Saturday, June 18, 2016

11 Mulheres Milionárias em Filmes Biográficos.

     1- Annie Tumbo Malone e 2- Madame C. J. Walker filhas de ex escravos, foram empreendedoras, filantropas e ativistas políticas e social.



Self Made: Inspired by the Life of Madam C. J. Walker (2020) é uma série de drama americano da Netflix. Octavia Spencer recebeu uma indicação para o Primetime Emmy Award de Melhor Atriz Principal em Série Limitada ou Filme. A série recebeu várias crítica por várias imprecisões históricas e licença artística




Em 09 de Agosto de 1869 ou 1877, os ex escravos Robert e Isabella (Cook) Turnb, se tornaram pais da pequenina Annie Tunbo Malone. A decima de 11 irmaos. Annie se tornaria uma empresária, filantropista e inventora. 
1900, Annie desenvolveu e fabricou sua própria linha de alisadores de cabelo, óleos especiais e produtos estimulantes de cabelo. Ela chamou seu novo produto de “Wonderful Hair Grower”.
Em 1902, Annie Turnbo e três funcionários vendiam seus produtos para os cabelos de porta em porta, e  distribuiam tratamentos gratuitos para atrair mais clientes
Annie Turnbo abriu sua primeira loja,  lançou uma ampla campanha publicitária na imprensa, deu coletivas de imprensa, visitou muitos estados sulistas e recrutou  e treinou muitas mulheres para vender seus produtos.
Uma de suas agentes de vendas, Sarah Breedlove Davis, mais tarde conhecida como Madame C. J. Walker, apos um desentendimento, pegou a fórmula Poro original e criou sua própria marca. Esse acontecimento fez com que Annie Turnbo, registrasse os direitos autorais de seus produtos sob o nome de "Poro",
Em 1903, ela se casou com Nelson Pope; o casal se divorciou em 1907.
Em 1910, Annie Turnbo mudou-se para uma instalação maior.
Em 1914, AnnieTurnbo casou-se com Aaron Eugene Malone, um ex-professor e vendedor de livros religiosos.
Em 1918, Annie fundou o Poro College, uma escola e centro de cosmetologia. O prédio incluía uma fábrica, uma loja de varejo onde os produtos Poro eram vendidos, escritórios comerciais, um auditório com 500 lugares, salas de jantar e de reuniões, um jardim na cobertura, dormitório, ginásio, padaria e capela. Servia à comunidade afro-americana como um centro para funções religiosas e sociais. O currículo da faculdade se dirigia a todo o aluno; os alunos foram treinados sobre o estilo pessoal para o trabalho: andar, falar e um estilo de vestir projetado para manter uma personalidade sólida. O Poro College empregava quase 200 pessoas em St. Louis. Por meio de escolas e franquias, a faculdade criou empregos para quase 75.000 mulheres na América do Norte e do Sul, na África e nas Filipinas.


De 1919 a 1943, ela se tornou uma benfeitora do Lar de Órfãos de St. Louis, onde atuou como presidente do conselho de diretores;  com a ajuda dela, em 1922 o Lar comprou uma instalação. (A instalação foi renomeada em homenagem a empresária como Centro de Serviços à Família e Crianças Annie Malone.)
Na década de 1920, Annie  havia se tornado uma multimilionária. 
Em 1924, Annie pagou imposto de renda de quase US $ 40.000, supostamente o mais alto do estado de Missouri. Embora extremamente rica, Annie doava milhares de dólares para o YMCA local e para a Howard University College of Medicine em Washington, DC.
Em 1927, o seu marido que havia atuado como presidente da empresa, pediu o divórcio; e exigiu metade do valor do negócio, com base em sua alegação de que suas contribuições foram essenciais para o sucesso. O processo de divórcio forçou o Poro College pedir concordata judicial. Com o apoio de suas funcionárias e figuras poderosas como Mary McLeod Bethune, ela negociou um acordo de US $ 200.000. Isso a confirmou como a única proprietária do Poro College, e o divórcio foi concedido.
 Annie mudou a maior parte de seus negócios para Chicago, onde comprou um quarteirão inteiro em Chicago. Annie foi uma das primeiras a ter um Rolls Royce.  Annie deu anéis de diamantes por cinco anos de serviço. Annie deu  prêmio em dinheiro para poupanças e compras de casa. 
Annie treinou mais de 75,000 mulheres empreendedoras.
 Em 1937, durante a Grande Depressão, uma ex-funcionária entrou com uma ação, também reivindicando o crédito pelo sucesso de Poro. Para levantar dinheiro para o acordo, Annie vendeu sua propriedade em St. Louis. Embora muito reduzido em tamanho, seu negócio continuou a prosperar Além de financiar muitos programas, Annie garantiu que seus funcionários, fossem bem pagos e tivessem oportunidades de promoção.
Em 10 de maio de 1957, Annie Turnbo sofreu um derrame e morreu. Annie foi nomeado membro honorário da fraternidade Zeta Phi Beta e recebeu um título honorário da Howard University.
No Lye: An American Beauty Story é um documentário de 2019 da Bayer Mack que narra a ascensão e o declínio da indústria de beleza étnica de propriedade de negros na América.

Em 23 de dezembro de 1867, nascia em Louisiana, Sarah Breedlove, filha de Owen e Minerva (Anderson) Breedlove.  Ela era um dos seis filhos, que incluíam uma irmã mais velha, Louvenia, e quatro irmãos: Alexander, James, Solomon e Owen Jr. Os seus irmãos mais velhos foram escravizados por Robert W. Burney em sua plantação de Madison Parish. Sarah foi a primeira criança de sua família a nascer em liberdade depois que a Proclamação de Emancipação foi assinada. Ela  teve apenas três meses de educação formal, que aprendeu durante as aulas de alfabetização da escola dominical na igreja

Em 1872 a sua mãe morreu, o seu pai se casou novamente, mas morreu um ano depois

Em 1877 Sarah se mudou para Mississippi, onde morou com sua irmã e  cunhado,  começando a trabalhar como empregada doméstica.

Em 1882, aos 14 anos, Sarah se casou com Moses McWilliams para escapar dos abusos de seu cunhado.

Em 1885 Sarah e Moses tiveram uma filha, A'Lelia.

Em 1887, Moses morreu.

Two Dollars and a Dream (1987) documentário de Stanley Nelson, o primeiro filme que trata da vida de Madade Walker. Como neto de Freeman B. Ransom, advogado de Madame Walker e gerente geral da Walker Company, Nelson tinha acesso aos registros comerciais originais da Walker e aos ex-funcionários da Walker Company que entrevistou durante os anos 1980.

Em 1888, Sara e sua filha se mudaram para St. Louis, onde três de seus irmãos moravam. Sarah encontrou trabalho como lavadeira, ganhando pouco mais de um dólar por dia. Ela estava determinada a ganhar dinheiro suficiente para dar uma educação formal à filha. 

Em 1894, Sarah se casou novamente com John Davis, por volta de 1903, ela o abandonou.

