Google+ Badge

Friday, October 23, 2015

Como Ter a Vida Que Você Deseja Libertando os Urubus Vítimas

Nos últimos anos de minha vida, eu tenho andado em círculos, com uma questão na mente, uma questão que não me abandona.
Como fazer para realizar meus sonhos? Como ter a vida que desejo ter?
Esse círculo  começou ha alguns anos atras enquanto eu ainda estava no Brasil.
Quando comecei  este caminho, ele não era um caminho em círculo.
E nem  eu sabia que estava começando um novo caminho de vida.
Eu só estava tentando me livrar dos buracos do meu antigo caminho.
Eu cresci acreditando que o mundo se dividia entre as vitimas e os vilões:
As mulheres vítimas, os homens vilões.
Os pobres vítimas, os ricos vilões.
Os negros vítimas e os brancos vilões.
As crianças, os doentes, os empregados, o terceiro mundo etc e tal...  todos vítimas.
Eu decidi que minha a missão  nesta vida era ajudar as vítimas.
E essa decisão me colocou nos movimentos das vitimas e, atraindo mais vítimas.
Quando eu morava em São Paulo, várias vítimas  me ligavam para me contar seus problemas. E eu era uma ouvinte exemplar daquelas vítimas do marido, da família, do patrao etc e tal..
A minha colega Berenice me questionou:
- " Querida Como você pode ser amiga de uma pessoa tão insuportável como a Soraia?".
- " Berenice justamente por causa disso eu devo ser amiga dela, sozinha na vida, porque ninguém a suporta coitada. Respondi acreditando que eu devia ser a amiga salvadora das pessoas abandonadas.
Um dia o meu companheiro, me disse que entrou no banheiro, e a Soraia estava com as pernas abertas, sem calcinhas, uma perna no lavatório outra no  chão. Ela estava se oferecendo para ele, em nossa casa. Você pensa, que a questionei, ou interrompi a amizade?
Depois de anos a amizade acabou. Porque ela me aprontou tantas, que mesmo com todo meu espírito de paciência e salvação; não era mais possível manter aquela amizade.
Eu poderia escrever um livro, narrando o prejuízo causados em minha vida por causa de minha amizade com essas adoráveis vitimas.
Porem esse simples relato, é para você entender no que eu acreditava.
O primeiro passo neste novo caminho começou, quando eu tive o  meu primeiro momento Aha!
Quando eu fui a uma reunião budista, na qual ouvi:
Que todas as pessoas miseráveis eram responsáveis pela própria miséria.
A ideologia era:
Que tudo que acontece em nossas vidas, nós causamos com os nossos pensamentos, as nossas palavras e as ações.
Que nós somos os únicos responsável por tudo que nos acontece.
Que não existe um ser superior, nem balas perdidas. Que nascemos para ser feliz, e que a vida é uma ilusão.
No começo eu não compreendi.
Eu não acreditava que havia criado minhas doenças, ou que eu era a responsável pela atitude dos brancos que me discriminavam, enfim tinham varias situações em minha vida que eu não acreditava ser a unica criadora.
Porque eu criaria o mal em minha própria vida?
O caminho continuou, devagarinho.
Eu comecei a perceber que as vitimas eram  também vilões.
Que para elas serem vítimas, elas "precisavam" dos vilões.
Quando nos concentramos  em algo especifico, procurando solução para aquele problema, uma hora a resposta chega.

Um dia eu estava sentada no ônibus, do meu lado tinha um homem  lendo o livro: " Você esta onde você se poe". Eu comprei o livro do leitor, ali mesmo no ônibus.
Naquele instante meu caminho começou a enlarguecer e se tornou uma avenida.
Eu comprei CDs, dvds, livros de auto conhecimento, participei de vários Workshop, seminários e cursos.
Eu mudei de religião e  também fui introduzida ao xamanismo.
Esta nova jornada me trouxe a outro pais. Um pais onde as ideias que comecei a aprender eram mais profundas.
Eu assisti a novos programas de televisão, aprendi novas maneiras de ver a vida. Estudei  dia e noite por alguns anos este assunto.
Eu fui a seminários, assisti filmes, comprei mais CDs e dvds, livros, só que agora na língua inglesá.
Eu fiz meu quadro visionário.
Eu fiz e refiz várias vezes um caderno enorme com todos os meus objetivos e desejos.
Nesta nova  avenida larga, eu comecei  a me sentir sentada  na beira da calçada, olhando os que haviam realizado.
Apesar de começar a aparecer luz na escuridão, continuei atraindo essas adoráveis vítimas.
Eu me lembro de uma amiga Gina, que me ligava todos os dias com os problemas dela.
Um dia a Gina me ligou dizendo, que estava com o revólver, na cabeça dela, e que iria puxar o gatilho.
Naquele momento meu desejo foi dizer:

