Google+ Badge

Friday, September 25, 2015

A Conquista do Novo Mundo em Filmes Biograficos

1492: Conquista do Paraiso é um filme de aventura/drama épico europeu de 1992 dirigido por Ridley Scott , que conta a história da descoberta do Novo Mundo pelo explorador genovês Cristóvão Colombo e o efeito que isso teve sobre os povos ameríndios.

Cristóvão Colombo (local e data de nascimento incertos — Valladolid, 20 de Maio de 1506) foi um navegador e explorador, responsável por liderar a frota que alcançou o continente americano em 12 de Outubro de 1492, sob as ordens dos Reis Católicos de Espanha, no chamado descobrimento da América. Empreendeu a sua viagem através do Oceano Atlântico com o objectivo de atingir a Índia, tendo na realidade descoberto as ilhas das Caraíbas (Antilhas) e, mais tarde, a costa do Golfo do México na América Central.
Seu nome em italiano é Cristoforo Colombo, em latim Christophorus Columbus e em espanhol, Cristóbal Colón. Este antropónimo inspirou o nome de, pelo menos, um país, Colômbia e duas regiões da América do Norte: a Colúmbia Britânica no Canadá e o Distrito de Colúmbia nos Estados Unidos. Entretanto o Papa Alexandre VI escrevendo em latim sempre chamou ao navegador pelo nome de Christophorum Colon com significado de Membro e nunca pelo latim Columbus com significado de Pombo.



 O Novo Mundo é um filme americano-britânico de 2005 escrito e dirigido por Terrence Malick. O filme é uma aventura histórica que conta a fundação de Jamestown, Virgínia inspirado pelas figuras históricas do capitão John Smith e Pocahontas. O elenco inclui Colin Farrell, Q'Orianka Kilcher, Christopher Plummer, Christian Bale, August Schellenberg, Wes Studi, David Thewlis e Yorick van Wageningen.

Pocahontas
Pocahontas (1595 – 23 de março de 1617) foi uma índia que se casou com o inglês John Rolfe, tornando-se uma celebridade no fim de sua vida. Era filha do  Chefe Powhatan, que governava uma área que abrangia quase todas as tribos do litoral do estado da Virgínia (região chamada pelos índios de Tenakomakah).  A vida de Pocahontas deu margem a muitas lendas. Tudo que se sabe sobre ela foi transmitido oralmente de uma geração para outra, de modo que sua real história permanece controversa. Sua história se transformou num mito romântico nos séculos seguintes à sua morte, mito este que foi transformado num desenho animado.
John Rolfe ( 1585 —  1622) foi um explorador britânico, e um dos primeiros colonizadores do atual estado da Virgínia, nos Estados Unidos da América.
Ao conhecer Pocahontas,  apaixonou-se por ela, e casaram-se em 1614. Pelo fato de a noiva ser nativa americana, ele teve de escrever uma carta ao rei pedindo permissão para casar-se. Pocahontas, então, se converteu ao Cristianismo e adotou o nome de Rebecca. Thomas Rolfe, seu filho, nasceu 30 de janeiro de 1615.
Pocahontas e John viajaram com o bebê para a Inglaterra, em 1616, e Pocahontas foi muito bem recebida. Entretanto, quando se preparavam para retornar à Virgínia, Pocahontas adoeceu e morreu. O filho deles ficou na Inglaterra, enquanto o pai retornou à colônia.
Em 1619, John casou com Jane, e tiveram uma filha, Elizabeth, em 1620. Elizabeth morreu em 1635, aos 15 anos de idade.
John  passou a viver em Bermuda, e morreu subitamente em 1622. Thomas, o filho de Pocahontas e John, mais tarde voltou a viver na Virgínia, e casou com uma inglesa da colônia, dando início à primeira família da Virgínia com raízes tanto inglesas como nativas.