Google+ Badge

Sunday, March 13, 2016

Freiras Em Filmes Biograficos

Na Igreja Católica, freira é a designação dada a uma mulher que renunciou a vida comum em sociedade e optou recolher-se em um convento ou mosteiro, passando a ter uma vida inteiramente dedicada aos serviços religiosos. As freiras são mulheres consagradas a religião, assumem os compromissos da castidade, da obediência e da pobreza por meio de votos. Geralmente as freiras desenvolvem obras de caridade, de educação a crianças e jovens, entre outros tipos de apostolado. As freiras, por norma, fazem parte de ordens ou congregações religiosas de características mendicantes.

Os últimos Passos de Um Homem  (1995) é uma co-produção estadunidense e britânica do gênero drama, dirigida por Tim Robbins e com roteiro baseado em livro auto-biográfico de Helen Prejean sobre o seu relacionamento com Sonnier e outros condenados à morte serviu de base para o filme. 
No filme, Susan Sarandon (premiada com o Oscar de melhor atriz pela performance) interpreta Prejean e Sean Penn interpreta Matthew Poncelet, personagem baseado em Sonnier e em Robert Lee Willie, acusado de estuprar e matar Faith Hathaway de 18 anos em 28 de maio de 1980.
Também foi acusado de estuprar Debbie Cuevas Morris, que tinha apenas 16 anos em 1980. 
Ao receber a carta de um preso condenado à morte pelo assassinato de dois adolescentes, e tomar conhecimento das provas precárias que o levaram à condenação, uma freira católica da Louisiana passa a ser sua guia espiritual e a lutar de corpo e alma para salvá-lo da pena de morte, que será realizada através da injeção letal.
Helen Prejean ( 21 de abril de 1939) é uma freira católica estadunidense. Irmã da ordem de São José, ela se tornou uma das principais ativistas contra a pena de morte em seu país.
Os seus esforços contra a pena de morte se iniciaram em 1981 em Nova Orleans, através das correspondências que trocava com Elmo Patrick Sonnier, sentenciado à cadeira elétrica por assassinato. Ela visitou Elmo na prisão e concordou em ser a guia espiritual dele nos meses que antecederam à sua morte. Concordou também, a pedido do condenado, em presenciar a morte dele. A experiência deu à Helen uma ótica do processo de execução nas cadeias estadunidenses. A partir de então se tornou uma ativista contra a pena de morte e também fundou a organização não-governamental Survive, que fornece acompanhamento psicológico às famílias das vítimas de violência.
Helen, desde então, foi guia espiritual de vários outros prisioneiros condenados à morte e assistiu a várias outras execuções. Foi também presidente da Coalizão Nacional para a Abolição da Pena de Morte  de 1993 a 1995. O segundo livro de Helen, intitulado The Death of Innocents: An Eyewitness Account of Wrongful Executions (tradução literal: A morte de inocentes: uma testemunha ocular de execuções errôneas) foi publicado em dezembro de 2004. Nele, ela conta a história de Dobie Gillis Williams e Joseph O'Dell, dos quais foi guia durante suas respectivas execuções. Ela acredita que ambos sejam inocentes. O livro também analisa as recentes decisões da Suprema Corte dos Estados Unidos em permitir o uso da pena de morte e o recorde do governo de George W. Bush no Texas, considerado o governo que mais executou na história do estado em questão.
Em 1998, Helen recebeu o prêmio Pacem in Terris, instituído em 1964 para comemorar a encíclica de mesmo nome assinada no ano anterior pelo papa João XXIII.
Apesar de lutar mais ativamente contra a pena de morte, Helen também é contra o aborto e a eutanásia, compartilhando a mesma visão que o Vaticano.


