Google+ Badge

Thursday, September 17, 2015

A Arte Marcial É Arte Corporal - Lista de Filmes Biográficos Sobre Luta Marciais


Skums, Drums and Capoeira (2010)
Principalmente situado nas favelas do Rio de Janeiro, segue um grupo de capoeiristas (jogadores de capoeira), lutando para ensinar capoeira para jovens em situação de risco, encontrando espaço para jogar capoeira, e levantar dinheiro para comprar uniformes fazendo Rodas (jogos de capoeira) sobre a rua. Ele dá uma grande visão sobre o social, econômico e crime que assola a cidade do Rio, e como capoeira ajuda dá foco para estes capoeiristas. O documentário também vai para Salvador, Bahia, o berço da capoeira, e dá uma história concisa do que é arte, e como ele evolui para hoje.

Capoeira: Fly Away Beetle (2011)
As histórias de três mestres de renome e um jovem que redime sua vida revelam as virtudes e violência da Capoeira, bem como as suas origens surpreendentes. Direção : Cosmos Corbin e Ri Stewart.
Mestre Boca Rica nascido Manoel Silva ( ele ganhou o apelido do mestre Pastinha, que se baseou pelo uso de dentes de ouro em sua parte superior da boca, que na época era status). Ele nasceu em Majoripe, Bahia no dia 26 de Novembro de 1936. Ele começou a estudar com o mestre Pastinha no inicio da década de 50. Ele sempre ouvia de seu mestre Pastinha:
-" Eu sei que vou morrer, mas quero ver a capoeira no lugar dela, no cinema, na escola, no teatro, na televisão e na Universidade.
Na época ele achava que seu mestre estava ficando maluco. Mas porem a capoeira veio crescendo,
 
