Google+ Badge

Friday, November 13, 2015

Coloque Um Prazer Entre as Pernas, Ande de Bicicleta!

 O Vencedor ou Correndo pela Vitória - Breaking Away é um filme norte-americano de 1979 dirigido por Peter Yates.
O filme conta a história de quatro adolescentes em Bloomington, Indiana que concluíram o ensino médio e não tem certeza o que eles querem fazer com suas vida.  O filme foi escrito por Steve Tesich, um pós-graduado da Universidade de Indiana, que serviu como um piloto suplente do 500 Equipe Phi Kappa Psi pequeno em 1962. Ele era companheiros de equipe com Dave Blase e usou-o como uma inspiração para o personagem Dave Stoller e para a história geral.
Dave Blase é um ciclista americano que frequentou a Universidade de Indiana de 1958 - 1962. Em seu primeiro ano ele começou a andar de bicicleta e se juntou a uma equipe para a corrida de bicicleta. Ele rapidamente se tornou um piloto dominante e foi recrutado pela fraternidade Phi Kappa Psi. Contudo, as regras de elegibilidade para a corrida foram alterados para exigir a transferência de membros da equipe para se sentar um ano. David continuou a andar em corridas fora esperando para se tornar elegível para a corrida da Phi Kappa Psi, um movimento que lhe impedia de competir no ano seguinte, quando uma nova regra foi promulgada exigindo aqueles que participaram de corridas fora esperar um ano para se tornar elegível. David passou aquele ano fora do campus e voltou a correr em 1962. David levou Phi Kappa Psi a uma vitória, montando 139 das 200 voltas.
Ele se tornou  ciclista profissional depois de sair da faculdade e, eventualmente, tornou-se um professor de biologia do ensino médio em Indianópolis,

O Escocês Voador é um filme britânico baseado da história real e memorável do ciclista escocês Graeme Obree (nascido em 11 de setembro de 1965), que duas vezes quebrou o recorde mundial, em Julho de 1993 e Abril de 1994, e foi a busca do campeão mundial indivíduo em 1993 e 1995. Ele era conhecido por suas posições de pilotagem e incomuns para a bicicleta velha fiel, que ele construiu que incluía partes de uma máquina de lavar roupa. Ele se juntou a um time profissional na França, mas foi demitido antes de sua primeira corrida. Ele sofre de transtorno bipolar e tentou o suicídio três vezes. Ele criou algumas inovações radicais no design da bicicleta, mas teve problemas com as autoridades de ciclismo que proíbem as posições de pilotagem para seus projetos necessários.
Em março de 2010, ele foi introduzido no Hall da Fama do Esporte Escocês.
Ele disse de sua curta carreira profissional: "Eu ainda sinto que parte de minha carreira foi roubada. Eu estava inscrito para montar no prólogo do Tour  em 1995, mas ficou muito óbvio para mim que eu teria que tomar drogas. Eu disse que não, de jeito nenhum , e eu fui demitido por minha equipe. Então lá estava eu, 11 anos depois, sentado lá à espera dos ciclistas de turismo para passar por aqui, e algo brotou em mim. Eu sinto que fui roubado por um monte destes bastardos tomando medicamentos. Eu também odeio a maneira que as pessoas pensam alguém que nunca tenha conseguido nada em uma bicicleta deve ter sido tomar drogas. Fiquei surpreso como eu me senti ressentido quando eu estava em Paris. "