Em Nome de Deus - The Magdalene Sisters
Em 1964, três meninas adolescentes irlandeses são enviados para uma casa arcaica para "mulheres perdidas", o asilo Madalena, no entanto os seus crimes não eram criminais.
Rose (Dorothy Duffy) está grávida fora do matrimônio, Bernadette (Nora-Jane Noone) foi capturada flertando com um rapaz na escola, e Margaret (Anne-Marie Duff) é condenada por ter sido estuprada por um membro da família.
Lá, as meninas executam trabalhos forçados supervisionado por freiras cruéis, liderada pela escárnia Irmã Bridge (Geraldine McEwan) - e o sonho delas é escapar.
                                 A ex trabalhadora da lavanderia Magdalene: Kathleen Legg Petty
Filomena - Philomena
O jornalista Londrino Martin Sixsmith perdeu o emprego como um conselheiro do governo. Ele é abordado em uma festa pela filha de Filomena Lee. Ela sugere que ele escreva uma história sobre sua mãe, que foi forçada a desistir de seu filho Anthony quase cinquenta anos atrás. Embora Martin é inicialmente desinteressado em escrever uma história de interesse humano, ele conhece Filomena e decide investigar o caso dela.
Em 1951, Filomena ficou grávida e foi enviado por seu pai para Sean Ross Abbey em Roscrea na Irlanda. Após o parto, ela foi forçada a trabalhar na lavanderia convento por quatro anos, com pouco contato com seu filho. As freiras deu seu filho para adoção, sem dar Philomena a chance de dizer adeus. Ela manteve seu filho perdido em segredo de sua família por quase 50 anos.
Martin e Philomena começam sua busca no convento. As freiras afirmam que os registros de adoção foram perdidos em um incêndio anos anteriores; elas, no entanto, não perdem o contrato que ela assinou décadas atrás proibindo-a de entrar em contato com seu filho, que Martin considera ser conveniente demais para ser coincidência. Em um pub, os moradores dizem a Martin que o convento queimou os registros deliberadamente, e que a maioria das crianças foram vendidas por £ 1.000 cada uma para americanos ricos.
Os inquéritos de Martin chegar a um beco sem saída na Irlanda, mas ele recebe uma pista promissora dos Estados Unidos e convida Filomena para acompanhá-lo lá. Os seus contatos ajudá-lo a descobrir que Anthony foi renomeado Michael A. Hess, que se tornou um advogado e oficial sênior nas administrações Reagan e George H. W. Bush. Quando Philomena reconhece Martin no fundo de uma foto de Michael, ele percebe que o conheceu anos atrás, enquanto trabalhava em os EUA. Eles descobrem que morreu há oito anos.
Filomena decide que quer conhecer pessoas que conheciam Michael e aprender mais sobre ele a partir deles. Eles visitam um ex-colega de Michael e descobrem que Michael era gay e morreu de AIDS. Eles também visitar sua irmã Mary, que foi adotada ao mesmo tempo no convento e aprender sobre seu amante Pete Olssen. Depois de evitar tentativas de Martin em contato com ele, Pete concorda em conversar com Filomena. Ele mostra Filomena alguns vídeos de sua vida com Michael. Para surpresa de Martin e Filomena, vêem cenas de Michael, com data pouco antes de morrer, no convento na Irlanda, e Pete explica que, embora ele nunca disse a sua família, Michael se perguntou em particular sobre sua mãe biológica toda a sua vida, e viajou para a Irlanda em seus últimos meses para tentar encontrá-la. Pete informa-lhes que as freiras tinham dito a Michael que sua mãe o tinha abandonado e que tinham perdido contato com ela. Ele também revela que, contra a vontade de seus pais, ele teve Michael enterrado no cemitério do convento.
Filomena e Martin vão para o convento onde, contra a vontade de Filomena, Martin t com raiva confronta uma freira idosa, Irmã Hildegarde McNulty, que trabalhou no convento quando Anthony foi violentamente adotado. Ele a acusa de mentir a um homem moribundo e negar-lhe a oportunidade de se reunir finalmente com sua mãe, puramente por auto-justiça.  Irmã Hildegarde não se arrepende, dizendo que a perda de seu filho era a penitência de filomena. Martin exige um pedido de desculpas, dizendo-lhe que o que ela fez foi anti-cristã, mas fica surpreso quando Filomena, e opta por perdoá-la por sua própria vontade. Filomena em seguida, pede para ver o túmulo de seu filho, onde Martin diz a ela que ele escolheu não publicar a história. Filomena diz a ele para publicá-lo de qualquer maneira.
Martin Sixsmith (nascido em 24 de Setembro de 1954) é um autor britânico e apresentador de rádio / televisão, trabalhando principalmente para a BBC. Ele também trabalhou como um conselheiro para o governo do Trabalho e da série de comédia de televisão da BBC "The Thick of It".
Philomena Lee (nascida em 24 de março de 1933) é uma mulher irlandesa cuja vida foi registrado no livro 2009 por Martin Sixsmith intitulado "The Lost Child of Philomena Lee".

