Google+ Badge

Thursday, May 12, 2016

Minhas Lições Apreendidas com o Jejum

O jejum quando realizado corretamente, liberta as reservas de energia e bio-energia não utilizadas, especialmente gorduras. Mas o melhor beneficio do jejum é o auto-conhecimento
Na semana passada eu resolvi começar um jejum.

Anteriormente eu pratiquei jejum duas vezes  incentivada por minha irmã Zezeh. 
Nós fazíamos parte de um grupo que estava jejuando por uma semana em Washington D.C..
Os dois jejuns começaram num domingo. No primeiro jejum, eu sobrevivi até  a noite anterior do termino, no sábado a noite, eu comi arroz branco. No segundo eu realmente fiz por uma semana.
Nestes jejuns eu descobri que eu  era falsa e que a maioria das pessoas a minha volta também eram. Eu não consegui terminar todos os relacionamentos. Mas resolvi sair do grupo que eu estava tocando, que era o reino da falsidade.
Falsidade é a característica do que não é verdadeiro. Porque somos falsos? Porque não temos coragem de dizer o que pensamos, muitas vezes com o desejo de agradar, a necessidade de se sentir importante ou fazer parte do grupo se torna mais forte do que sermos nós mesmo.
Na semana passada, eu resolvi começar um novo jejum, desta vez sem o apoio de um grupo, mas sozinha.
Diante das lições que aprendi no jejuns passados, eu decidi não colocar data, mas sim fazer o jejum somente por hoje.
Quando colocamos data, a nossa mente começa a ficar ansiosa, e como resultado ficamos ansiosos, e o jejum se torna mais difícil. Então todos os dias era somente por hoje.
Os meus pensamentos  se tornaram muito mais relaxados, muito mais calmos e por isso o jejum se tornou mais fácil.
Desta vez somente contei para o meu marido e filho. Eu aprendi que quando contamos que estamos jejuando, varias pessoas começam a fazer parte do jejum, não jejuando, mas comentando. O jejum passa a ser parte da conversa, mas não de maneira prazerosa.
Eu sai com uma amiga gordinha, eu estou com 85 quilos, ela provavelmente com mais de 100 quilos. Eu falei que já havia almoçado. ela me disse que ela também. Porem depois da nossa visita ao primeiro shopping, ela comprou um saquinho de batatinha e me ofereceu, eu peguei uma , comi muito devagarinho, uma batatinha iria fazer menos estrago, no meu jejum, do que eu falar que estava jejuando. Depois ela parou num fast food. Eu a olhei comer, satisfeita comigo mesmo. Ao me calar, Eu venci.

Terceira coisa que aprendi, não ser rigorosa, mas amorosa comigo mesmo. Eu vejo na academia de ginastica, a mesma coisa se repetir sempre.
As pessoas vão para academia, na maioria das vezes com peso alem do limite como eu. E decidem "recuperar o tempo perdido", não demora muito tempo para elas pararem e nunca mais voltarem.
A minha vizinha resolveu ir para academia, um tempo depois que comecei a frequentar. Ela começou fazendo muito rápido a esteira de corrida. Eu tentei explicar para ela, que como eu, ela não ia muito a academia. Que era melhor ir devagar, eu disse que no meu primeiro dia, apesar deu ir um pouco devagar. Eu não consegui dormir a noite.
Ela ficou brava, dizendo que ela caminhava bla, bla...
Ela ficou na academia por 15 dias e nunca mais voltou, e com certeza nunca mais voltara.
O jejum é a mesma coisa, se for o seu primeiro jejum vá devagar, não tente fazer 21 dias como Grandhi.

Eu encerrei o meu no sábado. Eu me alimentei na festa da escola do meu filho no sábado, e no domingo no almoço da minha reunião de grupo e depois em minha casa. E na segunda retornei ao meu jejum.
Provavelmente se eu forçasse a barra e fizesse o jejum no final de semana. eu estaria agindo como minha amiga na academia de ginastica, parando e provavelmente não continuando.
No meu caso o jejum se tornou muito mais fácil e prazeroso seguindo estas regrinhas acima.
Quando irei parar, não sei.
Porque irei fazer o Jejum por hoje, somente por hoje farei o meu jejum.