Google+ Badge

Tuesday, September 22, 2015

Tudo Sobre o Mundo da Moda em Filmes Biográficos e Documentários

A Moda Expressa os Valores da Sociedade


Adequado - Suited (2016) Um olhar sobre uma empresa alfaiataria no Brooklyn que fornece vestuário personalizado para clientes LGBT apresenta perfis dos proprietários e da comunidade diversificada que servem. Diretor Jason Benjamin

Bill Cunningham Nova York (2010) é um filme de documentário dirigido por Richard Imprensa e produzido por Philip Gefter. 
William J. "Bill" Cunningham ( 13 de março de 1929 - 25 de junho de 2016) era um fotógrafo de moda americano. Bill nasceu em Boston, apos abandonar a Universidade de Harvard em 1948 ele se mudou para Nova York, onde trabalhou inicialmente na publicidade. Não muito tempo depois, ele deixou seu emprego e começou a trabalhar por conta própria, fazendo chapéus, sob o nome "William J". Quando ele foi convocado para servir no Exército, o seu negocio faliu, ao retornar para Nova York ele começou a escrever para o jornal Chicago Tribune.
Carreira 
Como um escritor ele contribuiu significativamente para o jornalismo de moda, introduzindo o público americano para Azzedine Alaïa e Jean-Paul Gaultier. Enquanto trabalhava no tribuna ele começou a tirar fotografias de moda nas ruas de Nova York. Em dezembro de 1978, depois de tirar uma fotografia de Greta Garbo, ele publicou um grupo de imagens de improviso no Times, que logo se tornou uma série regular. O seu editor, Arthur Gelb, chamou estas fotografias "um ponto de mudança para o Times , porque foi a primeira vez que o jornal publicou fotos de pessoas conhecidas sem obter sua permissão ". No mesmo ano, ele publicou Fachadas, uma coleção de 128 fotografias de Editta Sherman na frente de edifícios significativos Manhattan. 
Bill fotografa pessoas nas ruas de Manhattan todos os dias, com foco na sua utilização genuína de roupa para expressar o estilo pessoal. Ele não é conhecido por fotografar excessivamente celebridades (como paparazzi faria) ou pessoas que usam a fama para mostrar roupas que originalmente não escolheram ( roupas ganhas para patrocinio). 
 A tinha uma filosofia de independência pessoal: "Se você não pegar o dinheiro, eles não podem dizer-lhe o que fazer, filho." disse Bill. 
 Ele fez sua carreira tirando fotografias inesperadas de pessoas comuns, socialites e personalidades da moda, muitos dos quais valorizam a sua personalidade. 
De acordo com David Rockefeller, Brooke Astor pediu que Bill fosse a sua festa de aniversário de 100 anos, o único membro dos meios de comunicação convidados. 
Prêmios 
Em 2008 ele foi premiado com o Officier de l'Ordem das Artes e das Letras pelo Ministério da Cultura francês.  
Em 2012, ele recebeu a Medalha Carnegie Hall de Excelência.


 Vovós Fashion - Advanced Style (2014)
O fotógrafo de estilo de rua, Ari Seth Cohen e a diretora Lina Plioplyte mergulharam nas vidas pessoais das mulheres mais elegantes de Nova Iorque com mais de 60 anos.
Em uma indústria obcecada com a juventude, estas mulheres dissipam ideias convencionais sobre beleza e envelhecimento e provam que com a idade vem a graça, confiança, ousadia, talento e novas oportunidades inimagináveis para a fama e a fortuna. Mais fotos no site www.advanced.style/