Deus é o Maior Elvis - God is the Bigger Elvis (2011) é um filme documentário sobre a atriz Dolores Hart, que abandonou sua carreira de sucesso com a idade de 24 para se tornar uma freira beneditina.
Dolores Hart, (nascida em 20 de outubro de 1938) é uma freira católica romana americana beneditino que havia sido uma atriz de destaque. Dolores Ela co-estrelou com Elvis Presley no filme  Loving You (1957).
Foi neste filme que ela beijou Elvis. Este foi beijo de Elvis primeiro na tela em um filme. Ambos Dolores e Elvis iria se reunir no ano seguinte no filme de Balada Sangrenta.
 Ela fez dez filmes em cinco anos, atuando ao lado de Stephen Boyd, Montgomery Clift, George Hamilton e Robert Wagner, tendo feito sua estréia no cinema com no início da década de 1960, ela "surpreendeu Hollywood" , ao anunciar que ela seria desistir de sua carreira para entrar para um mosteiro. Mais tarde ela foi eleita Abadessa do Mosteiro de Regina Laudis em Connecticut, uma posição na qual ela serviu sua comunidade monástica por muitos anos.



Dominique (1966) é um filme de semi-biográfico americano sobre a vida de Jeanine , uma freira que gravou a canção de sucesso, no topo das paradas "Dominique". Ele estrelou Debbie Reynolds no papel-título.
Jeanine Deckers nascida Jeanne-Paule Marie Deckers (17 de outubro de 1933 – 29 de março de 1985) foi uma compositora e intérprete belga. Entre 1959 e 1966, ela foi freira dominicana no convento em Waterloo. Atingiu a fama, em 1963, com o nome artístico de Irmã Sorriso (inicialmente sua verdadeira identidade era desconhecida) e o tema Dominique , gravado originalmente em francês e, posteriormente, uma versão mais comercial em inglês, que esteve nos primeiros lugares dos tops de vendas europeus e americanas, desbancando Elvis Presley e The Beatles no US Billboard Top 100 em 1963, ficando em 1º lugar. Após sua saída do convento, suas tentativas de gravar suas músicas novamente foram um fracasso. O Fisco belgo a intimou para que ela pagasse seus impostos atrasados referentes às vendas de seu disco (3 milhões de cópias), no entanto tudo o que fora arrecadado foi destinado ao respectivo convento que habitava (respeitando seu voto de pobreza) mas não houve recibos de doações, o que levou a um exaustivo processo que não chegou a ser concluído antes de sua morte. Os problemas financeiros e sua depressão levaram ao seu suícidio por ingestão de álcool e remédios (Barbitúrico), que também levou sua suposta companheira Annie Pécher, pois tinham um pacto de morte. Deckers e Pécher foram enterradas juntas.

Madre Teresa de Calcutá (2003) é um filme biográfico baseado na vida de Madre Teresa, fundadora das Missionárias da Caridade instituto religioso. A estrela de cinema Olivia Hussey no papel-título e recebeu um prêmio camie em 2007.
Madre Teresa de Calcutá nasceu Agnes Gonxha Bojaxhiu (26 de agosto 1910 - 5 Setembro de 1997) foi uma freira católica indiana albanês-nascido. "Pelo sangue, sou albanesa. Por cidadania, um a índia. Pela fé, sou uma freira católica.

