Monday, May 9, 2016

A Vida dos Grandes Cantores de Ópera Revelada no Cinema


Cantor Andrea Bocelli
The Music of Silence - La Música del Silenzio é um filme biográfico italiano de 2017 dirigido por Michael Radford, baseado no romance homônimo de 1999, escrito pelo tenor Andrea Bocelli e livremente inspirado por sua infância até o início de sua grande carreira. Bocelli é interpretado por Toby Sebastian com o alter ego de Amos Bardi. O tenor italiano aparece fisicamente em uma cena do filme e sua presença acompanha todo o filme na forma de uma narrativa em primeira pessoa.
Andrea Bocelli (nascido em 22 de setembro de 1958)  é um tenor de ópera italiano e multi-instrumentista. Ele foi diagnosticado com glaucoma congênito aos 5 meses de idade e ficou totalmente cego aos 12 anos, após um acidente de futebol. Depois de se apresentar à noite em piano bares e competir em concursos de canto locais, Bocelli assinou seu primeiro contrato de gravação com o selo Sugar Music. Ele alcançou a fama em 1994, vencendo a fase preliminar do 44º Festival de Música de Sanremo interpretando "Miserere".
Desde 1982, Bocelli gravou 15 álbuns de estúdio solo de música pop e clássica, três álbuns de grandes sucessos e nove óperas completas, vendendo mais de 75 milhões de discos em todo o mundo. Ele teve sucesso como um artista crossover, levando a música clássica ao topo das paradas pop internacionais.   Seu primeiro álbum de compilação, Romanza, é um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos, enquanto Sacred Arias é o álbum clássico mais vendido de qualquer artista solo na história. My Christmas foi o álbum de férias mais vendido de 2009. Andrea Bocelli, é um dos singles mais vendidos de todos os tempos. 
Em 1998, Bocelli foi nomeado uma das 50 pessoas mais bonitas da revista People. Ele fez um dueto com Celine Dion na canção "The Prayer" para o filme de animação Quest for Camelot, que ganhou o Globo de Ouro de Melhor Canção Original. 
Andrea Bocelli foi nomeado Grande Oficial da Ordem do Mérito da República Italiana em 2006 e foi homenageado com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood em  2010.

Cantor Enrico Caruso


O Grande Caruso é um filme biográfico de 1951 e estrelado por Mario Lanza como Enrico Caruso. Foi dirigido por Richard Thorpe
 A única paixão de Caruso é cantar. Para isso, ele deixa sua cidade natal de Nápoles, Itália, e viaja para a América para cantar para o Metropolitan Opera. No início a sua falta de educação e o passado pobre fazem dele um pária no mundo da ópera da classe alta. Eventualmente, com sua voz incrível ele ganha ambos os fãs e a mão de seu amor, Dorothy. Mas eventualmente seu ritmo sem parada e o desejo de realizar shows a qualquer custo,  prejudica a saúde do cantor.
Enrico Caruso, A Lenda de Uma Voz é um filme de 1952 dirigido por Giacomo Gentilomo.
Enrico Caruso (25 de fevereiro de 1873 - 02 de agosto de 1921) foi um tenor lírico italiano. Ele cantou com grande sucesso nas principais casas de ópera da Europa e das Américas, aparecendo em uma grande variedade de papéis dos repertórios italianos e franceses que iam desde o lírico ao dramático. Caruso também fez cerca de 290 gravações lançadas comercialmente a partir de 1902 a 1920. Todas estas gravações, que abrangem a maior parte de sua carreira nos palcos, estão disponíveis hoje em CDs e como downloads digitais.

Cantor Farinelli
Farinelli é um internacionalmente co-produzido filme de drama de 1994 biográfico dirigido por Gérard Corbiau e estrelado por Stefano Dionisi, Enrico Lo Verso, Elsa Zylberstein e Jeroen Krabbé. Centra-se sobre a vida e a carreira do século 18 italiano cantor de ópera Carlo Broschi, conhecido como Farinelli, considerado o maior cantor castrato de todos os tempos; bem como a relação com o seu irmão, compositor Riccardo Broschi.
Farinelli nome artístico de Carlo Maria Michelangelo Nicola Broschi (24 de janeiro de 1705 - 16 de setembro de 1782), celebrado cantor castrato italiano do século 18 e um dos maiores cantores da história da ópera.