e já esta presente em mais de 200 países.
E com certeza o Mestre Boca Rica contribuiu para o sonho de seu mestre Pastinha se tornar realidade.
Porque ele já visitou mais de trinta países divulgando a capoeira, gravou vários CDs e se tornou mestre de muitos capoeiristas que continuam a divulgar e abrir caminho para a capoeira no mundo.
Mestre Olavo nascido Olavo Paixão dos Santos começou na capoeira em Muritiba e, em 1958, foi para Salvador, quando conheceu o Mestre Waldemar e, mais tarde, o mestre Acordeon, com quem mais se desenvolveu na capoeira. Atualmente, realiza aos domingos a tradicional roda de rua em frente à sua casa, com capoeiristas de diversos grupos.
Mestre Cobra Mansa ou  Cobrinha nasceu Cinézio Feliciano Peçanha (1960 Duque de Caxias, Brasil), é um mestre de Capoeira do gênero Angola.
Um dos fundadores da Fundação Internacional de Capoeira de Angola (FICA), com sedes em diversos países da Europa, Américas e Ásia. Mestre Cobrinha começou na capoeira em 1973 junto com Mestre Josias da Silva e Raimundo. Em 1981 passou a residir em Salvador, onde começou a organizar uma escola, a GCAP (Grupo Capoeira de Angola Pelourinho), juntamente com Mestre Moraes. Durante seus últimos anos de atuação na GCAP, os Mestres Cobrinha e Moraes tiveram divergências na gestão da escola. Ao final Mestre Cobrinha e vários outros integrantes saíram do GCAP, passando a integrar a FICA.  Mestre Cobrinha mudou-se para os Estados Unidos, onde abriu uma escola em Washington DC, em 1994. Posteriormente ele começou a atuar como professor adjunto na  George Washington University.
 Em 2004 ele voltou a residir em Salvador, criando o Kilombo Tenonde, organização que  atua no ensino e divulgação da Capoeira e no desenvolvimento de projetos de agricultura orgânica.
Mestre Cobrinha é renomado como um grande mestre da Capoeira de Angola, respeitado por seu profundo conhecimento e divulgação da arte, cultura e historia da Capoeira e por seu estilo dinâmico e agressivo no jogo de roda.
Recentemente ele completou uma jornada pela região centro-oeste da África, em busca das raízes da Capoeira naquele continente. Esteve por algum tempo em Angola e Moçambique, Namíbia e Africa do Sul pesquisando sobre o "N'golo" e outras tradições culturais locais que tenham contribuído de alguma forma, no passado, para o desenvolvimento da Capoeira .
Realizou e ministrou palestras sobre Permacultura e Capoeira Angola em diversos lugares do Brasil e do Mundo, como Rússia, Trinidad e Tobago,Costa Rica, entre outros. Atualmente o Mestre está atualmente fazendo Doutorado em Educação na área de Difusão do Conhecimento.
Pastinha: Uma Vida Pela Capoeira (1998)
Documentário sobre um dos mais famosos mestres de Capoeira (uma arte marcial afro-brasileira e dança),  Mestre Pastinha, guardião do estilo tradicional de Capoeira, o estilo Angola. Ele foi responsável pela renovação desta luta pelo renascimento de suas raízes mais profundas e origens, e tocou para mais de 80 anos.Dirigido por Antônio Carlos Muricy
Mestre Pastinha nasceu Vicente Joaquim Ferreira Pastinha (Salvador, 5 de abril de 1889 —  13 de novembro de 1981), foi um dos principais mestres de Capoeira da história.Ele foi o maior propagador da Capoeira Angola.
Pastinha se distinguiu no ensino da capoeira. Ao longo dos anos, a competência maior foi demonstrada no seu talento como pensador sobre o jogo da Capoeira e na capacidade de comunicar-se. Os conceitos do mestre Pastinha formaram seguidores em todo Brasil.
A originalidade do método de ensino, a prática do jogo enquanto expressão artística formaram uma escola que privilegia o trabalho físico e mental para que o talento se expanda em criatividade.
Em 1941, fundou a primeira escola de capoeira legalizada pelo governo baiano, o Centro Esportivo de Capoeira Angola (CECA), no Largo do Pelourinho, na Bahia. Hoje, o local que era a sede de sua academia é um restaurante do Senai.
Em 1966, integrou a comitiva brasileira ao primeiro Festival Mundial de Arte Negra no Senegal, e foi um dos destaques do evento. Contra a violência, o Mestre Pastinha transformou a capoeira em arte. Em 1965, publicou o livro Capoeira Angola, em que defendia a natureza desportista e não-violenta do jogo.
A sua escola ganhou notoriedade com o tempo, frequentada por personalidades como Jorge Amado, Mário Cravo e Carybé, cantada por Caetano Veloso no disco Transa (1972).
 Apesar da fama, o  Mestre Pastinha terminou seus dias esquecido. Expulso do Pelourinho em 1973 pela prefeitura, sofreu dois derrames seguidos, que o deixaram cego e indefeso.
Durante décadas, dedicou-se ao ensino da Capoeira, e mesmo quando cego não deixava de acompanhar seus alunos. Ele morreu no ano de 1981, aos 93 anos, mas continua vivo nas rodas, nas cantigas, no jogo.
Entre seus alunos estão Mestres como:
Mestre João Pequeno nascido João Pereira dos Santos (Araci, 27 de dezembro de 1917 - Salvador, 9 de dezembro de 2011) foi um mestre de capoeira brasileiro.
Filho de Maria Clemença de Jesus. Aos quinze anos fugiu da seca a pé, indo até Alagoinhas seguindo depois para Mata de São João onde permaneceu dez anos e trabalhou na plantação de cana de açúcar como chamador de boi, então conheceu Juvêncio na Fazenda são Pedro, que era ferreiro e capoeirista, foi aí que conheceu a capoeira. Aos 25 anos, mudou-se para Salvador, onde ele passou a acompanhar o mestre Pastinha que logo ofereceu-lhe o cargo de treinador, isso foi por media de 1945. No final da década de sessenta quando Pastinha não podia mais ensinar passou a capoeira para João pequeno dizendo: “João, você toma conta disto, porque eu vou morrer mas morro somente o corpo, e em espírito eu vivo, enquanto houver Capoeira o meu nome não desaparecerá”.