Irmã Dulce (2014) é um filme brasileiro de 2014 do gênero drama biográfico, sobre a vida de Irmã Dulce. Produzido pela Migdal Filmes, dirigido por Vicente Amorim e estrelado por Bianca Comparato e Regina Braga.
Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes mais conhecida como Irmã Dulce ( 26 de maio de 1914 —  13 de março de 1992), tendo recebido o epíteto de "o anjo bom da Bahia", foi uma religiosa católica brasileira.
Irmã Dulce ganhou notoriedade por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados, obras essas que ela praticava desde muito cedo. Na juventude já lotava a casa de seus pais acolhendo doentes. Ela também criou e ajudou a criar várias instituições filantrópicas: uma das mais importantes e famosas é o Hospital Santo Antônio, que foi construído no lugar do galinheiro do Convento Santo Antônio. Hoje atende diariamente mais de cinco mil pessoas.
Irmã Dulce foi uma das mais importantes, influentes e notórias ativistas humanitárias do século XX. Suas grandes obras de caridade são referência nacional, e ganharam repercussão pelo mundo, tanto que seu nome é sempre relacionado à caridade e amor ao próximo.
 Em 2011, foi beatificada pelo enviado especial do Papa Bento XVI, Dom Geraldo Majella Agnelo, em Salvador, sendo a beatificação o último passo antes da canonização. Irmã Dulce pode se tornar a primeira Santa Católica nascida no Brasil. Em 2001, foi eleita "a religiosa do século XX", em uma eleição que foi publicada pela revista Isto É. Em 2012, foi eleita uma dos 12 maiores brasileiros de todos os tempos em pesquisa feita pelo SBT, para eleger a personalidade que mais contribuiu para o país.Em 2014 o governador da Bahia, Jaques Wagner, instituiu a data de 13 de agosto como o Dia Estadual em Memória à Bem Aventurada Dulce dos Pobres. Contudo, a data não será feriado no estado, por não ter mais vagas disponíveis no calendário local.

Santa Teresinha do Menino Jesus - Uma História de Fé 
Teresa de Lisieux nascida Marie-Françoise-Thérèse Martin, conhecida como Santa Teresinha do Menino Jesus da Santa Face (02 de janeiro de 1873 - 30 de setembro de 1897) foi uma freira carmelita descalça francesa conhecida como uma das mais influentes modelos de santidade para católicos e religiosos em geral por seu "jeito prático e simples de abordar a vida espiritual". Juntamente com São Francisco de Assis, é uma das santas mais populares da história da Igreja. O papa Pio X chamou-a de "a maior entre os santos modernos".
Teresa recebeu cedo seu chamado para a vida religiosa e, depois de superar inúmeros obstáculos, conseguiu, em 1888, com apenas quinze anos, tornar-se freira para juntar-se às suas duas irmãs mais velhas na comunidade carmelita enclausurada em Lisieux, na Normandia. Depois de nove anos, tendo ocupado funções como sacristã e assistente da mestra das noviças, Teresa passou seus últimos dezoito meses numa "noite de fé" e morreu de tuberculose com apenas vinte e quatro anos de idade.


A Coragem de Amar - The Courage to Love (2000) é um filme de história estrelado por Vanessa Williams, que também foi a produtora.
Henriette uma mulher livre de cor, nasceu  em uma das famílias mais importantes de Nova Orleans. Sua família achava que ela iria seguir a sua mãe e irmã do caminho e se tornar um amante de um homem branco rico. No entanto, ela tinha planos diferentes para a sua vida.

Henriette Delille (1813-1862) foi uma freira americana que fundou a ordem Católica Romana das Irmãs da Sagrada Família, em Nova Orleans, que foi composta de mulheres livres de cor. A ordem prestados cuidados de enfermagem e um lar para órfãos, mais tarde, que estabelece as escolas também.
Em 1988, a Ordem abriu formalmente a causa com a Santa Sé da canonização de Henriette Delille. Ela foi declarada Venerável em 2010 pelo Papa Bento XVI.