Cantora Florence Jenkins
Florence Foster Jenkins é um filme biográfico de 2016 dirigido por Stephen Frears e escrito por Nicholas Martin e Julia Kogan.  É estrelado por Meryl Streep como Florence Foster Jenkins, uma herdeira de Nova York conhecida por seu canto pobre e sua generosidade. Hugh Grant interpreta seu empresário e companheiro de longa data.
Florence Foster Jenkins (nascida Narcissa Florence Foster; 19 de julho de 1868 - 26 de novembro de 1944), uma socialite americana e soprano amadora, tornou-se conhecida e ridicularizada por seus trajes extravagantes de atuação e notável habilidade para cantar. Stephen Pile a classificou como "a pior cantora de ópera do mundo ... Ninguém, antes ou depois, conseguiu se libertar tão completamente dos grilhões da notação musical." 
Apesar disso, ela se tornou uma figura cult musical proeminente na cidade de Nova York durante as décadas de 1920, 1930 e 1940.  Enrico Caruso supostamente "a considerava com afeto e respeito". 


Cantoras: Giulietta Simionato  e Sara Scuderi



 Il Bacio di Tosca - Beijo de Tosca é um filme de 1984 dirigido por Daniel Schmid,  sobre a vida na Casa di Riposo per Musicisti de Milão, o primeiro lar de idosos do mundo para cantores de ópera aposentados, fundado pelo compositor Giuseppe Verdi, em 1896.  O filme segue a soprano aposentada Sara Scuderi e os outros inquilinos da casa de repouso, re-encenam os papéis que as tornaram famosos. Dustin Hoffman citou Il Bacio di Tosca como uma inspiração direta para o seu filme de 2012 Quarteto .
Sara Scuderi (11 de dezembro de 1906 - 24 de dezembro de 1987) foi uma cantora italiana de ópera. Ela cantou amplamente na Itália e na Europa (principalmente nos Países Baixos), tendo tido um contrato de sete anos no La Scala ", onde ela recebeu elogios por suas interpretações das óperas mais conhecidas"
Giulietta Simionato (12 de Maio 1910-5 Mai 2010) era uma italiana mezzo-soprano. A sua carreira durou o período desde a década de 1930 até sua aposentadoria em 1966.

Giuseppe Fortunino Francesco Verdi ( 10 de outubro de 1813 — 27 de janeiro de 1901) foi um compositor de óperas do período romântico italiano, sendo na época considerado o maior compositor nacionalista da Itália, assim como Richard Wagner era na Alemanha.
Ele foi um dos compositores mais influentes do século XIX. Suas obras são executadas com frequência em casas de ópera em todo o mundo e, transcendendo os limites do gênero, alguns de seus temas já estão há muito enraizados na cultura popular - como "La donna è mobile", de "Rigoletto", "Va, pensiero" (Coro dos Escravos Hebreus) de Nabucco , "Libiamo ne' lieti calici" (Valsa do Brinde) de La Traviata e a "Glória al Egito e ad Iside" (Marcha Triunfal) de Aida. 

Luciano Pavarotti
Pavarotti é um documentário de 2019 dirigido por Ron Howard sobre o tenor operístico italiano Luciano Pavarotti.
Em 12 de outubro de 1935 , nascia Luciano Pavarotti Cavaliere di Gran Croce, Tenor da ópera italiana que, no final de sua carreira, passou para a música popular, eventualmente se tornando um dos tenores mais aclamados e amados de todos os tempos. Fez inúmeras gravações de óperas completas e árias individuais, ganhando fama mundial pela qualidade de seu tom, e eventualmente se estabeleceu como um dos melhores tenores do século 20, alcançando o título honorífico de "Rei dos Altos Cs". 
Como um dos Três Tenores, que realizou seu primeiro show durante a Copa do Mundo FIFA de 1990 para uma audiência global, Pavarotti tornou-se conhecido por seus shows na televisão e aparições na mídia. Desde o início de sua carreira profissional como tenor em 1961 na Itália até sua apresentação final de "Nessun dorma" nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2006 em Torino, Luciano Pavarotti estava em seu melhor nas óperas do bel canto, papéis pré-Aida Verdi, e Puccini obras como La bohème, Tosca, Turandot e Madama Butterfly. Ele vendeu mais de 100 milhões de discos, e a primeira gravação dos Três Tenores se tornou o álbum clássico mais vendido de todos os tempos. Luciano Pavarotti também se destacou por seu trabalho de caridade em favor dos refugiados e da Cruz Vermelha, entre outros. Ele morreu de câncer pancreático em 6 de setembro de 2007.