- "Por favor puxa esse gatinho agora. Se mate!"  Mas logicamente eu não disse; e se ela puxasse o gatilho? Eu fiquei quase uma hora no telefone tentando convence-la , a não se matar. Até que ela disse que tinha outra chamada  e ela precisaria desligar.
Cinco minutos depois ela me liga de volta toda feliz, dizendo que a ligação era do Raul, a convidando para sair para dançar. O Raul  era um amigo meu cubano  que viajou para Georgia e eu havia passado o contato dela la.
Ela desligou o telefone toda feliz, e eu fiquei com toda aquela carga negativa comigo
O Buda declara "Não tenha medo de elefantes loucos. O que devem temer são as más companhias! ...Porque um elefante louco somente poderá destruir seu corpo, mas não sua mente. Porém, um mau amigo poderá destruir tanto teu corpo como sua mente...
Um elefante louco é apenas inimigo do corpo, mas um mau amigo é inimigo da  Lei correta... Esse é apenas um breve esclarecimento sobre o erro de manter idéias distorcidas" Nitiren Daishonim
Finalmente resolvi terminar a amizade.
Porem terminar amizades não resolvia, porque só mudava as pessoas, as histórias eram as mesmas.
Um mundo com bilhões de pessoas, eu continuava atraindo o mesmo tipo.
Eu era o imã. O centro da atracão! Então o problema era eu! Caramba! O que tem de errado comigo?
Então comecei a me perguntar:
- “ Porque isso funciona para alguns e não para outros?”
- "Porque  a maioria dos bem sucedidos são homens, brancos, e falam inglês?"
- "Ok! funcionou para Oprah, para o Obama etc.. Mas porque não funciona para mim?"
Eu comecei a mudar, falando as pessoas a minha volta, que não iria mais ouvir ninguém falar mal de ninguém.
Os antigos vão, mas novos vêem .
Eu nunca vi esses relacionamentos como abusivos.
Somente agora começo a perceber, que são relacionamentos completamente doentes e abusivos.
Tanto da parte dos meus amigos, como da minha parte.
Como eu resolvo minha necessidade de ter relacionamentos abusivos.
A minha necessidade de salvar um pedacinho do mundo.  Qual o real sentido disso?
Eu creio que acabo fazendo isso como se fizesse parte de uma missão nobre parecendo heróis das histórias em quadrinhos, que hoje estão no cinema.
Refiro-me ao Super-Homem, ao Homem Aranha, ao Capitão América e tantos outros.  Todos eles, em algum momento das histórias, sejam nos quadrinhos, sejam em filmes, magoam alguém que amam. A pessoa amada, normalmente uma mulher, um amigo ou um filho, dizem mais ou menos assim, "você só se preocupa em salvar o mundo e acaba não dando atenção para quem mais te ama".
Porque perder tempo com tanta gente que não quer realmente ficar bem, mas apenas alimentar o próprio vício de se lastimar.
Essas pessoas,  sentem um certo "tesão" em sofrer e se martirizar.  Me refiro a certos sofrimentos que nos impingimos, que sentimos um certo prazer em tê-los. Por exemplo, ficar remoendo determinada humilhação que sofremos no trabalho, algum erro grave que cometemos, ou uma grande traição, ou uma bobagem qualquer que você fez e magoou alguém. Essas coisas trazem sofrimento e atormentam nossas vidas. Mas a maioria de nós aprende a lidar com elas e toca a vida para a frente. Ocorre que algumas pessoas fazem questão de tê-las em mente o tempo todo. É como se elas provocassem um certo prazer quando são lembradas porque junto vem a dor. A dor causa sofrimento, mas também pode viciar.
É tempo deu parar de dar atenção a essa gente chata, negativa, mala-sem-alça, a urubus que ficam rodeando minha alma.
Existem pessoas de outro tipo, que precisam de ajuda psicológica ou psiquiátrica.
Mas estas últimas só quem pode ajudá-las são profissionais de saúde. Não eu. Não me iludo mais com isso.
Não existe auto-ajuda, nem mantras, nem reza brava que dê jeito em certas pessoas que não querem se ajudar.
Por isso, alguém tão especial como eu ajudaria mais a essas pessoas e a mim mesma  não se doando mais.
Eu não posso lutar contra a ignorância  e vencer. Mas posso se sabedoria e cuidar da minha vida!
Algumas vezes  eu tinha certeza que tinha encontrado a resposta, e que seria capaz de realizar a vida dos meus sonhos. Outras vezes eu me sentia totalmente perdida, sem rumo , ou ideia de como realizar meus desejos.
Mas  eu aprendi que mesmo andando em círculos o tempo é valioso.
O Bill Gates disse que o que mais o impressionou quando ele conheceu Warren Buffet.
Foi a questão de Warren ter uma agenda totalmente vazia.
Ontem a Margarete me ligou, as quatro horas da tarde, me dizendo que viria aqui com o Richard me visitar.
Que eles iriam chegar aqui as oito horas da noite.
Eu estava no meio da minha mudança da loja. Mas mesmo assim eu disse sim.
Então super cansada, depois de um dia de carregar caixas pesadas, eu  me arrumei, as oito horas eu estava pronta esperando por eles.
Passado mais de uma hora do horário combinado. Eu decidi  ligar, para saber o que estava acontecendo.

