Google+ Badge

Thursday, May 12, 2016

Biografias dos Papas Famosos

Papa: O chefe supremo da Igreja católica; o Sumo Pontífice, o Santo Padre.


Karol: Um Homem Que se Tornou Papa é uma minissérie de TV(2005) dirigido por Giacomo Battiato, e criado como um projeto de cooperação conjunta. polonês-italiano-francês-alemão e canadense.
Karol Józef Wojtyła (18 de maio de 1920 - 2 de abril de 2005), serviu como papa de 1978 a 2005. Ele foi eleito pelo segundo conclave papal de 1978, que foi chamado depois que o Papa João Paulo I, que foi eleito em agosto, após a morte do Papa Paulo VI, morreu depois de trinta e três dias. Então cardeal Wojtyla foi eleito no terceiro dia do conclave e adotou o nome de seu predecessor em homenagem a ele. Nos os anos desde sua morte, João Paulo II foi declarado santo pela Igreja Católica Romana. Ele é conhecido pelos católicos romanos como Papa Saint John Paul II ou São João Paulo, o Grande, por exemplo, como um nome para instituições.

As Cartas Secretas do Papa - The Secret Letters of Pope
As cartas que o Papa escreveu para uma mulher casada, uma filósofa de origem polonesa Anna-Teresa Tymieniecka, traz uma nova luz sobre sua vida emocional.
Anna-Teresa Tymieniecka foi uma grande colecionadora, e ela parece ter mantido tudo relativo a sua amizade de 32 anos com João Paulo. Após sua morte, um enorme esconderijo de fotografias foi encontrado entre seus pertences. Estamos acostumados a ver Joao Paulo na roupa papal formal, em meio a grandeza do Vaticano, e aqui está ele nas pistas de esqui, vestindo shorts em um acampamento do lado do lago, e, na velhice.
Ainda mais revelador é o arquivo de letras que Anna-Teresa Tymieniecka vendeu para a Biblioteca Nacional da Polónia em 2008. Estes foram mantidos longe da vista do público, até que foram mostrados para a BBC.
                          Cardeal Wojtyla e Anna-Teresa Tymieniecka em um acampamento em 1978
Quando os dois se encontraram em 1973, o Cardeal Karol Wojtyla - como ele era então - foi o Arcebispo de Cracóvia. Anna-Teresa Tymieniecka era polonêsa por nascimento, e, como ele, tinha sofrido a experiência lancinante da ocupação nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Depois da guerra, ela deixou de estudar no exterior e, eventualmente, prosseguiu uma carreira acadêmica como filosofá nos Estados Unidos, onde se casou e teve três filhos.
Ms Tymieniecka e o Papa João Paulo II no Vaticano
 Ela teve grande influencia filosófica no Papa, eles escreveram um livro juntos, mas quando ele se tornou Papa o nome dela foi retirado e publicado como sendo somente do Papa.

Papa Francisco - O Pecador  -  Pope Francis - The Sinner
Papa Francis tem sido aclamado como um revolucionário desde a sua eleição ao papado em 2013, mas enfrenta uma tarefa assustadora: a reforma simultaneamente a problemática Igreja Católica e mantê-lo de cair aos pedaços. Por meio de entrevistas em primeira mão com amigos, contemporâneos e estudantes, o documentário Papa Francisco explora como um jesuíta argentino e auto-descrito "pecador" chamado Jorge Mario Bergoglio se tornou a figura mais poderosa no catolicismo, e como ele está trabalhando para modernizar uma igreja em crise.

A Agonia e o Êxtase - The Agony and The Ecstasy  (1965) O conflito entre o papa Júlio II e Michelangelo sobre a pintura da Capela Sistina. Dirigido por Carol Reed.
 Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni ( 6 de Março de 1475 — Roma, 18 de Fevereiro de 1564),  foi um pintor, escultor, poeta e arquiteto italiano, considerado um dos maiores criadores da história da arte do ocidente.
Ele desenvolveu o seu trabalho artístico por mais de setenta anos entre Florença e Roma, onde viveram seus grandes mecenas, a família Medici de Florença, e vários papas romanos. Iniciou em Florença. Tendo o seu talento logo reconhecido, tornou-se um protegido dos Medici, para quem realizou várias obras. 

