismo

Um dia Marta veio a minha loja chorando, por causa dos abusos do companheiro dela. 
Eu perguntei a ela.. 
- "O que você deseja?"
- "Uma Casa." a marta me respondeu.
Então a convidei para nós  rezamos juntas, para que ela tivesse uma casa.
Muitas pessoas viam a loja, e se sentiam confiantes de confessar a respeito da vida deles para mim.
Eu só convidava para rezar comigo aqueles, que eu sentia, que eu não estava interferindo na fé religiosa deles, e que ao mesmo tempo estavam desesperado por uma solução para a vida deles.
 Um dia ha mais de ano atras , ela me visitou super feliz e agradecida. Ela me disse que havia ganhado uma casa do governo e iria mudar naquele final de semana. 
Eu pedi para ela me ligar, pois eu queria dar alguns moveis e outros utensílios, para ela começar a nova vida. Mas ela nunca telefonou.

Agora depois de mais de ano, ela aparece, mas não a convido para rezar comigo.Porque vejo que ela esta muito, mas muito doente mesmo. 
Então digo a ela, que ela veio ao lugar certo. Pois eu posso ajudar as pessoas, a se curarem com a energia energética das minhas mãos. Assim que coloquei as mãos na Marta vi que o problema era causado por alguma rejeição que ela sofreu antes  do nascimento.
Eu perguntei se ela foi rejeitada antes de nascer. Ela me disse que a mãe dela tomou gasolina para que ela não nascesse.
Toda cura espiritual necessita de algum tempo, porque se trabalha com a raiz do problema.
No caso da Marta decidimos ligar para o 911. A ambulância chegou rapidinho.
E eu fui na ambulância com a Marta para o hospital.

Eles já começaram a tratar da Marta no caminho para o hospital.
No hospital ela recebeu atendimento imediato. Eles deram um monte de medicina para Marta e a levarão para fazer exames.
Essa não era a primeira vez que eu estava indo ao pronto socorro da cidade, acompanhando alguém.
Então eu já havia aprendido como o sistema funciona.
Se você tem dinheiro para pagar ou um bom seguro você fica internato, se você não tem , você retorna para casa.
Eles fizeram varias perguntas a Marta. A Marta não trabalha...
A enfermeira veio a sala e disse que eles estavam decidindo se Marta iria ser operada imediatamente. E confesso, fiquei  surpresa...

Enquanto isso as dores da Marta foi passando em função de toda medicação.
Então ela pediu pra mim ligar, para a filha do "Papa" (O ex? companheiro abusivo) em Baltimore, para avisa-la que o pai  havia sido preso no dia anterior por não aparecer na corte.
Depois que ela terminou de falar com a filha do "Papa" Eu disse:
" Marta vejo que você já esta bem. Marta você cria todos esses problemas em sua vida, porque você esta fugindo de você mesmo. eu percebi que ela começou a balançar os pês na cama, com sinal de que ela não estava confortável com a minha conversa. Mas eu continuei
-" Marta eu sei que você não quer ouvir isto, mas acredite eu era como você. Criando uma vida cheia de problemas, só para não passar tempo comigo, os problemas era a maneira que eu achei de fugir de mim mesmo. Porque eu acreditava não ser digna de ser amada".
As lagrimas de Marta começaram a descer pelo rosto. E eu me calei com a esperança de ter plantado uma pequena sementinha de amor próprio em seu coração.
Passado mais um tempinho o medico deu alta para Marta. Ela teria que retornar no dia seguinte, para marcar a cirurgia com o medico dela.
 A enfermeira tirou todos os aparelhos. Ela se vestiu e nos fomos embora.
- "Thillai vamos no refeitório do restaurante, eles tem comida natural." Marta sugeriu
- " Marta eu  não estou com fome, mas vou com você, para lhe  fazer companhia."
No refeitório Marta começou pedir o que ela desejava. Então reparei que todos no refeitório usavam cacha do hospital. As funcionarias da cozinha sairão, de dentro da cozinha e começaram a comentar entre elas. Eu me senti embaraçada. Mas Marta parecia estar super confortável.

Naquele momento resolvi sair e esperar ela na recepção do hospital.
Nós ja havíamos ligado para o táxi, ele disse que estaria no hospital em 35 minutos. Depois de alguns minutos, Marta vem com um pacote cheio de comida que ela "salvou" para depois.
A Marta pediu para o taxista nos deixar no Wal-Mart.
A Marta vive com o salario do governo. Depois de um tempo com minha antiga loja, descobri que uma grande porcentagem de americanos, vivem do salario recebido do governo,  normalmente a quantia começa em seiscentos e oitenta dólares. O governo deposita o dinheiro no primeiro dia de cada mês na conta da pessoa. E as pessoas usam um cartão eletrônico.
 Ontem era dia primeiro, então Marta tinha o deposito governamental na conta bancaria dela.
Então fomos ao Wal Mart, para a Marta comprar a receita que o medico receitou para ela.  No entanto o remédio ficaria pronto em uma hora. Então nos fomos ao shopping, para a Marta comprar um novo celular.
Ao Voltarmos ao War-Mart , a Marta comprimento a funcionaria fica na porta do Wal mart. Uma anã negra, que tem a função de olhar que entra e sai da loja.