 Na academia do Mestre Pastinha, João Pequeno ensinou capoeira a todos os outros grandes capoeiristas que dali se originaram e mais tarde tornaram-se grandes Mestres, entre eles João Grande, que tornou-se seu Grande parceiro de jogo, Morais e Curió. Ele foi aconselhado pelo Mestre Pastinha a trabalhar menos e dedicar-se mais a capoeira. Embora pensasse que não passaria dos 50 anos percebeu que viveria bem mais ao completar tal idade. Para o mestre João Pequeno o capoeirista deve ser uma pessoa educada “uma boa arvore para dar bons frutos”. Para quem a capoeira é muito boa não só para o corpo que se mantém flexível e jovem, mas também para desenvolver a mente e até mesmo servir como terapia, além de ser usada de várias formas, trabalhada como a terra, pode-se até tirar o alimento dela. João Pequeno vê a capoeira como um processo de desenvolvimento do indivíduo, uma luta criada pelo fraco para enfrentar o forte, mas também uma dança, ´na qual ninguém deve machucar o respectivo par. Ele defende a ideia que o bom capoeirista sabe parar o pé para não machucar o adversário. Algum tempo após a morte do mestre Pastinha, em 1981, o mestre João Pequeno reabre o Centro Esportivo de Capoeira Angola (CECA) no Forte Santo Antônio Além do Carmo (1982), onde constitui a nova base de resistência, onde a capoeira angola despontaria-se para o mundo, embora encontrando várias dificuldades para manutenção de sua academia, conseguiu formar alguns mestres e um vasto número de discípulos. Na década de noventa houve várias tentativas por parte do governo do estado em desocupar o forte Santo Antônio para fins de reforma e modificação do uso do forte, paradoxalmente em um período também em que foi amplamente homenageado recebendo o título de cidadão da cidade de Salvador pela câmara municipal de vereadores, Doutor Honoris Causa pela universidade de Uberlândia, e Comendador de Cultura da República pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A festa anual comemorativa de seu aniversário é um evento espontâneo da capoeira, onde se realiza uma grande roda, com a participação de vários mestres e membros da comunidade capoerana.
Além de ser de impressionar a todos que tem a oportunidade de vê-lo jogar com a sua excelentíssima capoeira e mandigagem, João Pequeno destaca-se como educador na capoeira, uma autoridade maior na capoeiragem de seu tempo, um referencial de luta e de vida em defesa da nobre arte afrodescendente.Em 1970, Mestre Pastinha assim se manifestou sobre ele e seu companheiro João Grande: "Eles serão os grandes capoeiras do futuro e para isso trabalhei e lutei com eles e por eles. Serão mestres mesmo, não professores de improviso, como existem por aí e que só servem para destruir nossa tradição que é tão bela. A esses rapazes ensinei tudo o que sei, até mesmo o pulo do gato".
Mestre João Grande nasceu João Oliveira dos Santos (Itagi, Bahia, 15 de janeiro de 1933),  é um mestre da Capoeira Angola. Há mais de sessenta anos que tem na arte passando os ensinamentos que recebeu do Grão Mestre Pastinha, pai da Capoeira Angola, e Mestre João Pequeno, seu primeiro professor e parceiro na capoeira.
Hoje João Grande mora em Nova Iorque onde tem ensinado há mais de vinte e cinco anos na sua academia Capoeira Angola Center de Mestre João Grande e continua viajando pelo mundo fazendo aulas de capoeira de Angola.
Em 1995, ele recebeu um doutorado em Letras Humanas de Upsala College, East Orange, New Jersey. Em 2001, ele foi premiado com o National Heritage Fellowship do NEA, que é um dos mais prestigiados prémios dados aos praticantes de artes tradicionais em os EUA. Ele também gravou um CD de áudio e vários DVDs com si mesmo e seus alunos, bem como outras figuras ilustres da capoeira Angola. Em 2015 a Ordem do Mérito Cultural
Mestre Curio nascido Jaime Martins dos Santos, em 1937, na Bahia,  começou capoeira quando tinha apenas seis anos de idade. Mais tarde na vida ele se juntou Mestre Pastinha, o fundador da Capoeira Angola, como seu aluno.
Mestre Curio recebeu um doutorado honorário da Universidade Federal do México e Mestre Laureate pelo Ministério da Cultura e da Educação (MEC), e em 2006 recebeu o título Embaixador da cultura brasileira, pela ONU.
O Mestre Curió diz:
- "Há a mandinga da magia negra e há a mandinga da esperteza do capoeirista, quando ele atinge o ponto onde ele pode realmente ser chamado de um capoeirista. E especialmente quando ele é um angoleiro. Não é que não existe elementos de mandinga no Regional. Mas há pessoas que entrar na roda, espancamentos de câmbio, e afirmam que eles são bons. Mas eles não são bons.
Isso é o que mandinga é: É a sabedoria, é ser capaz de bater o seu adversário, mas não fazê-lo; você mostra que não bateu porque você não queria "
Mestre Bola Sete (recebeu esse nome por treinar todo vestido de preto) nascido José Luiz Oliveira Cruz, , começou a praticar a Capoeira sob a orientação de mestre Pessoa Bá-Bá-Bá,  da Marinha Mercante cuja relação com a luta era absolutamente envolta em magia. Prosseguiu depois com mestre Bobó,  um capoeirista tradicional,
Aos 19 anos, Bola Sete, , conheceu o maior nome da Capoeira Angola na Bahia, tornando-se, então, aluno do lendário Mestre Pastinha. "Foram 13 anos ao lado desse grande Mestre", relembra.
Em 1980, pouco antes da morte de Pastinha, Bola Sete conseguiu abrir sua primeira academia, dando continuidade ao trabalho do seu mestre.
Para Bola Sete, a capoeira com seus movimentos lentos e cadenciados é uma terapia que pode ser praticada em qualquer idade.Os seus exercícios fortalecem partes importantes do corpo, como o coração e os pulmões. " A humildade foi a maior lição que tive nesses 37 anos de Capoeira Angola", diz Mestre Bola Sete