Em 1904 Sarah aprendeu sobre cuidados com os cabelos com seus irmãos, que eram barbeiros em St. Louis, Ela se tornou uma agente comissionada vendendo produtos para Annie. Enquanto trabalhava para Annie, que mais tarde se tornaria sua maior rival na indústria de cuidados com os cabelos, Sarah começou a pegar seu novo conhecimento e desenvolver sua própria linha de produtos. 

Em julho de 1905, quando ela tinha 37 anos, Sarah e sua filha se mudaram para Colorado, onde ela continuou a vender produtos para Annie e a desenvolver seu próprio negócio de cuidados com os cabelos. Annie acusou Sarah de roubar sua fórmula, uma mistura de vaselina e enxofre que estava em uso há cem anos



Em 1906, Sarah se casou com Charles Joseph Walker, um vendedor de anúncios de jornais. Por meio desse casamento, ela se tornou conhecida como Madame C. J. Walker. Ela se comercializou como cabeleireira independente e varejista de cosméticos. ("Madame" foi adotada por mulheres pioneiras da indústria da beleza francesa. Seu marido, que também era seu parceiro de negócios, dava conselhos sobre publicidade e promoção; Madame C.J Walker copiou o método de marketing da Annie, vendendo seus produtos de porta em porta, ensinando outras mulheres  como cuidar e estilizar seus cabelos.

A sua filha assumiu o comando da operação de mala direta em Denver, enquanto ela e o marido viajavam pelo sul e pelo leste dos Estados Unidos para expandir o negócio. 

Em 1908, Madame C.J Walker e seu marido se mudaram para Pittsburgh, Pensilvânia, onde abriram um salão de beleza e fundaram o Lelia College para treinar "culturistas de cabelo". Como defensora da independência econômica das mulheres, ela abriu programas de treinamento no "Sistema Walker" para sua rede nacional de agentes de vendas licenciados que ganhavam comissões saudáveis

Em 1907, Madame C.J Walker fechou a empresa em Denver. A'lelia dirigiu as operações do dia-a-dia em Pittsburgh. 

Em 1910, Madame C.J Walker mudou seus negócios para Indianápolis, onde estabeleceu a sede da Madam C. J. Walker Manufacturing Company, uma fábrica, um salão de cabeleireiro e uma escola de beleza para treinar seus agentes de vendas e acrescentou um laboratório para ajudar nas pesquisas. Ela também montou uma equipe que incluía Freeman Ransom (1880–1947) advogado, empresário e ativista cívico, serviu até sua morte como advogado da Madame C.J. Walker Manufacturing Company. , Robert Lee Brokenburr (1886 -1974) foi advogado, líder dos direitos civis e senador, e Marjorie Joyner, entre outros, para auxiliar na gestão da empresa em crescimento


Marjorie Joyner (1896-1994) era supervisora nacional das 200 escolas de beleza da Madame Walker.
Marjorie ensinou cerca de 15.000 estilistas ao longo de sua carreira de cinquenta anos. Ela também foi líder no desenvolvimento de novos produtos. Ela ajudou a escrever as primeiras leis de cosmetologia para o estado de Illinois e fundou uma irmandade e uma associação nacional para esteticistas. Marjorie  inventou uma máquina de ondas permanentes que adicionava cachos aos cabelos lisos e podia ser usada para alisar cabelos cacheados. Em 1987, o Museu Smithsonian em Washington abriu uma exposição com a máquina permanente de ondas de Marjorie e uma réplica de seu salão original.

Madame Walker ofereceu ações ao Reverendo Charles H. Parrish (1859 –1931) e sua esposa Mary Virginia Parrish (1862 –1945).  A dupla sugeriu que Madame escrevesse para Booker T. Washington para apoiar sua empresa. 

Madame Walker escreveu para ele, solicitando sua ajuda para levantar US $50.000 para formar uma empresa de ações. Washington respondeu: "Espero que você tenha sucesso na organização da empresa de ações e que possa colocar no mercado sua preparação", mas não ofereceu sua assistência. 

Em 1912,   Madam C. J. Walker  se divorcia de Charles Joseph Walker.  Madame Walker discursou em uma reunião anual da National Negro Business League (NNBL) do plenário da convenção, onde declarou: "Eu sou uma mulher que veio das plantações de algodão do Sul. De lá, fui promovida a lavadeira . De lá, fui promovido a cozinheira. E de lá, me promovi no negócio de fabricação de produtos e preparações para cabelo. Construí minha própria fábrica em meu próprio terreno. " No ano seguinte, ela discursou em convenções - participantes do pódio como orador principal

Em 1913  A'lelia também convenceu sua mãe a abrir um escritório e um salão de beleza no crescente bairro de Harlem, em Nova York; tornou-se um centro da cultura americana. 

Em 1917, a empresa alegou ter treinado quase 20.000 mulheres. Vestidas com um uniforme característico de camisas brancas e saias pretas e carregando bolsas pretas, eles visitaram casas nos Estados Unidos e no Caribe oferecendo produtos embalados em recipientes de lata com  imagem da Madame Walker, que fazia publicidade pesada, principalmente jornais e revistas, além das viagens frequentes  para promover seus produtos..



Além do treinamento em vendas e cuidados pessoais, Madame Walker mostrou a outras mulheres como fazer um orçamento, construir seus próprios negócios e as encorajou a se tornarem financeiramente independentes.

Inspirada no modelo da Associação Nacional de Mulheres de Cor, Walker começou a organizar seus agentes de vendas em clubes estaduais e locais. O resultado foi o estabelecimento da National Beauty Culturists and Benevolent Association of Madam C. J. Walker. Sua primeira conferência anual foi realizada na Filadélfia com 200 participantes. Durante a convenção, Madame Walker deu prêmios às mulheres que venderam mais produtos e trouxeram mais novos agentes de vendas. Ela também recompensou aqueles que fizeram as maiores

Madame Walker encomendou ao arquiteto Vertner Tandy,  membro fundador da fraternidade Alpha Phi Alpha, o projeto de sua casa em Irvington-on-Hudson, Nova York. Madame Walker pretendia que Villa Lewaro, que custou US $250.000 para construir, se tornasse um ponto de encontro para líderes comunitários.



Em 1919 Madame Walker morreu de insuficiência renal e complicações de hipertensão, aos 51 anos , sendo a mulher de negócios mais rica nos Estados Unidos. 

 Em 1926  Charles morreu.  A'Lelia McWilliams adotou o sobrenome do padrasto e ficou conhecida como A'Lelia Walker.

O nome de Madame J.C. Walker tornou-se ainda mais conhecido na década de 1920, após sua morte, quando o mercado de negócios de sua empresa se expandiu para além dos Estados Unidos, para Cuba, Jamaica, Haiti, Panamá e Costa Rica.



 


3- Coco Chanel


Coco Before Chanel - Coco avant Chanel (2009) é um filme francês sobre o início da vida da  Coco  e foi dirigido e co-escrito pela atriz que virou diretora Anne Fontaine.
                              A atriz francesa Audrey Tautou como Chanel.

Coco Chanel & Igor Stravinsky (2009) é um filme francês dirigido por Jan Kounen; e traça um caso  entre Coco e Igor, em Paris, em 1920, ano em que o perfume Chanel No. 5 foi criado.
Baseado no livro de romance ficcional Coco e Igor.