Enquanto Marta estava pegando o remédio eu fiquei olhando as joias, então eu vi que Marta já estava pagando no caixa. Então fui me encontrar com ela. Quando estávamos passando pelo porta da saída, o alarme  disparou.
Eu dei um passo para trás. Eu tinha comprado algumas coisas no Shopping. Depois de dar um passo, atras passei e  alarme não disparou.
A funcionaria anã,  chamou a Marta e a Marta a ignorou.
Tinha umas dez pessoas sentadas no banco entre as duas portas de entrada. Todo mundo olhando. O Wal Mart estava lotado, porque como eu disse antes, era o dia do pagamento governamental , o " Bolsa Família". A Marta continuo la normalmente, esperando o táxi, para o qual ela havia telefonado antes, para nos pegar.
Eu sai do Wal- mart , e fui sentar em um banco do outro lado, no caminho entre a porta e o banco tinha um viatura da policia.

Quando o táxi chegou , a Marta gritou por mim. Eu entrei no táxi com ela e fomos em direção ao apartamento dela.
O apartamento que a Marta mora fica num conjunto de prédio, que o governo americano da para as pessoas com dificuldades  morar, normalmente os apartamentos são doados para mulheres e muitas dessas mulheres têm  crianças. Mas  em seguida os "namorados" , por exemplo, quando saem da prisão, vem morar com essas mulheres.
Finalmente o Eric saiu do serviço e passou para me pegar , e a gente deu um carona para Marta , ate a casa da "irma" dela, que era um um salão de beleza.
 Eu e as pessoas no restaurante do hospital, e as pessoas no Wal-Mart não fizemos nada, e não dissemos nada.
De manha sentada na ambulância indo para o hospital, eu estava me sentindo como o bom samaritano do vídeo.
Acredite na bondade!
Um dos meus valores na vida era ser boazinha.
A Marta no fundo queria ser "pega", ela continua trabalhando com afinco para provar que ela e ma. Aquela garota que a mãe tomou gasolina para aborta-la, esta tentando provar a todo custo que ela  e não é  digna de amor.

Ai finalmente conclui que a pessoa que ajuda, é  um " vampiro emocional" , que ajuda para receber a gratificação, o sentimento de valorização, de que ela é  uma pessoa digna.
Eu e a Marta estávamos na mesma corrente vibracional. Procurando por atenção e amor.
 Ela fazendo o papel de vilã e eu fazendo o papel de salvadora boazinha.
Nós  duas eramos vampiras emocionais. 

A religião fez as pessoas acreditarem que existe um força fora delas, que  é responsável por tudo, no Universo, um Deus que  é Amor.
Como este poder é externo, essas pessoas acreditam que são impotentes e acabam realmente  se tornando impotentes.  E la esta a religião e as pessoas religiosas para ajudarem; de uma maneira ou de outra.
Todas os religiosos  acreditam que a religião deles  é a perfeita para ajudar as pessoas com problemas.
E para essas religiões continuarem existindo, as pessoas precisam continuar acreditando em salvação e ajuda. Os  bons samaritanos, irão ajudar todos, que estão enfrentando algum tipo de problema
Então a maioria das pessoas acreditam que o amor  é algo externo, e eles tem vários motivos reais ou imaginários para acreditarem que eles não são amor.
Eles passam a vida procurando este amor, este poder  que pensam se encontrar no exterior.
As  vezes trabalhando para ser um sucesso, na vez de trabalhar para se auto realizar.
As vezes se esforçando nos estudos, não pelo prazer de aprender, mas para receber aprovação.
As vezes indo de um problema para outro para receberem atenção.

As vezes ajudando outros para elevarem a alto estima deles.

Esses vampiros emocionais, precisam de um mundo problemático, para eles ajudarem a construir um mundo melhor e assim receberem os aplausos. Vampiros procurando por energia externa.
Porque no fundo eles acreditam, que eles também não são bons. A gratidão os fazem para se sentirem recompensados.
Eles são todos vampiros emocionais na mesma vibração Ilusória de que o amor é algo externo.
Somente quando as pessoas, começarem acordarem para o fato de que não existe um grande pai ou espirito ou cósmico que fara tudo acontecer. Mas somente a própria pessoa, os vampiros desaparecerão.