Iris Apfel (2015) um documentário sobre a ícone da moda Iris Apfel e seu marido Carl Apfel do lendário documentarista Albert Maysles.
Iris Apfel nascida Iris barrel (em 29 de agosto de 1921) é uma mulher de negócios americana, designer de interiores e moda icon. Iris é a única filha dos judeus Samuel Barrel, cuja família possuía  negócios de vidro e espelho, e sua esposa nascida na Rússia, Sadye, dona de uma boutique de moda. 
 Carl Apfel, seu marido por 67 anos, morreu no dia 01 de agosto de 2015, apenas três dias antes de seu aniversário de 101 anos de idade.
Ela estudou história da arte na Universidade de Nova York e na escola de arte da Universidade de Wisconsin. 
Carreira
Quando jovem, ela trabalhou para o diário de mulheres  e para o designer de interiores Elinor Johnson. Ela também foi assistente de ilustrador Robert Goodman. 
Em 1948, ela se casou com Carl Apfel. 
Em 1950, eles lançaram a empresa têxtil Old Weavers mundo e funcionou até que ele se aposentou em 1992. Através do negócio, o casal começou a viajar por todo o mundo onde ela começou a comprar peças  não-ocidentais, roupas artesanais; que ela usava essas roupas nas festas da alta sociedade dos clientes.
De 1950 a 1992, Iris  participou de vários projetos de restauração de design, incluindo o trabalho na Casa Branca para nove presidentes: Truman, Eisenhower, John Kennedy, Johnson, Nixon, Ford, Carter, Ronald Reagan e Bill Clinton.

Retrospectivas nos  Museus 
Em 2005, The Costume Institute no Metropolitan Museu da Arte, em Nova York estreou uma exposição sobre o estilo da irreverente Iris Apfel. O sucesso da exposição, teve uma versão itinerante inicial da exposição no Museu de Arte Norton em Florida, o Nassau County Museum de Arte, em Roslyn Harbor, Nova York, e mais tarde no Essex Peabody Museu em  Massachusetts.
O Museu de Estilo de Vida e História da Moda em Florida, está projetando um prédio que vai abrigar uma galeria dedicada de roupas, acessórios e mobiliário de Iris Apfel.


Em 2016, ela atuou em um comercial de televisão para o carro francês DS 3.


 E foi o rosto da marca australiana azul Ilusão.

  Em Vogue: O Olho do Editor - In Vogue: Editor's Eye (2012)
Comemorando os 120 anos da Vogue, a revista mais influente da moda, o documentário dá uma olhada em algumas das imagens mais influentes do mundo da moda  concebida por editores de moda icônicos da revista. O filme explora o impacto cultural da 'Vogue' ao longo de um século de novas tendências.
Estrelando:

Hamish Bowles (nascido em 23 de  julho 1963) é um jornalista de moda Inglês. Desde 1995 ele tem sido o editor-at-large Europeia para a edição americana da Vogue. Ele é filho de David Victor Bowles, vice-reitor da University College, em Londres, e sua esposa Anne, uma fotógrafa. Ele estudou na Escola de Arte de Saint Martin.
Carreira
De 1984 até 1992, trabalhou para a Harpers and Queen, uma revista britânica de moda e estilo de vida, primeiro como um editora de moda, então, como diretor de moda e, de 1989, como diretor de estilo. Em 1992, ele se juntou à equipe do edição americana da Vogue.
                                          O seu quarto
Ele tem uma grande coleção pessoal de roupas de grife, incluindo peças de John Galliano e Charles Frederick Worth. Ele emprestou itens de sua coleção para exposições no Metropolitan Museu da Arte.  Conhecido por The September Issue (2009), Cover Girl (2014) e Um Americano Tranquilo: Ralph Rucci e Paris (2012).
Grace Coddington (nascida em 20 de abril de 1941) é uma ex-modelo e a diretora criativa da revista Vogue americana. O seu interesse por moda começou na sua adolescência, quando ela ansiosamente aguardava a chegada da próxima edição da revista Vogue. Ela vivia muitas milhas de distância de qualquer lojas de grife, então Vogue era sua única ligação com o mundo da moda. Ela diz:  " Amo todo o tipo de coisa chique (" cultura italiana ") . Vogue era tão completamente fora de contexto em relação ao estilo de vida que ela levava.
Em torno da idade de 17 anos, havia uma competição de modelo para Vogue, e alguém apresentou as suas fotos. Ela acabou ganhando a seção Nova Modelo. Ela, então, começou a sua carreira de modelo para a Vogue.
Aos 26 anos, ela sofreu um acidente de carro que a deixou com ferimentos na cabeça e uma pálpebra removida, que mais tarde foi reconstruída através de cirurgia plástica.
Dois anos após o acidente, ela foi entrevistada pela editora da Vogue britânica, Beatrix Miller, e foi contratada como editora Junior. Após dezenove anos como Photo Editora fotográfica com  Vogue inglesa, ela se mudou para Nova York para trabalhar para Calvin Klein. Em Julho de 1988, ela se juntou a Anna Wintour na Vogue americana, onde ela permanece diretora criativa da revista.
Vida pessoal
Grace se casou em 1968 para Michael Chow, um restaurador. Eles se divorciaram um ano depois. Mais tarde, ela se casou com o fotógrafo Willie Christie. Eles se divorciaram em 1980. Desde de 1986 ela vive com seu parceiro, cabeleireiro Didier Malige, e vários gatos.