Papa Júlio II, nascido Giuliano Della Rovere  nasceu em 5 de dezembro de 1443, foi Papa de 1 de novembro de 1503 ate à data da sua morte. Era frade franciscano.
Antes do pontificado
Era sobrinho do papa Sisto IV, que o tomou em seu especial cuidado, sendo educado pelos Franciscanos e mais tarde enviado para um convento em La Pérouse para se formar em ciências. Não se crê, no entanto que se tenha juntado à ordem fundada por São Francisco de Assis. Pouco depois de o seu tio ser eleito Papa, foi nomeado bispo de Carpentras, em França. No mesmo ano é promovido a cardeal em San Pietro in Vincole, Roma. Graças ao tio obteve grande influência, sendo nomeado arcebispo de Avinhão e outras oito dioceses. Como legado papal foi enviado a França em 1480, onde ficou quatro anos. A sua influência cresceu ainda mais durante o pontificado de Inocêncio VIII.
Existia rivalidade entre ele e Rodrigo Borgia. Quando o papa Inocêncio faleceu em 1492, Rodrigo Bórgia e Ascanio Sforza fizeram um acordo secreto ficando o primeiro como papa (Alexandre VI) e conseguindo a eleição com grande maioria no conclave. Giuliano della Rovere refugiou-se na costa italiana, em Ostia, e regressou pouco depois a Paris, onde incitou o rei Carlos VIII de França a enveredar pela conquista de Nápoles. Acompanhando o rei francês na campanha, entrou com ele em Roma, e moveu forças para promover a convocação de um concílio para investigar a conduta do papa Alexandre VI. Este último, porém, tinha um dos ministros do rei (Briçonnet) como aliado e evitou a convocação. Quando o papa faleceu em 1503, Giuliano della Rovere apoiou a eleição do cardeal Piccolomini de Milão, que seria o papa Pio III, mas este faleceu em pouco mais de um mês devido a doença incurável. Della Rovere usou então as suas capacidades diplomáticas para obter o apoio de César Bórgia e foi eleito com o voto unânime dos cardeais.
Pontificado de Júlio II
Enquanto Papa, Júlio II conseguiu ter rara determinação e coragem para se livrar dos diversos poderes sob os quais se encontrava a autoridade papal existente. Por estratagemas astutos tornou impossível a permanência dos Borgia nos Estados papais. Usou a sua influência para reconciliar as casas dos Orsini e dos Colonna.
Em 1508 forma com Luís XII de França, o imperador Maximiliano e o rei Fernando II de Aragão a Liga de Cambrai contra a República de Veneza. Um grande acontecimento do seu pontificado foi a convocação do Quinto Concílio de Latrão.
É também conhecido por ser dos papas que mais fez pela arte e cultura em Roma: em 1506 colocou a primeira pedra da nova Basílica de São Pedro; foi amigo e patrono de Bramante, Rafael, e Michelangelo. Michelangelo pintou o tecto da Capela Sistina para o papa Júlio II.
A Portugal outorgou o Tratado de Tordesilhas, em 1506, depois de receber uma embaixada do rei D. Manuel I liderada por D.Diogo de Sousa, arcebispo de Braga.
Promoveu a criação da Liga Santa em 1511, para tentar expulsar Luís XII de França do norte da Itália.
Recebeu em 1513 mais uma monumental embaixada de D. Manuel, chefiada por Tristão da Cunha, para impressionar o Papa com as riquezas acumuladas. Uma das inúmeras novidades que encantaram os espíritos curiosos das cortes europeias da época terá sido sem dúvida o elefante trazido das Índias, que assumiu, então, um papel preponderante na arte italiana.
Júlio II, comandando exércitos - contrariando as regras da própria Igreja que proibiam o papa de participar de campanhas militares pessoalmente -, conquistou territórios para os Estados Pontifícios, anexando as regiões de Parma, Ferrara e Módena.
Faleceu em 21 de fevereiro de 1513. Encontra-se sepultado em San Pietro in Vincoli em Roma.