Gabrielle Bonheur Chanel conhecida como Coco Chanel ( 19 de agosto de 1883 - 10 de janeiro de 1971) foi uma estilista francesa e fundadora da marca Chanel S.A.. É a única estilista presente na lista das cem pessoas mais importantes da história do século XX da revista Time.

Ela nasceu filha da mãe solteira Eugénie Jeanne Devolle, uma lavadeira. O seu pai, Albert Chanel, era um vendedor de rua, que comercializava roupas, viajando para diferentes cidades, enquanto a família ficava em alojamentos. 
Em 1884, seus pais casaram e tiveram mais cinco filhos.
Em 1895, quando Coco tinha doze anos, sua mãe morreu de bronquite aos trinta e um anos. O seu pai colocou as duas filhas em um orfanato, chamado Colégio Nossa Senhora da Misericórdia, enquanto os dois filhos trabalhavam em uma quinta.
Aos dezoito anos, Coco Chanel decidiu morar em uma pensão reservada para meninas católicas.
Um tempo depois, Coco Chanel passou a inventar histórias de sua vida para ocultar suas origens. Ela costumava afirmar que quando sua mãe morreu, seu pai viajou para a América em busca de uma fortuna, e portanto ela precisou ficar com duas tias de coração frio. Coco também chegou a afirmar que nasceu em 1893 em vez de 1883 e que sua mãe tinha morrido quando ela tinha dois anos em vez de doze anos

Coco Chanel (2008) é um filme dirigido por Christian Duguay e escrito por Ron Hutchinson, Enrico Medioli e Lea Tafuri. É estrelado por Shirley MacLaine como (a mais velha) Coco Chanel.
Em 1901, ela se aperfeiçoa como costureira e reencontra sua tia Adrienne. Ambas têm quase a mesma idade e sobretudo a mesma ambição de sair da condição de pobreza.
Em 1903,  as duas jovens comecam à trabalhar Maison Grampayre, um ateliê de costura especializado na confecção de enxovais. Agora independentes, ambas decidem deixar o pensionato e passam a dividir um quarto alugado.
Por volta de 1907-1908, Chanel faz suas primeiras aparições no La Rotonde, um café-concerto frequentado por oficiais de um regimento de cavalaria estacionado em Moulins. Lá, ela se apresenta como cantora, sonhando com o music hall. Seu apelido, Coco, surgido nessa época, foi dado pelos oficiais, possivelmente a partir de uma canção, "Qui qu'a vu Coco dans l'Trocadéro", que ela interpretava.
Cercada por vários jovens oficiais, muitos deles ricos ou aristocráticos, ela acaba por seduzir um deles, Etienne Balsan (1880-1953), um socialite, herdeiro de uma fábrica de tecidos que fazia uniformes do exército. Etienne acabara de deixar o exército para se dedicar à criação de cavalos. Ele a hospeda em seu castelo, perto de Compiègne. Possivelmente foram amantes por alguns meses mas se mantiveram amigos por toda a vida.
A amizade com Etienne lhe propicia frequentar um ambiente de alta classe.
 Em volta de 1909, ela conhece o o milionário inglês Arthur Capel, que seria o grande amor da sua vida. Arthur ajudou-a a abrir a sua primeira loja de chapéus, que faria Chanel tornar-se um sucesso e logo apareceria nas revistas de moda mais famosas de Paris.
O romance com Arthur foi longo e irregular, durou cerca de dez anos, embora ele tivesse se casado com uma nobre inglesa.
Em 1919, ele morreu num desastre de carro. E Chanel abriu a primeira casa de costura, comercializando também chapéus. Nessa mesma casa, começou a vender roupas desportivas, para ir à praia e montar a cavalo. Pioneira, também inventou as primeiras calças femininas.
Chanel a Solidão de Uma Mulher - Chanel Solitaire (1981) é um filme britânico-francês dirigida por George Kaczender e estrelado por Marie-France Pisier.
Em 1920, Chanel apaixonou-se pelo jovem grão-duque da Rússia que havia fugido de seu país logo após a Revolução, Dmitri Pavlovich Romanov (1891 – 1941). A sua relação com Dmitri a fez desenhar roupas com bordados do folclore russo e, para isso, contratou 20 bordadeiras. Neste período, Coco Chanel conheceu muitos artistas importantes, tais como Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo.

                                                        4- Barbara Hutton 

Pequena Pobre Menina Rica: A História de Barbara Hutton  - Poor Little Rich Girl: The Story Barbara Hutton (1988) . A atriz  Farrah Fawcett como protagonista no papel de Barbara Hutton. Esta minissérie ganhou o Globo de Ouro. Barbara foi considerada uma das três mulheres mais ricas do mundo, com uma fortuna avaliada em 50 milhões de dólares, quando morreu só restavam 3.500 dólares na sua conta bancária. Devido à sua vida atribulada e sempre perseguida pelos meios de comunicação, ficou conhecida como a "Pobre menina rica".

                                O prédio Woolworth, Nova Iorque, 1913



Em 1907, aos 24 anos, Edna Woolworth casou com Franklyn Laws Hutton (1877-1940),  um investidor rico e bem-sucedido, co-fundador da empresa de investimentos e corretagem "EF Hutton & Company". As infidelidades e alcolismo do seu marido, causaram uma enorme infelicidade no casamento e depressão. Edna procura fugir da solidão e desenvolve uma estreita amizade com Bud Bouvier, irmão mais novo de John Bouvier, pai de Jacqueline Kennedy Onassis. Embora tenha existido um romance entre eles, Bud acaba por casar-se com uma mulher mais jovem.
Em 14 de novembro de 1912, Edna da luz a sua unica filha Barbara Woolworth Hutton 
Em 2 de maio de 1918, Edna, com 35 anos, comete suicídio. Barbara, descobre o corpo da sua mãe sem vida, o que será para ela um traumatismo para toda a vida. 
Após a morte de sua mãe, Barbara é praticamente abandonada pelo pai, vivendo algum tempo na casa do tio, Edward Hutton e depois na enorme mansão do seu avô. Torna-se uma criança introvertida e de relacionamento difícil com outras meninas da mesma idade, adotando o hábito de oferecer os seus brinquedos para conquistar a sua atenção.


Aos 07 anos
O seu avô Frank morre subitamente aos 66 anos de idade, de uma infecção dentária. A sua avó Jennie encontra-se praticamente demente nesta altura, se torna herdeira universal de todos os seus bens.
Aos 12 anos
Em 1924, após a morte de sua avó, a fortuna avaliada em 84 milhões de dólares é dividida em três partes iguais, sendo herdeiras as duas filhas Helena e Jessie e a neta Barbara.
                                                              As três filhas de Frank
 Como Barbara é menor, a sua parte (28 milhões de dólares) fica sob a responsabilidade do seu pai. O pai administra e investe sabiamente o seu patrimônio, aumentando-o gradualmente nos anos seguintes.
Aos 14 anos
Em 1926, o seu pai casa com Irene Curley Bodde.
Barbara é criada por governantas e protegida por seguranças. É educada em escolas particulares de elite, como a Miss Porter's School e no verão faz viagens regulares à Europa. O seu primo Jimmy Donahue torna-se o seu amigo mais próximo e confidente.