O que ouvi foi:
- " Oh como nos íamos chegar muito tarde, resolvemos não ir. E eu esqueci de ligar."  Simples assim!
Ela me disse que eles viriam hoje, e eu tento de terminar a mudança hoje.
Mas uma vez eu disse sim.
O Warrem  é poderoso, porque ele tem total controle do tempo dele.
Ele não deixa as pessoas brincarem com o tempo dele.
Porque o dinheiro é valor, e na lei da sintonia só vai, para quem se valoriza.
Então liguei e disse que não seria possível eles virem porque eu estava ocupada.
O meu tempo é  precioso.
E se as pessoas não valorizam.
Eu valorizo!
Me diga com quem você anda, e eu direi qual sera o seu futuro.
Resumo para o Sucesso
Faça um lista das seis principais pessoas em sua vida, as pessoas que você mais conversa.

1- Escolha Pessoas Melhores que Você.
Quando vamos comprar uma fruta escolhemos a melhor; mas numa questão tão seria como amizades, deixamos a coisa rolar. Escolha pessoas melhores que você, pessoas com as quais você possa se tornar melhor em tudo. Pessoas mais prosperas que você, pessoas mais felizes que você, pessoas com relacionamentos melhores que os seus.

2- Converse Sobre Ideias
Quais são as ideias das pessoas pequeninas ou grandes? Conservadoras ou Futuristas? Positivas ou negativa? Etc... Jamais permita que alguém fofoque sobre outros para você, porque a pessoa fofocara de você também.As pessoas somente falam delas mesmo. Então se alguém lhe diz que fulano é mentiroso, traidor. Ele estará lhe dizendo que ele é falso. Quando alguém fala somente coisas positivas a respeito das pessoas. Eu decido que quero ter aquela pessoa em minha vida, afinal ela  é generosa, amigável, compreensiva, inteligente.

3- Acredite Nas Pessoas na Primeira Vez
Se uma pessoa diz que ela é louca, acredite nela ela se conhece melhor do que você. E se uma pessoa vez algo inaceitável, uma vez acredite a pessoa tornara a fazer.

4- Escolha Pessoas Unvitimas, que Assumem a Responsabilidade por Tudo.
As palavras são criadas pelas necessidades sociais. A origem da palavra vítima é o Latim VICTIMA, “pessoa ou animal morto em sacrifício”. A palavra unvitima é oposta da palavra vitima. Como eu disse antes, as pessoas vítimas são  crués e  espalham energias negativas no mundo porque elas precisam de vilões. E se você ter atenção para vítimas, uma hora você se tornara o vilão dessas pessoas.Sempre se lembre do sentimento bom e confidencia que você teve com pessoas unvitimas.

5- Liberte sua Alma dos Urubus Vítimas
Como eu disse antes, eu cortei minha amizade com minha amiga Gina que queria se suicidar. Depois de alguns anos, ela me convidou para ser amiga do Facebook. Eu disse que somente aceitaria se ela tivesse mudado. Ela me garantiu que sim.

6- Aceite e Flua com as Mudanças.
Eu posso perdoar, mas minha confiança, a pessoa precisa ser capaz de conquistar.
Enquanto eu estava escrevendo este texto minha amiga Gina ligou, eu atendi. Ela quis compartilhar comigo um filme que ela assistiu. Agora a gente se fala quase todos os dias.Eu amo conversar com ela, quando eu desligo o telefone eu me sinto mais sabia e mais feliz. Eu aproveitei e perguntei a Gina o que aconteceu que a fez mudar.
Ela disse que achava que tinha que ter um homem, mas quando o marido foi preso. Ela se viu sozinha e descobriu que ela tinha que investir nela mesmo. Ela não encontrou mais ninguém para dar atenção para o vitimismo dela. Ela retornou para faculdade, escreveu e ilustrou livros, construiu uma nova família e esta feliz.Ah! e ela me disse que cortou com todas as pessoas negativas e vitimas da vida dela. Eu e a Gina estamos construindo a vida que adoramos viver.
Finalmente: Quando nós amamos a vida de alguém, nós podemos apreciar a vida dessa pessoa.
Não torne prioridade quem te vez opção. Somente vá onde você é celebrado, não tolerado.
Obrigada por Curtir a minha Página.