Os Bórgia  foram uma família nobre espanhola-italiana que se tornou proeminente durante o Renascimento.
Se tornaram proeminentes nos assuntos eclesiásticos e políticos nos séculos XV e XVI, produzindo três papas, Alfons de Borja, que governou como Papa Calisto III, durante os anos 1455-1458, Rodrigo Lanzol Borgia, como Papa Alexandre VI, durante os anos 1492-1503, e Giovanni Battista Pamphilj (descendente de Rodrigo Borgia), que governou como Papa Inocêncio X, durante os anos 1644-1655. Especialmente durante o reinado de Alexandre VI, foram acusados de vários crimes, em geral, sobre evidências consideráveis, incluindo adultério, simonia, roubo, estupro, corrupção, incesto e assassinato(especialmente homicídio por envenenamento por arsênico ).
Atualmente, são lembrados por seu governo corrupto e o nome se tornou sinônimo de traição e envenenadores; passando para a história como uma família cruel e desejosa de poder.

A chegada de Rodrigo Borgia ao papado levou a família a participar de uma série de intrigas e disputas entre os vários pequenos estados em que a Itália estava dividida na época. Os Sforza, Orsini, Farnese, já foram aliados ou inimigos dos Bórgias. Especula-se que a ideia de Rodrigo poderia ter sido criar um império na terra, estendendo-se dos Estados Pontifícios a grande parte da Itália e passando para os seus direitos de dinastia, tanto sobre os territórios quanto sobre a liderança da Igreja Católica, embora esta hipótese realmente não esteja fundamentada. Os Bórgias passaram para a história graças à sua inteligência para sair de situações que pareciam perdidas. Com a morte de Alexandre VI em 1503 (provavelmente envenenado por quem mais tarde se tornou seu sucessor no trono de Roma), seu filho César (que inspirou o florentino Nicolau Maquiavel a escrever "O Príncipe"), teve de fugir de Roma e faleceu em Viana, Navarra, lutando ao lado de seu cunhado João III de Navarra, rei de Navarra. Por seu lado, Lucrezia Borgia em Ferrara, continuou o trabalho de seu pai como mecena.

A Papisa Joana (2009) é um filme épico alemão, inglês, italiano e espanhol de Bernd Eichinger, baseado no romance A Papisa Joana da autora americana Donna Woolfolk Cross. O filme foi  conta com John Goodman como o papa Sérgio II.
 Papa Juliano o Grande Poderoso, natural de Roma. De origem nobre, pertencia a uma família que deu dois papas à Igreja. Foi ordenado Cardeal da basílica de San Martino ai Monti pelo Papa Pascoal I. O Papa Gregório IV nomeou-o Arcipreste.
Numa reunião preliminar para designar o sucessor de Gregório, o nome de Sérgio foi aceite por maioria, mas o povo tentou à força colocar o diácono João no trono pontificio. João foi enviado para um mosteiro e Sérgio devidamente consagrado. Uma edição do Liber Pontificalis refere que Sérgio era muito devoto dos prazeres da mesa e não tinha nenum interesse nos negócios e gestão, encarregando o seu irmão Bento desses assuntos. Sofria de ataques de gota que o imobilizavam e tornavam irritável. O seu irmão terá aproveitado esta circunstância para lhe usurpar o poder e enriquecer. Como isto contrasta com a descrição do caráter de Sérgio noutras edições do Liber Pontificalis, talvez sejam exageros.
Foi eleito em janeiro de 844, sem a intervenção dos imperadores carolíngios, e logo sería confirmado por Lotário I após prestar juramento de fidelidade. Sob o seu pontificado, os muçulmanos desembarcaram em Óstia (846) e assediaram Roma, saqueando certos locais e várias igrejas, entre as quais a Basílica de São Pedro. Os sarracenos foram derrotados definitivamente em Gaeta. Recompôs as escadas do "Pretorium" (Escadaria Santa). Morreu em 27 de Janeiro de 847.