Aos 18 anos
Em 1930, ela faz aniversario e de acordo com as tradições da alta sociedade novaiorquina, é organizado  um baile de debutante em sua honra, no "Hotel Ritz-Carlton" em Manhattan.
Os Estados Unidos viviam na altura um período grave de recessão, devido à queda da bolsa de valores. A festa de Barbara, apesar da crise, foi de um luxo sem precedentes e muito criticada na altura pela população sem trabalho e recursos financeiros. Neste evento para 1000 convidados, foram necessárias quatro orquestras e 200 criados para servir. Consumiram-se milhares de garrafas de champanhe e calcula-se ter custado 60 000 dólares. Compareceram as famílias mais ricas e célebres da sociedade, como "Astor", "Rockefeller" e a herdeira da indústria de tabaco Doris Duke, tendo sido contratados para cantar Rudy Vallée e Maurice Chevalier.
Nesse baile, Barbara conheceu e apaixonou-se por Phil Plant, um conhecido playboy com reputação de gostar de carros desportivos e romances interesseiros. O pai de Barbara não aprova o relacionamento e planeja uma viagem na perspectiva da filha esquecer-lo.
No ano seguinte, Barbara viaja com o pai e madrasta para a Europa e em 19 de maio é apresentada, no Palácio de Buckingham ao Rei Jorge V e Rainha Maria. Seguem depois para Paris onde Barbara conhece Elsa Maxwell, famosa por organizar festas em que são apresentadas mulheres ricas a representantes empobrecidos da realeza europeia.
Aos 21 anos
Em janeiro de 1933, Barbara viaja para o Extremo Oriente e conhece Alexis Zakharovitch Mdivani (1905 — 1935), um príncipe russo da Geórgia, divorciado de Louise Astor Van Hallen. O noivado é anunciado em Abril e deixa indignado o pai de Barbara, pois ainda não tinha cumprido os 21 anos que lhe dariam o acesso definitivo a toda a sua imensa fortuna. Barbara encomenda de imediato três Rolls-Royce e oferece um ao pai.
No auge da Grande Depressão, Barbara Hutton recebe a heranca cerca de 50 milhões de dólares (equivalente a mais de mil milhões atualmente) tornando-a uma das três mulheres mais ricas do mundo. Como recompensa, dá ao pai 5 milhões, por ele sabiamente ter aumentado (praticamente para o dobro) o valor da sua herança inicial.
A partir desse instante, os mídia seguem todos os seus passos e, apesar de ser retratada como a jovem mulher que tinha tudo, o público não tinha ideia dos seus problemas psicológicos, que a levaram a uma vida inteira de vitimização, exploração, abusos e drogas.