 Edição de Setembro -  The September Issue (2009) é um documentário americano que segue a editora-chefe Anna e sua equipe durante a produção da edição se setembro de 2007 da revista Vogue americana. O filme é dirigido por R.J. Cutler.
Anna Wintour ( nascida em 3 de novembro de 1949) é a inglesa editora-chefe da Vogue americana, desde 1988. Em 2013, ela tornou-se diretora artística por Condé Nast, editora da Vogue. Com sua marca registrada de corte de cabelo e óculos escuros, Anna tornou-se uma figura importante em grande parte do mundo da moda, amplamente elogiada por seu olhar para as tendências da moda e seu apoio para os designers mais jovens. A sua personalidade declaradamente distante e exigente, lhe rendeu o apelido de " Bomba Nuclear Anna".
Salário de US $ 2 milhões (supostamente)
Membro do Conselho de Metropolitano Museu da Arte
Cônjuge: David Shaffer (m. 1984-1999)
crianças: 2
Ela é a filha mais velha de Charles Wintour, editor do "London Evening Standard".  Anna tornou-se interessada em moda ainda adolescente. A sua carreira no jornalismo de moda começou em duas revistas britânicas. Mais tarde, ela se mudou para os Estados Unidos, com passagens pela revistas  New York e House & Garden. Ela voltou para casa por um ano para trabalhar na Vogue britânica, e mais tarde assumiu o controle a franquia da revista em Nova York, revivendo o que muitos viram, como uma publicação em estagnação. O seu uso da revista para moldar a indústria da moda tem sido objecto de debate. Ativistas de direitos dos animais a atacou pela a promoção de peles, enquanto outros críticos a acusaram, por usar a revista para promover visões elitistas de feminilidade e beleza.
Em 2003, a ex-assistente pessoal por 11 meses, Lauren Weisberger, escreveu o livro de sucesso, O Diabo Veste Prada,
ais tarde transformado em um filme de sucesso estrelado por Meryl Streep como Miranda Priestly, uma editora de moda, que se acredita ser baseada nela.
O Diabo Veste Prada ( 2006)
Andrea "Andy" Sachs é uma aspirante a jornalista que sai da Universidade. Apesar de achar ridícula a superficialidade da indústria da moda, ela consegue um emprego que "um milhão de garotas matariam para ter" ser assistente pessoal júnior de Miranda, a editora-chefe maléfica da revista fashion Runaway. Andy planeja aguentar o tratamento bizarro e humilhante de Miranda por um ano, na esperança de conseguir um emprego como repórter ou escritora em outro lugar.
Primeiramente, Andy se atrapalha com o seu trabalho e se encaixa mal com seus colegas de trabalho, que dizem fofocas sobre como ela veste-se, especialmente da assistente sênior de Miranda, Emily Charlton. No entanto, com a ajuda do diretor de arte Nigel, que empresta suas roupas de grife, ela aprende gradualmente suas responsabilidades e começa a se vestir mais elegantemente para mostrar seu esforço e empenho para a posição. Ela também atende o atraente e jovem escritor Christian Thompson, que se oferece para ajudá-la com sua carreira. Como ela passa cada vez mais tempo atendendo as chamadas de Miranda, surgem problemas em seus relacionamentos com seus amigos de faculdade e namorado Nate.