Pare em nada - Stop at Nothing
Um olhar sobre escândalo de doping de Lance Armstrong inclui entrevistas com seus companheiros de equipe, amigos e inimigos.
Lance Edward Armstrong (nascido Lance Edward Gunderson; 18 de setembro de 1971) é um ex-ciclista profissional americano, campeão de ciclismo em estrada em 1993. Ele ficou famoso por ter vencido o Tour de France por sete vezes consecutivas — um recorde absoluto nessa prova — entre 1999 e 2005. Todavia, em 2012, alguns anos após encerrar sua carreira esportiva, perdeu todos os títulos obtidos depois de 1998 e foi banido do ciclismo competitivo pela União Ciclística Internacional, em razão do uso de dopagem bioquímica.
Como consequência perdeu os sete títulos do Tour de France que conquistara entre 1999 e 2005, período em que voltou a competir, após ter se curado de um cancro testicular, diagnosticado em 1996.
Em novembro de 2012, a revista Sports Illustrated divulgou uma lista de atletas mais anti-desportivos do ano. O ciclista ficou na primeira posição. Dez anos antes, a revista já o havia premiado com o troféu Fair Play ("jogo limpo") por seus valores desportivos.
Lance nasceu em Texas, e começou a desenvolver o seu corpo desde muito novo. A sua mãe teve até dois e três empregos para sustentar Lance, após o pai os ter abandonado. O seu apoio foi o motivo principal para que Lance se investisse no mundo do desporto.
Primeiramente, Lance praticou natação, o que o ajudou a moldar o seu carácter de lutador. Levantava-se às 4h45 todos os dias para ir treinar na piscina. Mais tarde, quando completou treze anos, descobriu o triatlo e venceu o concurso "Iron kids Triathlon".
O treinador Chris Carmichael percebeu o talento do jovem Lance para o ciclismo e concluiu que ele facilmente tornar-se-ia um profissional, já que amealhava taças ganhas. A vida de Lance deu uma volta de 180º quando, aos 21 anos, sendo um dos mais novos a competir, venceu o Campeonato Mundial de Ciclismo de Estrada.
Ele iniciou a sua carreira como profissional pela Motorola, em 1992,  quando terminou em último lugar. Mas ele venceria a prova em 1995.
A vitória no Campeonato do Mundo de Oslo mostrou um ciclista completo e disposto a tudo.
Um ano depois, venceu a sua primeira etapa do Tour de France. Em 1995 repetiu o triunfo da etapa, em França, e conseguiu a sua primeira vitória numa grande etapa no Tour, triunfo a que somou a Flecha Valona de 1996.
Durante algumas semanas, Lance observara uma grande inflamação na virilha e, habituado a ignorar a dor, não lhe deu importância, até que começou a vomitar sangue, a ter perdas de visão e enxaquecas. O diagnóstico estava feito: um câncer testicular. Além disso os médicos descobriram-lhe, também, dois tumores, do tamanho de bolas de golfe, num pulmão e no cérebro. Mas para uma pessoa que tinha passado toda a vida em cima de uma bicicleta, render-se à doença não era uma opção. Numa entrevista, Lance referiu: "Enganaste-te na pessoa ao escolheres um corpo para viver, cometeste um erro porque escolheste o meu". Lance estava disposto a lutar contra o seu câncer.
A equipe francesa Cofidis rescindiu o contrato com Lance. Ele teve que vender o seu Porsche e quase teve de fazer o mesmo com a sua casa. Estava a passar por maus momentos, mas teve forças para seguir em frente.
Aos 25 anos, numa conferência de imprensa, Lance declarou que sofria da grave doença. Um ano mais tarde, embora os médicos lhe dissessem que a probabilidade de viver fosse apenas de 40%, Lance não desistiu, e anunciou que iria regressar. Em janeiro de 1997, um mês depois de ter concluído a quimioterapia, Lance conheceu Kristin Richard, que foi sua esposa durante cinco anos. Com ela teve três filhos, o mais velho Luke, e os gêmeos Grace  e Isabelle, sendo que os gêmeos foram fecundados através de sêmen congelado de Lance. Após o divórcio, o ciclista iniciou uma relação com a cantora Sheryl Crow.

Em Janeiro de 2013, Lance confessou o uso de anabolizantes. Primeiro, ele se reuniu com os funcionários da fundação que ele criou (Lance Armstrong Foundation) . Depois, Lance confessou o uso no programa Oprah Winfrey Show, que foi ao ar no dia 17 de Janeiro de 2013. Segundo o jornal The New York Times, a confissão seria parte de uma estratégia para convencer as autoridades do esporte a autorizá-lo a voltar a participar das competições que adotam o Código Mundial Antidoping, das quais está banido para o resto da vida (Lance ainda deseja competir em provas de triatlo e corrida. Como vários destes eventos são regidos por organizações que seguem o código da Wada, segundo o qual ele está banido pelo resto da vida, sua participação está inviabilizada no momento). O jornal afirma que Lance teria decidido revelar publicamente o esquema após um encontro com membros da Agência Antidoping Americana, incluindo o executivo chefe, Travis Tygart. Nesta conversa, Tygart teria se mostrado inclinado a rever o banimento do ciclista caso nomes de peso relacionados ao caso fossem expostos.