Primeiro Marido:Alexis Mdivani

Barbara e Alexis firmam um acordo pré-nupcial protegendo-a em caso de divórcio e dá ao futuro marido 1 milhão de dólares além de um substancial subsídio anual.
 Em 20 de junho casam-se em Paris, numa cerimônia civil e em 22 numa catedral ortodoxa russa, seguida de uma celebração tão faustosa que a imprensa critica duramente a nova princesa, por gastar tanto dinheiro neste casamento. Com 70 malas de bagagem, iniciam a lua de mel em Itália, depois China e Japão. Barbara oferece em todo o lado presentes ao marido e ele torna-se tão exigente que no final de 1934, o casamento parece condenado. Barbara inicia o processo de divórcio que fica concluído em maio de 1935. Ele admite mais tarde nunca ter amado a mulher e que o casamento teria sido orquestrado de forma interesseira pela irmã, Roussie Carmen du Sautoy. Ele morre subitamente em agosto de 1935, num acidente de corrida de automóveis em Espanha. Barbara fica surpreendida por ser contemplada no testamento com 400 000 dólares, um quinto do total dividido também por dois irmãos e irmãs.
Segundo Marido: Kurt Reventlow
Em 1935 Barbara casa com  conde dinamarquês Kurt Heinrich Eberhard Erdmann Georg von Haugwitz-Hardenberg-Reventlow (1895-1969).
Em 1936, Barbara dá à luz em Londres ao seu unico  filho,  Lawrence " Lance"  Graf von Haugwitz-Hardenberg-Reventlow, num parto muito complicado e que quase lhe tira a vida. Ele foi dos maridos de Barbara que mais a abusou, verbal e fisicamente, tendo-a pressionado a mudar para a cidadania dinamarquesa, alegando que pagaria assim menos impostos. 
Em 1937, ela renuncia à cidadania norte-americana, o que se torna um escândalo nos Estados Unidos. Segundo a lei na Dinamarca, Kurt herdaria toda a fortuna da mulher em caso de morte e especulava-se que ele teria um plano para a assassinar. Depois de ter ocorrido um episódio em que ele a agride fisicamente, Barbara faz queixa à policia e ele é preso. Nesta altura ela começa a abusar de drogas e a desenvolver anorexia, situação que a acompanhará para o resto da sua vida. 
Em 1938, Barbara divorcia e  consegue obter a custódia do seu filho.
Preocupada com as ameaças de raptarem seu filho e com a insistência do marido, decide comprar em Londres uma casa maior e mais segura. Aceitando a sugestão de alguns amigos, adquire "St. Dunstan´s Villa", uma casa com um grande terreno de 12 acres e que tinha sido abandonada, após ter sido parcialmente destruída por um incêndio. Depois de demolir a casa existente, faz então grandes obras e ergue uma enorme mansão estilo Georgiano a que dá o nome Winfield House, em homenagem ao seu avô materno. Uma alta rede de segurança foi construída à volta do perímetro, plantaram-se milhares de árvores e sebes e o interior foi decorado com móveis antigos, obras de arte e pinturas, tapeçarias, mármores, etc.. Depois do Palácio de Buckingham seria a casa com maior terreno no centro de Londres, estimando-se que Barbara terá gasto 5 milhões de dólares.
Em 1936, pagou 1,2 milhões de dólares por uma coleção histórica de esmeraldas que tinham pertencido a Catarina, a Grande, Imperatriz da Rússia.
Com a ameaça da Segunda Guerra Mundial, Barbara decide regressar aos Estados Unidos e instala-se na Califórnia
Terceiro Marido: Cary Grant
Durante a Segunda Guerra Mundial, Barbara doa dinheiro para apoiar as forças militares francesas e doa o seu enorme iate Lady Hutton para o governo dos Estados Unidos. Autorizou também que a sua mansão em Londres, Winfield House fosse utilizada pela Força Aérea Real inglesa.
Em 1940, morre na Carolina do Sul, o pai de Barbara, Franklyn Hutton com 63 anos, vítima de cirrose hepática.
Em 1942 Barbara casa com o ator Cary Grant (1904 — 1986). A imprensa trata jocosamente o casal por Cash&Cary, mas no entanto ele foi o único marido que nunca se interessou pelo dinheiro da mulher, tendo-se aproximado do filho e feito o seu papel de padrasto, dando-lhe até mais atenção que a própria mãe. Na altura ele era um astro de cinema e dispendia muito do seu tempo nas filmagens.
Em 1945, eles se divorciam. Grant foi o único marido de Barbara que não recebeu qualquer compensação financeira pelo divórcio e manteve-se sempre seu amigo e do filho.
Quarto Marido: Igor Troubetskoy
Em 1945, Barbara vende, pela simbólica quantia de 1 dólar ao governo dos Estados Unidos, a sua mansão londrina Winfield House, recebendo uma carta de agradecimento do Presidente Harry Truman.
Em 1946 deixa os Estados Unidos e viaja até Tânger onde adquire um enorme palácio marroquino de nome "Sidi Hosni", tendo para isso dobrado a oferta feita pelo Generalíssimo Franco de Espanha pelo imóvel. Nessa casa organiza festas intermináveis e torna-se mais dependente das drogas, combinando pílulas, álcool e haxixe. Alimentava-se muito pouco, parecendo sobreviver unicamente de drogas, café e cigarros.
Em 1947, Barbara casa-se em Zurique.Igor Nikolaievitch Trubetzkoy (1912-2008), um príncipe russo expatriado de poucos recursos financeiros mas bem relacionado na alta sociedade;  apaixonado por automóveis, torna-se nesse ano o primeiro a conduzir um Ferrari num Grande Prémio de automobilismo, no Mónaco. Durante o casamento, ele tenta diminuir a dependência que a mulher tinha de drogas, mas o que vê são médicos a dar-lhe injeções de vitaminas e a cabeceira da cama cheia de pílulas. Faz então um ultimato, mas Barbara diz-lhe que pretende só um companheiro sem exigências. 
Em 1951, Barbara se divorcia está de novo sozinha e corre a notícia que terá tentado o suicídio. A imprensa cada vez mais se refere a ela como "Pobre menina rica" uma vez que este era já o seu 4º casamento sem sucesso.
                                          Porfirio , Barbara e seu filho
Quinto Marido: Porfirio Rubirosa
Em 1953 ela se casa com Porfirio Rubirosa Ariza (1909-1965), originário da República Dominicana era um diplomata reformado, jogador de pólo e um playboy de fama internacional, tendo sido casado com a herdeira milionária americana Doris Duke e casos conhecidos com as atrizes Kim Novak, Ava Gardner, Jayne Mansfield e Marilyn Monroe. As suas caraterísticas físicas e performances amorosas eram lendárias na altura em que Barbara o conheceu e facilmente se apaixonou por ele. Nessa altura ele mantinha um caso amoroso com a atriz húngara Zsa Zsa Gabor.  Ela tudo fez para o afastar de Zsa, tendo até comprado tantos fatos que ele rapidamente de tornou num dos dez homens mais bem vestidos do mundo. Também comprou um avião que ele viria a utilizar para se encontrar mais facilmente com a amante. Barbara logo percebeu que não seria a mulher exclusiva neste casamento: vendeu o avião.
Em  1954, Barbara se divorciou, dando-lhe 3,5 milhões de dólares. Este casamento foi o mais curto de Barbara, tendo durado somente 53 dias. Ele se torna no futuro marido da nossa proxima millionaria Doris Duke.
Sexto Marido: Gottfried von Cramm
Em 1955 se casa com o alemão e famoso jogador de tenis barão Gottfried Alexander Maximilian Walter Kurt Freiherr von Cramm (1909 — 1976). Ele e Barbara eram amigos há anos, tendo ela ajudádo-o a escapar à morte durante o regime nazi, depois de ele ter sido preso devido a acusações de homossexualidade. Reencontram-se durante uma festa organizada por uma amiga comum, reatam a amizade e Barbara, precisando de um ombro amigo, concorda em casar-se com ele. Um dia, quando Barbara regressa a casa depois de uma ida às compras, encontra o seu marido na cama nos braços de um homem. Apesar de tentarem salvar o casamento de uma forma adulta, Barbara chega à conclusão que o comportamento do barão não a iria ajudar no momento conturbado desta fase da sua vida e divorciam-se em 1959.
Em 1957, Barbara conhece em Veneza James Henderson Douglas III. 
Em 1959 os dois viajam para o México, onde Barbara constrói em Cuernavaca uma mansão japonesa, decorada e com empregados a servir vestidos no estilo japonês. Dá-lhe o nome de Sumiya, conceito japonês que significa paz, tranquilidade, criatividade, saúde e longevidade (atualmente é o Hotel Camino Real Sumiya).
Nesta altura, Barbara recebe a visita do seu filho Lance após anos de afastamento em escolas particulares e esse reencontro é desastroso. Lance encontra a mãe num estado deplorável e discutem de uma forma tão violenta que ele a abandona imediatamente. Neste instante, Barbara percebe como tinha ela própria tinha desperdiçado a sua vida sem o único filho.
Em 1960 retorna para o seu palácio em Tânger sem Douglas e retoma a sua vida dependente de drogas, álcool, cigarros e festas intermináveis. Nesta altura conhece Lloyd Franklin, um inglês de 23 anos que cantava e tocava guitarra no "Dean´s Bar", muito popular em Tânger. Barbara apaixona-se novamente e embora nunca tenham casado viveram juntos, tendo Franklin recebido muitos presentes valiosos.
Barbara encontrava-se nesta altura muito fragilizada, física e psicologicamente e tornou-se uma presa fácil para dois irmãos que viviam em Tânger.
De 1947 até 1975, Barbara passava o Verão em Tânger, no seu palácio Sidi Hosni e era conhecida pelos locais como a "Rainha de Medina". As festas que dava eram lendárias e o baile anual que organizava era o evento social da época. A presença na festa era muito cobiçada; Barbara enviava 1000 convites mas só 200 pessoas eram escolhidas, as outras ficavam à porta retidas pelos seguranças. Nestas festas, Barbara adornava-se com as suas melhores jóias e sentava-se numa espécie de trono, tendo por trás o histórico tapete do século XV que tinha pertencido ao Marajá de Tripura. Este tapete, comprado numa viagem à Índia, era bordado a fios de ouro e cravejado de pedras preciosas, diamantes, rubis, esmeraldas e pérolas. Como estas pedras eram ocasionalmente roubadas, Barbara tinha que manter seguranças a vigiar nas festas e além disso, em cada quarto da casa havia um relógio de 10 000 dólares da Van Cleef & Arpels. Neste palácio das Mil e uma Noites, dava festas para amigos e conhecidos de todo o mundo, pagando viagens e hotel. A presença de Barbara foi uma bênção para o turismo de Tânger e ainda hoje, turistas perguntam pela localização do seu palácio. Quando não estava em Tânger nem a viajar, Barbara instalava-se numa suite no Hotel Ritz ou no seu apartamento em Paris, no Pierre em Nova Iorque ou em Sumiya, sua casa em Cuernavaca, México.