Valentino: O Ultimo Imperador (2008) é um filme documentário  produzido e dirigido por Matt Tyrnauer. O filme é uma exploração do mundo singular de um dos homens mais famosos da Itália.
                                                     Valentino e Giancarlo
O filme documenta a celebração colorida e dramática  do encerramento da carreira de Valentino, contando a história de sua vida, e explorando os temas maiores que afetam o negócio da moda hoje. No coração do filme esta a relação única entre Valentino e seu sócio e companheiro de 50 anos, Giancarlo Giammetti.
Valentino Garavani Clemente Ludovico (nascido em 11 maio de 1932 ),  é um desenhista de moda italiana e fundador da marca Valentino e companhia. A suas principais linhas incluem Valentino, Valentino Garavani, Valentino Roma, e RED Valentino.

Christian Dior Novo Visual
Em 1947 florescente estilista, Christian Dior apresentou sua coleção de estréia, no qual ele caracterizou, o "Novo Visual". O conceito "Novo Visual" incluído ombros arredondados, cintura apertada, e saia rodada - um olhar que comemorou ultra-feminilidade, elogiando a elegância da figura feminina. Depois de anos escondendo a figura feminina, Dior ofereceu apenas um novo visual, mas uma nova visão da moda feminina.
Christian Dior (21 de janeiro de 1905 —  24 de outubro de 1957) foi um importante estilista francês. É o fundador da empresa de vestuário Christian Dior S.A., uma das mais famosas da moda mundial.
Filho de um comerciante de fertilizantes da região do Canal da Mancha, desejou ser artista plástico, mas foi enviado para Paris a fim de estudar Relações Internacionais, uma vez que o seu pai queria que o filho seguisse a carreira diplomática.
Ainda jovem começou a frequentar ateliês de pintura e de desenho, chegando mesmo a pintar alguns quadros. Mas foi a sua habilidade para desenhar roupas que lhe proporcionou uma carreira internacional. O seu círculo de amigos expandiu-se e conheceu um importante empresário da indústria têxtil, que lhe garantiu patrocínio para a produção de algumas peças. O investimento que foi bem sucedido: os seus traços e a visão que tinha do corpo feminino causaram fascínio e delírio e, em 1947 inaugurou a Mansão Dior de que o mundo pós-guerra necessitava. Além de causar fascínio pela sua elegância e luxo, o conceito do Novo visual vinha carregado de extravagância e exagero: vestidos tradicionalmente feitos com 5 metros de tecido, agora usavam até 40 metros. Isso também ajudou a repercussão do conceito permitindo encerrar a mentalidade do racionamento no pós-guerra. Durante a guerra, Dior vestia desde as esposas dos generais do império Nazista às mulheres francesas.
Ele morreu durante suas férias em Montecatini Val di Cecina, Itália, no dia 23 de outubro de 1957, vítima de um ataque cardíaco.