É autor "A Capoeira Angola na Bahia", e membro ativo da Associação Brasileira de Capoeira Angola (ABCA), a mais importante entidade representativa da Capoeira Angola da Bahia.

Mestre Bimba, a Capoeira Iluminada (2005) é um filme documentário de longa-metragem que conta a história do Mestre Bimba, um grande nome da capoeira e o fundador e criador da Capoeira Regional. A partir de depoimentos de ex-alunos e historiadores, o filme traça um rico painel sobre a cultura negra e a capoeira no Brasil.  Direção: Luiz Fernando Goulart Produção
Mestre Bimba nasceu Manoel dos Reis Machado (Salvador, 23 de novembro de 1900 – Goiânia, 5 de fevereiro de 1974 ) foi criador da Luta Regional Baiana, mais tarde chamada de capoeira regional.
Ao perceber que a capoeira estava perdendo seu valor cultural e enfraquecendo enquanto luta, Mestre Bimba misturou elementos da Capoeira Tradicional com o batuque (luta do Nordeste Brasileiro extinta com o passar do tempo) criando assim um novo estilo de luta com praticidade na vida, com movimentos mais rápidos e acompanhada de música. Assim conquistou todas as classes da sociedade. Foi um exímio lutador e acima de tudo um grande educador, foi o responsável por tirar a capoeira da marginalidade. Praticantes dessa arte se denominam "capoeira", pois, para eles, a capoeira é um estilo de vida – ser, pensar, agir como um capoeira.
O Mestre Bimba empunhava regras para os praticantes da capoeira regional, sendo elas:
– Não beber, e não fumar. Pois os mesmos alteravam o desempenho e a consciência da capoeira.
– Evitar demonstrações de todas as técnicas, pois a surpresa é a principal arma dessa arte.
– Praticar os fundamentos todos os dias.
– Não dispersar durante as aulas.
– Manter o corpo relaxado e o mais próximo do seu adversário possível, pois dessa forma o capoeira desenvolveria mais.