Setimo Marido: Raymond Doan
Em 1964 ela se casa Raymon Doan, um químico do Vietname. Barbara compra o título de "Príncipe de Vinh na Champasak". Este seria o último casamento e título para Barbara. O divórcio acontece 
Em 1969, eles se divorciam e o Príncipe  recebe 2 milhões de dólares.
Em  julho de 1972 Bárbara recebe a terrível notícia da morte do seu único filho. Lance Reventlow e todos os passageiros, não sobrevivem à queda do avião privado que os transportava no norte de Aspen, Colorado.
Em 1979, Bárbara morre de ataque do coração em Los Angeles,  com 66 anos de idade. O seu testamento é executado e faz-se um discreto leilão dos poucos bens que sobraram. Na altura da sua morte, restavam no banco apenas 3500 dólares da sua fortuna.
Barbara foi um ícone da moda do seu tempo. Ao longo dos anos, foi reunindo uma coleção impressionante de jóias e possuiu a mais valiosa coleção de esmeraldas do mundo. Ela adquiriu jóias históricas de valor inestimável que tinham pertencido à Rainha Maria Antonieta de França, à Imperatriz Eugénia de França
 E à Rainha Dª Amélia de Portugal. De 1947 até 1975,
Barbara teve, ao longo da sua vida, atitudes de generosidade invulgares, como oferecer a amigos e até mesmo desconhecidos presentes como um Rolls-Royce, um relofio Patek Philippe, jóias, roupas caras e até uma casa. 
Em agosto de 2012, a empresa de moda francesa Lanvin colocou à venda uma coleção de jóias especial em homenagem à bilionária. 
Em Março de 2013 é leiloado um Ferrari 365 GTC de 1969 que lhe tinha pertencido. Este raro modelo tinha sido personalizado pela Ferrari sob encomenda de Barbara e atingiu o valor de 1,072 milhão de dólares. 
Em Abril de 2014, um colar de jadeíte que lhe tinha pertencido é leiloado pela Sotheby's em Hong Kong e é adquirido pela Coleção Cartier por 27,44 milhões de dólares , estabelecendo um recorde mundial para uma jóia de jadeíte e para uma jóia da Cartier.



                                       5- Doris Duke


Too Rich: The Secret Life of Doris Duke é uma minissérie de televisão americana de 1999, estrelada por Lauren Bacall e Richard Chamberlain. Foi baseada principalmente no livro The Richest Girl in the World by Stephanie Mansfield, bem como os dois artigos aprofundados de Bob Colacello sobre a Sra. Duke na Vanity Fair.

Bernad e Doris: O Mordomo e a Milionária (2007) dirigido por Bob Balaban e estrelado por Susan Sarandon e Ralph Fiennes,   aclamado pela crítica, recebendo três indicações ao Globo de Ouro e dez ao Emmy.

Em 22 de novembro de 1912 nascia Doris Duke, a única filha do magnata do tabaco e da energia elétrica James B. Duke  e sua segunda esposa, Nanaline Holt Inman, viúva do Dr. William P. Inman. 

Em 1925, quando Doris tinha doze anos, o seu pai morreu, deixando aproximadamente metade de seu patrimônio à  fundação The Duke Endowment  e o restante, estimado em 100 milhões de dólares, a Doris.

Doris passou o início de sua infância em Duke Farms, propriedade de 2700 acres (11 km 2) de seu pai, no estado de Nova Jérsei. Depois da morte do seu pai, Dora foi criada em uma mansão em Manhattan.

Em 1926, com 14 anos de idade, Doris processou sua mãe com sucesso para prevenir a venda das propriedades.

Em 1935, Doris se casou com  James H. Cromwell. James, usou a fortuna de Duke para financiar sua carreira política, servindo por vários meses como Embaixador dos Estados Unidos no Canadá.

Ela construiu uma casa em Honolulu, Havaí chamada “Shangri-La” . Ela adquiriu uma casa em Beverly Hills, Califórnia, uma vez a casa de Rudolph Valentino. Ela também manteve dois apartamentos em Manhattan, Nova York, uma cobertura de 9 aposentos, com varanda de 93 m2, na 475 Park Avenue,  e outro apartamento que ela usou exclusivamente como um escritório de gestão de seus assuntos financeiros. Ela comprou o seu próprio jato Boeing 737  e redecorou o interior para viajar entre suas casas e em suas viagens para colecionar arte e plantas. 

Em 1940, o casal teve uma filha, Arden, que viveu por apenas um dia.  Segundo a reportagem, o pai seria Duke Kahanamoku (1890-1968), foi um nadador, ator e surfista havaiano.

Em 1943.Doris e James se divorciaram.

Durante a Segunda Guerra Mundial, ela trabalhou em uma cantina de marinheiros no Egito, recebendo salário de um dólar por ano. 

Em 1945, Doris Duke tornou-se correspondente estrangeira do jornal, que publicava reportagens de diferentes cidades da Europa assoladas pela guerra. Depois da guerra, ela mudou-se para Paris e escreveu para a revista Harper 's Bazaar.

Em 1947, enquanto em Paris, Doris tornou- se a terceira esposa de Porfírio Rubirosa, um diplomata da República Dominicano. Segundo relatos, ela teria pago sua esposa, a atriz Danielle Darrieux , 1 milhão de dólares para concordar com um divórcio incontestado. Por causa de sua grande fortuna, o casamento de Duke e Rubirosa atraiu a atenção do governo Americano, que a advertiu contra a utilização do seu dinheiro para promover agendas políticas nesta aliança. Além disso, houve a preocupação de que no caso de sua morte, um governo estrangeiro pudesse ganhar influência demais. Assim, Porfirio Rubirosa teve de assinar um acordo pré-nupcial; durante o matrimônio, entretanto, ela deu vários milhões de dólares em presentes a Rubirosa.

Em 1951, no acordo de divórcio, ela lhe deu uma casa do século XVII em Paris.


Assassinato coberto com Dinheiro?

Em 1966, Eduardo Tirella, curador da coleção de arte de Duke na década anterior, decidiu partir para uma carreira em Hollywood como designer de produção. Ele voou para Newport, onde ela estava hospedada, para recolher seus pertences e informar a Doris Duke que estava deixando seu emprego. Seus amigos, que também a conheciam, o avisaram que ela não aceitaria bem, e na tarde seguinte a equipe da propriedade ouviu os dois tendo uma longa e alta discussão antes de entrarem em um Dodge Polara alugado para ir embora. 

Tirella, que estava dirigindo, desceu no portão para abri-lo, deixando o motor ligado, mas com o freio de mão acionado e a transmissão parada. Duke passou do banco do passageiro para o do motorista para, disse ela mais tarde, dirigir o carro e pegar Tirella assim que o portão estivesse aberto. Para fazer isso, ela soltou o freio de mão e engatou a marcha, mas, em vez de pisar no pedal do freio, pisou no acelerador. O veículo, ela disse à polícia mais tarde, prendeu Tirella contra os portões que ainda se abriam, derrubou-os e atingiu uma árvore do outro lado da Avenida Bellevue. Tirella foi encontrada presa debaixo do carro e foi declarada morta devido a ferimentos graves logo depois. 

Após uma breve investigação, a polícia de Newport decidiu que a morte foi acidental. A família de Tirella processou e ganhou $75.000 ($473.000 em dólares de hoje, divididos entre seus oito irmãos, quando Doris Duke foi considerada negligente  após um julgamento cinco anos depois. Biografias posteriores e seus obituários repetiram a descoberta oficial. 