 
Saint Laurent  (2014) é um filme de drama biográfico francês escrito e realizado por Bertrand Bonello. O filme mostra a vida de Saint Laurent, durante 1967 até 1976, onde o desenhista de moda estava no auge de sua carreira.
Yves Henri Donat Mathieu-Saint Laurent ( 1 de Agosto de 1936 —  1 de Junho de 2008) foi um estilista francês e um dos nomes mais significativos da alta-costura do século XX.
Nascido na Argélia, então possessão francesa, ele era filho do presidente de uma companhia de seguros e seu gosto pela moda lhe foi despertado pela mãe. Aos 17 anos, deixou a casa dos pais para trabalhar com o estilista Christian Dior, de quem herdou o controle criativo da casa Dior após a morte de seu mentor em 1957, com apenas 21 anos de idade, e assumiu o desafio de salvar o negócio da ruína financeira.
                                                   YSL e Christian Dior
Pouco depois de conseguir sucesso no objetivo, ele foi convocado para o exército francês, durante a Guerra de Independência da Argélia. Após 20 dias, o estresse de ser maltratado e ridicularizado pelos colegas soldados levaram-no a ser internado num hospital mental francês,onde ele foi submetido a tratamento psiquiátrico, incluindo terapia por eletrochoques, devido a um esgotamento nervoso.
Voltando à vida civil, em 1962, ele saiu da Dior e fundou sua própria marca, YSL, financiado por seu companheiro Pierre Bergé. O casal se separaria afetivamente em 1976 mas continuariam parceiros de negócios por mais de trinta anos.
                                             YSL e Pierre
Nos anos 60 e 70, a marca se tornaria conhecida em todo mundo por sua praticidade conjugada com sofisticação, com o ponto alto de sua criatividade no lançamento do smoking feminino, que permitiria dali em diante às mulheres trabalharem de calças compridas. Em 1966, foi o primeiro a popularizar o Prêt-à-porter, a moda de bom gosto e bom corte, a preços mais acessíves que a alta-costura, em sua boutique Rive Gauche, em Paris. Foi também o primeiro estilista do mundo a usar manequins negras em desfiles de moda.
                                              smoking feminino
O smoking feminino, apresentado pela primeira vez em 1966 com uma blusa transparente e uma calça masculina, é a marca revolucionária de Yves Saint Laurent. Depois disso, o traje passou a desfilar em todas as coleções do estilista.
Entre todas as suas criações, "le smoking", como foi chamado, sinalizava uma mudança na forma como as mulheres se vestiriam dali por diante. A liberdade dada por Chanel, agora ganhava poder com o novo traje e tudo o que ele representava - uma nova atitude feminina.
Um dos símbolos máximos da sofisticação e do bom gosto em moda por quase quatro décadas, amigo de algumas das mais ricas e famosas mulheres do mundo, todas suas clientes como:
                                                        Diane von Furstenberg,
                                             Loulou de La Falaise e
                                                    Catherine Deneuve,
 E com a parceria administrativa de Pierre, a YSL foi transformada num ícone da moda, que apresentou mais de setenta coleções de alta-costura e lançou uma infinidade de produtos que levam sua marca e são vendidos em toda parte do mundo.
Em 1983, ele se tornou o primeiro designer de moda vivo a ser honrado com uma exposição de seu trabalho no Metropolitan Museum da Arte em Nova Iorque.
                                                                           Vitrine da loja YSL em Beverly Hills
Em janeiro de 2002, o estilista anunciou que estava deixando o mundo da moda durante a apresentação de um desfile seu, que trazia uma retrospectiva de todas suas criações, ao longo de seus quarenta anos de carreira.
St. Laurent morreu em Paris com câncer cerebral.
Em 2001, recebeu das mãos do presidente da França, Jacques Chirac, a Legião de Honra (Ordre National de la Légion d'Honneur ), no grau de Comandante.
                                                              Famoso vestido YSL inspirado no quadro do pintor Mondrian.
O estilista Yves Saint Laurent é o 1° em ranking de celebridades que mais faturaram após morte, lidera o ranking com folga, já que arrecadou US$ 350 milhões (R$ 609,8 milhões) pós morte.
Com Pierre Bergé, ele criou uma famosa fundação em Paris, que mostra toda a história da casa YSL, com mais de 15 mil objetos e 5 mil peças de vestuário.
Em fevereiro de 2009, sua coleção de arte (em conjunto com o ex-companheiro Pierre Bergé) foi leiloada por 370 milhões de euros, recorde para leilões dessa natureza. No acervo, antiguidades chinesas, pinturas de Matisse e esculturas de Brancusi.
Pierre Bergé ( 14 de novembro de 1930) é um empresário francês. Ele é cofundador da grife Yves Saint Laurent Paris, sendo sócio do estilista Yves Saint Laurent, bem como seu parceiro afetivo.