Besouro - 
Manoel Henrique Pereira conhecido como Besouro Mangangá(1895 - 1924), foi um capoeirista baiano que no início do seculo XX tornou-se o maior símbolo da capoeira baiana. A sua fama chegou ao nível nacional a partir dos anos 1930 e, com a expansão da capoeira para outros continentes, internacionalizando-se.Hoje, Besouro é conhecido como Cordão de Ouro, o exu das sete encruzilhadas.
Está presente nos terreiros de Umbanda, onde incorpora em médiuns. Besouro, quando chega no terreiro, senta-se no chão em posição de lótus. Besouro, quando vem trabalhar, não gosta muito de conversar e gira nos seus protegidos calado.
Capoeira: The Dance of Freedrom (2005)explora a cultura enigmático da forma de arte brasileira Africana de capoeira. Desenho de estudiosos brasileiros e norte-americanos, bem como mestres de capoeira, a cultura da capoeira é explorada a partir de sua história fragmentada à sua influência na cultura pop americana. Diretor Steve Bartholomew 
 Mestre Jamaika nasceu Mauro Romualdo na Bahia . Ele começou a treinar capoeira com sete anos de idade. Aos 15 anos ele viajou pelo Brasil para treinar e competir sob a direcao do mestre Loka, ganhando três prêmios consecutivos na Confederação da Capoeira: 1996,1997, 1998, antes de completar 20 anos de idade.Ele tem ensinado e apresentado  palestras em varias partes dos EUA, Brasil, Canada, Nova Zelândia e México. Ele atualmente vive em Utah, com a esposa Amanda.

Madame Satã
Madame Satã nasceu João Francisco dos Santos (25/02/1900 -11/04/1976), foi um transformista brasileiro, visto como personagem emblemático da vida noturna e marginal carioca na primeira metade do seculo passado


Capoeira Documentary
A Grande Vitoria
Max Trombini (Caio Castro) teve uma infância humilde e conturbada. Abandonado pelo pai ainda hoje, ele foi criado pela mãe e pelo avô, que morreu quando tinha 11 anos. Revoltado, passou a se envolver em diversas confusões em sua cidade natal, Ubatuba, e depois em Bastos, onde passou a morar. Foi através do aprendizado das artes marciais, em especial o judô, que ele conseguiu se estabelecer emocionalmente e construir uma carreira que fez com que se tornasse um dos principais 



Bruce Lee: O Homem O Mito

Dragão: A Historia de Bruce Lee 

Uma historia de admiração da vida do astro das artes marciais.
Bruce Lee (27 de novembro de 1940 - 20 de julho de 1973) era um artista marcial Hong Kong-americano; ator de filmes de ação, instrutor de artes marciais, filósofo, cineasta,  e o fundador do Jeet Kune Do.

Lee era o filho do estrela da ópera cantonense Lee Hoi-Chuen. Ele é amplamente considerado pelos comentadores, críticos, mídia e outros artistas marciais por ser um dos artistas marciais mais influentes de todos os tempos,  e um ícone da cultura pop do século 20.  Ele é creditado frequentemente por ter ajudando a mudar a forma como os asiáticos foram apresentados nos filmes americanos.
Lee nasceu em São Francisco em 27 de Novembro, 1940,  de pais do Hong Kong e foi criado em Kowloon com sua família até o fim da adolescência. Ele foi apresentado à indústria cinematográfica por seu pai e apareceu em vários filmes como ator mirim. Lee se mudou para os Estados Unidos com a idade de 18 para receber a sua educação superior, da Universidade de Washington, em Seattle  e foi nessa época que ele começou a ensinar artes marciais. Os seus filmes    provocou uma onda de interesse em artes marciais chinesas no Ocidente na década de 1970. A direção e tom de seus filmes mudaram e influenciaram artes marciais e filmes de artes marciais nos Estados Unidos, Hong Kong e no resto do mundo.
Ele é conhecido por seus papéis em cinco longas-metragen.  Lee tornou-se uma figura icônica conhecida em todo o mundo, particularmente entre os chineses, como ele retratou o nacionalismo chinês em seus filmes.  Ele treinou na arte do Wing Chun e mais tarde combinou suas outras influências provenientes de várias fontes, no espírito de sua filosofia pessoal das artes marciais, que dublou Jeet Kune Do (Caminho do punho de intercepção). Lee realizada dupla nacional. Ele morreu em Kowloon Tong  com a idade de 32 anos.