Em 2020, o jornalista Peter Lance, reinvestigou o caso. Ele descobriu inicialmente que o arquivo da polícia sobre o caso e as transcrições do processo por homicídio culposo movido pela família de Tirella estavam faltando nos arquivos onde normalmente seriam mantidos, mas foi capaz de encontrar alguns desses documentos posteriormente. Eles mostraram que a investigação sobre Doris Duke havia sido superficial e comprometida por conflitos de interesse (pouco antes de o legista chegar ao hospital, por exemplo, Doris Duke o contratou como seu médico particular, o que significa que tudo que ela disse a ele estava protegido por médico-paciente privilégio). 

O que Pete Lance conseguiu encontrar mostrou que o relato de Doris Duke sobre o incidente havia mudado e era inconsistente com as evidências. O freio de mão não poderia ter sido liberado do jeito que ela disse que tinha, e todos os ferimentos de Tirella foram acima de sua cintura, o que sugere que ele não estava preso entre o carro e os portões quando ele passou. Os sulcos profundos deixados pelos pneus traseiros do Polara no cascalho sugerem uma aceleração consideravelmente maior do que o que poderia ter resultado de uma depressão acidental do pedal do acelerador. Lance, e vários outros especialistas que revisaram as evidências, concluíram que era muito mais provável que Doris Duke tivesse atropelado Tirella deliberadamente de raiva por sua decisão de deixá-la por Hollywood. 

Pouco depois que o caso foi encerrado, Doris Duke começou a fazer contribuições filantrópicas consideráveis ​​para a cidade, incluindo a reforma do Cliff Walk em sua propriedade, que antes era uma fonte de atrito entre ela e a cidade quando seus cães atacaram turistas, e US $ 10.000 para o hospital que ela foi levado para a noite do acidente. Em poucos meses, ela fundou a Newport Restoration Foundation, que desde então renovou 84 dos edifícios da era colonial da cidade. O chefe de polícia se aposentou na Flórida em um ano e comprou dois condomínios para si; ele foi sucedido como chefe pelo detetive que investigou o incidente, em vez de seu chefe, que era visto como o próximo da fila. 

Em 1985, o  seu instrutor de dança do ventre a apresentou a Chandi Heffner, devota de Hare Krishna.. Doris  Duke decidiu que Chandi Heffner era a reencarnação de sua filha.. As duas mulheres começaram como amigas, mas Doris Duke começou a dar presentes cada vez mais extravagantes para Chandi, incluindo um rancho de cavalos de 290 acres no Havaí. Em 1989, Doris adotou legalmente Chandi Heffner, de 35 anos.

Em 1991, o relacionamento azedou e Dois Duke negou a adoção de

Chandi Heffner. O testamento de Doris Duke instruiu especificamente que

sua ex-filha adotiva não deveria recebernenhuma herança: "Estou extremamente preocupado com a percepção de

que Chandi Heffner pode usar minha adoção em 1988 (quando ela tinha 35 anos)

para tentar se beneficiar financeiramente sob os termos de trustes criados por meu pai.

Depois de dar a questão de uma consideração prolongada e séria, estou convencido de

que não deveria ter adotado Chandi Heffner."Cheguei à conclusão de que o motivo principal

dela era o ganho financeiro. Acredito que, como eu, meu pai não gostaria que ela se

beneficiasse com os fundos que ele criou e, da mesma forma,

não desejo que ela se beneficie de minha propriedade. "

 Chandi apresenta Bernard para Doris, o ex-mordomo de sua irmã,

a quem ela promete que, apesar de seu alcoolismo contínuo, melhora

muito a vida delas quando ele tiver permissão para "tomar conta" da casa. 

 Bernard e Chandi rivalizam pela atenção de Doris aumenta.

Ciente de que a ligação legal de Chandi com Doris é muito mais

forte do que a dele, Bernard dá a entender que a filha dela está usando veneno

de rato; uma Dóris indignada declara que o relacionamento deles está "acabado".

Quando ela tenta cortarChandi de seu testamento, no entanto, ela descobre que o testamento de seu

pai Buck contém uma provisão para seus netos, o que significa que Chandi

acabará rico de qualquer maneira. O teste de Doris deu negativo para qualquer veneno,

mas ela teve um pequeno derrame e Bernard cuidou dela comternura, incentivando-a a continuar vivendo. Ele continua bebendo muito,

entretanto, e Dóris fica surpresa ao descobrir que ele começou a assinar

seus cheques e cuidar da casa durante sua convalescença. 

Em 28 de outubro de 1993 Doris finalmente morre, e Bernard ordena

que ela seja cremada sem autópsia.No entanto, a vitória agridoce de Bernard dura pouco, pois ele morreu

apenas três anos depois dela. 

Depois de processar o espólio de Doris Duke três vezes, Chandi Heffner

recebeu um acordo de $65 milhões.


Bernard Lafferty, foi encontrado morto na cama, dois anos depois, em sua casa em Bel Air, Los Angeles.


                                        6- Jackie Siegel


A Rainha de Versailles - The Versailles Queen (2012)
Jacqueline "Jackie" Siegel (19 de janeiro de 1966) é uma atriz, modelo, socialite. 
Em 1989, Ela  se formou em engenharia informática.
Em 1993, ela ganhou o concurso de beleza Sra Florida América .  
Em 2000, ela se casou  David Alan Siegel ( 03 de maio de 1935). Embora ela não seja judia como seu marido, eles se casaram em uma cerimônia judaica. Eles têm 8 filhos juntos, incluindo uma filha adotiva, Jonquil, e uma filha de um relacionamento anterior, Victoria (morreu em 2015), .
Ele  é CEO da CFI Resorts Management Inc. e Central Florida Investmentos Inc. e seus outros negócios incluem imóveis, construção, hotelaria e gestão de apartamentos, serviços de viagens, seguros, transporte e varejo. David nasceu em uma família judia, em Chicago.
Ela agora possui o concurso de beleza concurso Sra Florida Améric. Ela é membro do conselho de administração da Westgate Resorts e Ocoee Thrift Mart, uma instituição de caridade. 


7- Joy Mangano

Joy (2015), uma mãe divorciada de dois filhos, que se levanta contra todas as probabilidades e estabelece um império de negócios de sucesso.
Em 1956, nasceu em Nova York, filho de pais ítalo-americanos, Joy Mangano.
Quando adolescente, Joy trabalhava em um hospital veterinário, ela inventou uma coleira fluorescente para proteger os animais de estimação. Um produto com design semelhante foi lançado no ano seguinte pela Hartz Mountain.
Em 1978, Joy se formou em administração de empresas, ela teve uma variedade de empregos, incluindo garçonete e gerente de reservas de passagens aéreas, enquanto criava seus três filhos como uma mãe divorciada.
Em 1990, depois de ficar frustrada com os esfregões comum Joy desenvolveu sua primeira invenção, o Miracle Mop, um rodo de plástico auto-torcido com uma cabeça feita de um laço contínuo de 300 pés (90 metros) de algodão que pode ser facilmente torcido sem ficar as mãos do usuário molhadas.
Em 1991 com suas próprias economias e investimentos de familiares e amigos, ela fez um protótipo e fabricou 1000 unidades na oficina de seu pai.


