Google+ Badge

Monday, June 22, 2015

Visite o Passado mas não Fique Nele

O mundo esta em constante movimento, tudo esta em transformação.
Como é interessante voltarmos a lugares em que vivemos um longo período de nossas vidas.

Hoje eu caminhei pelas ruas de Pinheiros, bairro que morei por quinze anos. Apesar das varias transformações tudo parece igual e familiar.
Ao ir visitar as pessoas que eu conheci enquanto eu morava aqui, é como ir assistir aquele antigos filmes em preto e branco que foram reciclados se tornando coloridos. Somente muda as cores mas o filme é o mesmo.
Eu fui no apartamento do filho de minha amiga; que cresceu, casou, teve filhos. Mas ao estar no apartamento dele, era como estar no mesmo apartamento que ele cresceu com os pais.

Enquanto eu caminhava pela USP, eu vi  os novos cartazes com velhos dizeres; na fila do restaurante universitário uma jovem vestida com um conjunto de calça e blusa com os caducos símbolos da revolução Russa de 1917.
Ao pegar o ônibus circular da USP, observei que um funcionário estava lendo o jornal da classe operaria. Porem justo hoje tinha um acontecimento novo, saiu uma circular, comunicando que os moradores da favela São Remo não poderão mais usar os ônibus circulares da Universidade.
No circular eu pensei nas pessoas que não tenho a saudade imensa de vê-los.
Porque nada de novo encontrarei, pode ser que as crianças cresceram, mas o cotidiano delas continuam o mesmo, não  é que sou contra a rotina.
Mas é que os pontos de vista continuam os mesmo. As velhas histórias, os velhos problemas, as velhas queixas.
Eu não quero viver as mesmas emoções, de sofrimento que eu não esqueci.
Mas o que eu quero? Como desejo me conectar com alguém que fiquei anos sem vê-lo? Como eu gostaria de encontrar as pessoas?

Eu gostaria de os encontra-las  felizes. Felizes por me ver..E eu feliz por revê-las!
Com uma bela recepção, e um pedaço de bolo com chá.
Os mesmo atores, mas estrelando um novo filme.

Um filme feliz com conversas positivas e felizes!
Agora estou no ônibus no terminal Butantã, que ira para Osasco e em Osasco pegarei um ônibus para a cidade de Santana de Parnaíba.

E decido transformar tudo que for ordinário em extraordinário, ser uma pessoa feliz; com uma vida útil e maravilhosa.

Eu quero respeitar as pessoas que gostam de mim. Eu quero tratar meus admiradores como eu gosto de ser tratada.