Bakhita
  Josephine Bakhita Margaret (cerca de 1869- 08 de fevereiro de 1947) Ela pertencia ao povo Daju , na região de Dafur. O seu  seu pai bem respeitado e razoavelmente próspera era irmão do chefe da aldeia. 
Ela estava cercada por uma família amorosa de três irmãos e três irmãs; como ela diz em sua autobiografia: ". Eu vivi uma vida muito feliz e despreocupada, sem saber o sofrimento". Em algum momento entre a idade de sete a nove, provavelmente em fevereiro de 1877, ela foi sequestrada por traficantes de escravos árabes, que já tinham sequestrado sua irmã mais velha dois anos antes. Ela foi cruelmente forçada a andar com os pés descalços sobre 960 km. Ao longo de 12 anos (1877-1889), ela foi vendida mais de cinco vezes e depois doada. Diz-se que o trauma de seu sequestro levou a esquecer seu próprio nome; Bakhita, árabe para sorte, foi dada a ela pelos traficantes de escravos.  Ela também foi forçada a se converter ao Islã. Ela se tornou uma Irmã religiosa na Itália, vivendo e trabalhando lá por 45 anos. Em 2000, ela foi declarada santa pela Igreja Católica.

A Noviça Rebelde - The Sound of Music  é um filme norte-americano de drama musical dirigido e produzido por Robert Wise. Baseado no livro de memórias: The Story of the Trapp Family Singers, escrito por Maria von Trapp. 
Protagonizado por Julie Andrews e Christopher Plummer — que interpretam respectivamente Maria e Capitão von Trapp —, o filme narra as aventuras de uma jovem mulher austríaca que estuda para se tornar uma freira em Salzburgo no ano de 1938 e acaba sendo enviada para a casa de campo de um oficial da marinha viúvo e aposentado, para ser a governanta de seus sete filhos. Depois de trazer música e amor para as vidas das crianças através da bondade e paciência, ela se casa com o Capitão e, juntamente com as crianças, descobre uma maneira de sobreviver à perda sua terra natal através da coragem e da fé.
   Von Trapp é o nome da família de cantores austríacos
Maria e o Comandante Naval Georg von Trapp casaram-se em 1927, depois dela ser convidada pelo capitão para deixar o convento onde estudava teologia e era uma noviça, para ser sua governanta. Georg tinha sete filhos, do casamento ao qual havia ficado viúvo. Em 1935, Georg perde sua fortuna com a falência do banco austríaco onde estava depositada e a família, para sobreviver, começa a cantar profissionalmente.
Após se apresentarem num festival de música, o sucesso fez com que começassem a cantar em turnês pelo país. Em seguida à anexação da Áustria pela Alemanha nazista em 1938, o anti-nazista George fugiu com a família pelos Alpes para a Itália e de lá para os Estados Unidos, enquanto a mansão onde moravam em Salzburgo se tornava o quartel-general da SS de Heinrich Himmler.
Chamando a si mesmos de Cantores da Família Trapp, agora com dez crianças em vez de sete, três deles filhos de Maria e Georg, os von Trapp passaram a guerra se apresentando em concertos nos Estados Unidos e depois pelo mundo.
Após a guerra, fundaram a Trapp Family Austrian Relief, Inc., uma entidade criada para enviar toneladas de roupas e comida ao povo austríaco afundado na pobreza e na fome do pós-guerra.
Georg von Trapp morreu de câncer em 1947 e alguns anos depois a família se separou e Maria e dois de seus filhos foram ser missionários no Pacífico Sul. Ela voltou aos Estados Unidos depois de algum tempo e morreu em 1987 em Vermont, onde haviam se instalado desde a fuga da Europa, aos 82 anos.
O filme foi um dos maiores sucessos cinematográficos de todos os tempos, faturando quase 1 bilhão de dólares em moeda atual apenas nos Estados Unidos. Entretanto, como Maria havia vendido os direitos de filmagem por apenas U$10.000, a família von Trapp não pôde se beneficiar do enorme sucesso comercial do filme.

A Canção de Bernadete (1943) é um filme norte-americano, dirigido por Henry King. Estrelado por Jennifer Jones e Linda Darnell e baseado no romance homônimo de Franz Werfel. Em 1858, na França, a camponesa Bernadete tem visões da Virgem Maria em Lourdes — local de peregrinação católica até hoje.
Marie-Bernard Soubirous ou Maria Bernarda Sobeirons em occitano ( 7 de Janeiro de 1844 — 16 de Abril de 1879) foi uma religiosa francesa, canonizada pela Igreja Católica.