Casa de Versace - House of Versace
Donatella  é empurrada para a ribalta como designer-chefe do império da moda irmão de Gianni depois que ele é assassinado.
Donatella Versace (nascido em 02 de maio de 1955) é um designer de moda italiana e atual vice-presidente do Grupo Versace, bem como o seu projetista-chefe. Ela detém uma quota de 20% do negócio. Durante a década de 1980, o irmão de Donatella, Gianni Versace, lançou um perfume dedicado a ela, Blonde, e deu-lhe sua própria etiqueta difusão, Versus.
Gianni  MariaVersace (02 de dezembro de 1946 - 15 de julho de 1997) foi um designer de moda italiano e fundador da Versace, uma casa de moda internacional, que produz acessórios, perfumes, maquiagem e objetos de decoração, bem como roupas. Ele também desenhou figurinos para o teatro e filmes. Como um amigo de Eric Clapton, Diana, Princesa de Gales, Naomi Campbell, Madonna, Elton John, Cher, Sting e muitas outras celebridades, ele foi o primeiro designer de moda para conectar ao mundo da música. Abertamente gay, Versace e seu parceiro Antonio D'Amico foram regulares na cena internacional partido. Versace foi assassinado diante de sua casa Miami Beach, o ex-Casa Casuarina agora conhecida como "A Vila", com a idade de 50 por killer Andrew Cunanan farra.
                                                     Os três irmãos 
Santo Versace (nascido em 16 de dezembro, 1944) é o presidente e executivo-chefe da co-Gianni Versace SpA, com sede em Milão, Itália. Desde 2008 ele foi eleito membro da Câmara dos Deputados da República Italiana no círculo eleitoral da Calábria. Ele é membro do partido político Aliança para a Itália, sendo um ex-membro de O Povo da Liberdade.
 Allegra Versace (filha de Donatella) foi deixada uma participação de 50 por cento na empresa, e ela assumiu o controle quando completou 18 anos.
Em 2000, o " vestido verde Versace " usado por Jennifer Lopez no Prêmio Grammy, ganhou muita atenção da mídia, sendo votado como o "quinto vestido mais emblemáticos de todos os tempos".

Vidal Sassoon: O Filme  (2010)
Vidal Sassoon, (17/01/ 1928 - 09/ 05/ 2012) foi um britânico cabeleireiro, empresário e filantropo. Ele é creditado com a criação de um geométrico estilo de cabelo simples", de inspiração Bauhaus". Estabelecendo-se em os EUA em 1965, abriu a primeira cadeia de salões de hairstyling em todo o mundo, complementados por uma linha de produtos de cabelo tratamento que se tornou 1980s comerciais de televisão de marca da empresa. Internacionalmente ele contou com a linha de marca popular ", Se não o fizer ter boa aparência, não parece bom.
Em 1982, ele começou o Centro Internacional de Vidal Sassoon para o Estudo do Anti-semitismo, ou SICSA, um centro de pesquisa dedicado ao encontro não-política, interdisciplinar de informações sobre o anti-semitismo. Ele morreu de leucemia.
Cônjuges: Elaine Wood (1956-1958), Beverly Adams (1967-1980), Jeanette Hartford-Davis
Rhonda (m 1992- até sua morte)
Crianças: Catya, David, Eden e Elan .

Vincent P. Falk é um Homem da moda. Vestido em trajes de cores vivas; Vincent gira em muitas pontes de Chicago, realizando desfiles de moda para a passagem de barcos de passeio.
 Como ele gira o seu caminho através da cidade, turistas e moradores locais são deixadas para saber apenas quem é esse homem estranho. Ao longo de uma temporada de barco, seguimos Vicente e começamos a desvendar o mistério que o rodeia.
Descobrimos que o homem por trás da moda, tendo chegado através das dificuldades da vida, decidiu fazer o que o faz feliz. E assim, ele desfila na vida.

Chanel: A Solidão de Uma Mulher (1981) é um filme britânico-frances dirigido por George Kaczender.
Coco Chanel é um filme de 2008 dirigido por Christian Duguay e escrito por Ron Hutchinson, Enrico Medioli e Lea Tafuri. É estrelado por Shirley MacLaine como (a mais velha) Coco Chanel.