Cantora Maria Callas

Maria Callas - Um Retrato - (documentário 1978)
Callas Forever é um filme da França-Itália de 2002 , dirigido por Franco Zeffirelli.
Aos 53 anos Maria Callas (Fanny Ardant) vive reclusa em seu apartamento, em nada lembrando a grande cantora que encantou público e crítica no passado. Após grande insistência, seu amigo Larry Kelly (Jeremy Irons) consegue vê-la. Achando-a muito abatida, Larry faz a Maria um convite inusitado: que seja a estrela de um especial para a TV, interpretando uma de suas famosas peças. Por causa do desgaste de sua voz atual Larry quer que Maria seja dublada no especial, o que faz com a cantora revisite sua carreira em busca do trabalho ideal para seu retorno.
Maria by Callas - Maria par Callas é um documentário francês de 2017.
O filme retrata a vida e obra da cantora de ópera Maria Callas em suas próprias palavras, usando suas entrevistas, cartas e performances para contar sua história. Contado por meio de performances, entrevistas na TV, filmes caseiros, fotos de família, cartas particulares e memórias inéditas - quase todas as quais nunca foram mostradas ao público - o filme revela a essência de uma mulher extraordinária que cresceu de origens humildes na cidade de Nova York para tornar-se uma superstars internacional glamorosa e uma das maiores artistas de todos os tempos. Suas cartas e memórias não publicadas são lidas pela cantora de ópera Joyce DiDonato.

Maria Callas foi registrada como Sophia Cecelia Kalos e batizada de Ánna María Kekilía Sofía Kalogerópulu. O pai de Callas não abreviasse o sobrenome Kalogeropoulos primeiro a "Kalos" e, posteriormente, para "Callas", a fim de torná-lo mais gerenciável.  ( 2 de dezembro de 1923 — 16 de setembro de 1977) foi uma cantora lírica norte-americana de ascendência grega, considerada a mais renomada e influente cantora de ópera do século XX e o maior soprano de todos os tempos. Apesar de também famosa pela sua vida pessoal, o seu legado mais duradouro deve-se ao impulso a um novo estilo de atuação nas produções operísticas, à raridade e distintividade de seu tipo de voz e ao resgate de óperas há muito esquecidas do bel canto, estreladas por ela.
A sua voz de grande alcance, suas apresentações dramáticas e sua técnica impecável levaram-na a ser saudada como La Divina.

Cantora Marjorie Lawrence

Melodia Interrompida - Interrupted Melody é um filme estadunidense de drama de 1955, contando a biografia de Marjorie Lawrence, cantora australiana de ópera, que sofreu de poliomielite.
Marjorie Florence Lawrence ( 17 de fevereiro de 1907 – 13 de janeiro de 1979) foi uma soprano da Austrália, notável como intérprete das óperas de Richard Wagner. Ela foi a primeira soprano a apresentar a cena da imolação no fim de Götterdämmerung de fato cavalgando, assim como originalmente ambicionado por Wagner. Sofrendo poliomielite desde 1941. 
Em 1946, ganhou a Cruz da Legião de Honra por seu trabalho na França.
m 1976, foi apontada à Ordem do Império Britânico (civil) pelo Governo da Austrália.

Cantor Paul Potts
Apenas Uma Chance - One Chance  é um filme inglês-americano de 2013 sobre o ganhador de Britain 's Got Talent, dirigido por David Frankel e escrito por Justin Zackham. 
Paul Potts (born 13 October 1970) is an English tenor. 


No comments:

Post a Comment