Coco Before Chanel - Coco avant Chanel  (2009) é um filme francês sobre o início da vida da  Coco e foi dirigido e co-escrito pela atriz que virou diretora Anne Fontaine.
      A atriz francesa Audrey Tautou estrela como Chanel

Coco Chanel & Igor Stravinsky  (2009) é um filme francês dirigido por Jan Kounen;  baseado no romance ficcional de  2002 Coco e Igor por Chris Greenhalgh.
E traça um caso de rumores entre Coco e Igor Stravinsky, em Paris, em 1920, ano em que o perfume  Chanel No. 5 foi criado.
Chanel, Chanel
Coco Chanel, Karl Lagerfeld, dirigido por Eila Hershon e Roberto Guerra
Gabrielle Bonheur Chanel (19 agosto de 1883 - 10 de janeiro de 1971) sentia-se responsável em todas as áreas. Intimamente avessa as convenções, estava atenta a sua imagem publica. Uma líder, ao adotar as necessidades dos outros ela voo alto. 
                                                        Coco e Salvador Dali
Ela era independente, o que causou alguns dissabores no decorrer de sua existência, mas ao sofrer ela aprendeu a tirar proveito das situações dificieis. Nervosa, mas não alimentava rancor e perdoava com facilidade. Ela gostava de mudança, sempre pensando no melhor.
  Designer de moda francesa e fundadora da marca Chanel. Ela foi creditada com a liberação da mulher a partir dos limites do "silhueta espartilhada" e popularizar um esportivo, casual chique como o padrão feminino de estilo na era pós-Primeira Guerra Mundial.
Uma criadora de moda prolífica, a influência de Chanel vai  além de roupas de alta costura. A sua estética design foi realizado em jóias, bolsas, e fragrância.
O seu perfume assinatura, Chanel No. 5, tornou-se um produto icônico. Ela é a única estilista listada na lista da revista Time das 100 pessoas mais influentes do século 20.

Ela era conhecida por sua determinação ao longo da vida, ambição e energia que ela se candidatou a sua vida profissional e social. Ela alcançou tanto sucesso como uma mulher de negócios e destaque social, graças às ligações que ela fez através de seu trabalho. Estes incluíram muitos artistas e artesãos a quem ela se tornou uma patrono.
Lagerfeld Confidential (2007) ‧ Documentário americano - Direção: Rodolphe Marconi
Karl Otto Lagerfeld (10 de setembro de 1933) é um designer de moda alemão, artista e fotógrafo baseado em Paris. Ele é o Designer Chefe e Diretor Criativo da grife Chanel, bem como a casa de moda italiana Fendi e sua própria casa de moda homônima. Ao longo das décadas, ele tem colaborado em diversos projetos de moda e arte. Karl é reconhecido em todo o mundo e tem como marca registrada seu cabelo branco, óculos escuros e altos colarinhos engomados, além de sua sabedoria, espirituosas anedotas e língua afiada. Apesar de ser alemão, atualmente, vive em Paris.

McQueen e Eu - McQueen and I (2011) Perfil do britânico desenhista de moda Alexander. Diretor: Louise Osmond
Lee Alexander McQueen (17 de março de 1969 - Mayfair, 11 de fevereiro de 2010) foi um estilista britânico.
O caçula de seis filhos. Ele deixou a escola aos 16 anos de idade e começou um estágio na tradicional alfaiates de Savile Row Anderson e Shephard e depois em Gieves vizinhos e Hawkes, ambos mestres na técnica de costura.
                  Beyoncé usando vestidos de Alexander McQueen
 De lá, ele se mudou para o figurinista teatral Angels and Bermans onde domina 6 métodos de padrão de corte a partir do século XVI para o melodramático alfaiataria nítida que se tornou uma assinatura dele.
                                      Björk Guðmundsdóttir usando vestido de Alexander McQueen
Aos 20 anos ele foi contratado pelo designer Koji Tatsuno, que também tinha suas raízes em alfaiataria britânica. Um ano depois ele viajou para Milão, onde foi empregado como  assistente de desenho de Romeo Gigliï. Em seu retorno a Londres, ele completou um mestrado em Design de Moda no Central Saint Martini. Ele mostrou sua coleção de MA em 1992, que ficou famoso por ser comprado  na sua totalidade por Isabella Blow.
Alexander McQueen e Isabella Blow, fotografada por David LaChapelle para emissão de Março de 1997 da Vanity Fair, no Castelo de Hedingham, Inglaterra. Os dois iriam se suicidar anos depois desta foto.
Carreira
Em menos de 10 anos Alexander se tornou um dos estilistas mais respeitados do mundo. Em outubro de 1996, foi nomeado Designer Chefe do francês Givenchy Haute Couture Casa, onde trabalhou até março de 2001.
                       Rihanna vestindo criações de Alexander McQueen
 Em dezembro de 2000, 51% de Alexander McQueen foi adquirida pelo Grupo Gucci, onde ele permaneceu Diretor Criativo. As coleções incluem mulheres pronto-a-vestir, masculino, acessórios, óculos e fragrâncias (Reino MyQueen 2003 e 2005).
A expansão seguida e retomada a abertura de lojas próprias em Nova York, Londres, Milão, Las Vegas e Los Angeles.
 Os seguintes prêmios reconheceram Alexandre McQueen realizações na moda: Designer britânico do ano de 1996, 1997, 2001 e 2003, a International Designer do Ano pelo Conselho da Fashion Designer da America (CFDA), em 2003, mais um comandante Os britânicos do Empireï (CBE) pela Rainha de Inglaterra em 2003, GQ Designer Masculina do Ano em 2007.
                                                     Mary J. Blige
Estilo
Alexander McQueen era conhecido por sua força emocional e pelo uso de matérias-primas energéticas, bem como a natureza romântica, mas decididamente contemporâneo nas coleções. Integral à cultura,  a justaposição entre os elementos contrastantes: a fragilidade e a força, tradição e modernidade, fluidez e intensidade.
De um ponto de vista emocional e até mesmo abertamente apaixonado se fez com um profundo respeito e influência para a tradição artística e artesanal.
 As coleções de Alexander combinam conhecimento profundo e trabalho de alfaiataria britânica sob medida, o fino acabamento dos atelier franceses de alta costura e o acabamento impecável da fabricação italiana.
No verão de 2000, ele se casou com o documentarista George Forsyth.
A exposição Alexander McQueen: Savage Beauty foi concebida em 2010 após a morte do estilista britânico e estreou em Nova York, onde atraiu 661 509 visitantes entre 4 de maio e 7 de agosto de 2011. A mostra foi a exposição de moda mais visitada do Costume Institute do Metropolitan Museu de Arte de Nova York.

Unzipped (1995) Direção: Douglas Keeve
Isaac Mizrahi (14 de outubro de 1961) é um designer de moda americana, apresentador de TV, e diretor criativo da Xcel Marcas. Ele é mais conhecido por suas linhas de moda de mesmo nome. Ele nasceu em Brooklyn, Nova York, filho de Sarah, uma dona de casa, e Zeke Mizrahi, que trabalhou no negócio de roupas.  Ele é de uma família judaica egípcia. O seu pai lhe deu uma máquina de costura com a idade de dez. Aos 15 anos, ele lançou seu próprio selo, Is Nova York, com a ajuda de um amigo da família. Ele participou Yeshivah de Flatbush, High School of Performing Arts, e Parsons School of Design.

Vestido Branco de Marilyn Monroe
Vestido Branco de Marilyn Monroe Em 1955, a l estrela de Hollywood, foi vestida com este clássico, vestido branco, no The Seven Year Itch. O "vestido de metrô", que foi criado para Marilyn pelo estilista William Travilla, no que se tornou a cena mais emblemática do filme.
William Travilla dando dicas para as mulheres como se vestir.

Bikini: Una Historia Real (2016) O prefeito de uma pequena cidade na Espanha tenta convencer o general espanhol a permitir que mulheres usam bikinis nas praias na década de cinquenta.