Depois de vender o esfregão em feiras e lojas locais, ela vendeu 1.000 unidades em consignação para a QVC. Vendeu modestamente no início.
Em 1992,  quando o QVC permitiu que Joy entrasse no ar para vendê-lo ela mesma, ela vendeu 18.000 esfregões em menos de meia hora. Joy Mangano incorporou seu negócio como Arma Products, mais tarde renomeando-o Ingenious Designs. 
Logo depois que ela começou a aparecer no QVC, começou a aparecer regularmente no HSN e é considerada a fornecedora de maior sucesso da rede, com vendas anuais de mais de $ 150 milhões. Suas vendas por hora normalmente chegam a US $ 1 milhão. Joy Mangano também apareceu em comerciais mais curtos e infomerciais dos produtos de sua empresa.
Em 1999, ela vendeu a Ingenious Designs para a USA Networks, a empresa-mãe da Home Shopping Network,
Em 2000, a empresa estava vendendo $ 10 milhões em Miracle Mops por ano.
Em 2005, Mangano foi jurado do reality show a cabo Made in the USA.
Joy Mangano é uma inventora nomeada de 71 famílias de patentes e 126 publicações de patentes distintas para suas invençoes
Cabides que podem ser abraçados - cabides de veludo antiderrapante cujo perfil fino preserva o espaço do armário. Endossado por Oprah Winfrey, 
Em 2010 Huggable Hangers foi o produto mais vendido da HSN, com mais de 300 milhões de unidades vendidas.
Forever Fragrant - uma linha de neutralizadores de odores domésticos, incluindo palitos, velas sem pavio, aromas, florões, esferas, forros de gaveta e modeladores de sapatos. 
Joy quebrou um recorde HSN, vendendo 180.000 unidades em um dia. A linha Forever Fragrant conquistou o selo de aprovação Good Housekeeping.
Sistema Clothes It All Luggage - bagagem com rodas e recursos organizacionais como compartimento acolchoado para laptop, organizador de toalete, bolso para passagens de avião e divisórias removíveis. Eles variam de mochilas menores a uma cômoda portátil de 22 polegadas (56 centímetros) com gavetas removíveis, bem como uma pasta e um porta-animais.
Plataformas de desempenho - sapatos com salto de plataforma de borracha que proporcionam altura extra ao usuário. Joy Mangano vendeu 30.000 pares em três horas no HSN. A linha começou como tênis, e desde então se ramificou para Mary Janes, mulas e sandálias. Os sapatos são produzidos em conjunto com a divisão Grasshoppers da Stride Rite Corporation.
Comfort & Joy Textiles - roupa de cama feita de algodão Supima e alternativa de penugem com capa de edredão reversível com zíper e lençóis que são presos à saia da cama para remoção e limpeza.
Leitores de sombras - uma linha de óculos de leitura vendida em conjuntos de três ou mais para que possam ser mantidos em casa e no escritório para fácil acesso. Joy Mangano vendeu mais de 13 milhões de pares.
"Após quase duas décadas, ela deixou o HSN para buscar outras oportunidades profissionai
Joy Mangano fez parceria com celebridades e outras personalidades da televisão para trazer seus produtos para o HSN. Eles incluem a linha de joias da estrela do tênis Serena Williams, produtos de fitness Frank Sepe, modas da supermodelo Iman], produtos de Rosie O'Donnell, guitarras Esteban e Who Knew? livros de Bruce Lubin. Ela também fez parceria com o chef Todd English para criar os utensílios de cozinha GreenPan, que usam ceram

                                      8 - Leona Helmsley

A Rainha da Maldade - Leona Helmsley: The Queen of Mean (1990) Baseado  no livro:

Abrangendo anos de Harry e Leona Helmsley em seu império de mesmo nome, este filme  narra ambos os pontos altos e baixos da vida do casal junto. 
Em 4 de julho de 1920 nasceu Leona Helmsley Mindy Roberts como Lena Mindy Rosenthal, filha de Polacos imigrantes judeus. A sua família mudou-se para Brooklyn, enquanto ela ainda era uma menina, e mudou-se mais seis vezes antes de se estabelecer em Manhattan. 
Ela desistiu do colegial para tentar a sorte. Em pouco tempo, ela mudou seu nome várias vezes-de Lee Roberts, Mindy Roberts e Leni Roberts.
Eventualmente, ela decidiu, em Leona Mindy Roberts. Ela mudou legalmente seu sobrenome para Roberts. Ela era um fumante inveterada, consumindo vários maços por dia.
Em 1938 Leona se casou com o advogado Leo Panzirer.
Em 1940 nasceu o seu único filho era Jay (1940-1982). 
Em 1952 leona e Leo se divorciaram.
Ela se casou e divorciou duas vezes do executivo da indústria do vestuário Joseph Lubin. 
Após um breve período em uma fábrica de costura, ela se juntou a uma empresa imobiliária de Nova York, onde ela se tornou vice-presidente.
 Em 1968 Leona era uma corretora de condomínio, quando ela conheceu e começou seu envolvimento com o então-casado americano empresário bilionário imobiliário Harry B, Helmsley (1909 - 1997).  Harry-Lança, tornou-se um dos maiores detentores de propriedade do país. De origens humildes, Harry subiu na vida sendo um vendedor natural e políticas de aquisição astutas que estavam à frente do seu tempo. Em 1954 Harry comprou o edifício Lincoln, um grande arranha-céu de escritórios na Rua Quarenta e Dois. Um ano depois, ele comprou uma empresa de gestão imobiliária detida por Leon Lança, e a empresa tornou-se conhecida como Helmsley-Lança. Em 1961 ele comprou o "Empire State Edifício " o edifício mais alto do mundo.
Em 1970  ela já era uma milionária em seu próprio direito.
Em 1971, Harry divorciou de sua esposa de 33 anos.
Em 8 de abril de 1972, Harry se casou com Leona. 
Os dois tinha a mesma personalidade, e saiam ganhando quando seguiam as regras. Eram práticos, organizados e leais.
Eram autodisciplinados e se apegavam teimosamente aos seus hábitos. Eles se auto exigiam muito, e não tinham  tempo para curtir a natureza e a família. Eles tinham a natureza amorosa, mas não demonstravam o seu afeto com facilidade, eles tinha preocupação com varias atividades que envolvia e enrolavam a vida pratica, com falta de tato.
O mundo deles era dos negócios; práticos, trabalhadores e minuciosos em suas atividades de trabalho. 
 No final de 1971, vários dos inquilinos de Leona a processou por força-los sair dos apartamentos de do condomínios que havia adquirido. Eles ganharam, e Leona foi forçada não apenas  compensar os inquilinos, mas dar-lhes concessões de três anos.
A sua licença imobiliário também foi suspensa, mas ela se concentrou em administrar o crescente império de hotéis de Harry.
Na sequência de denúncias por parte dos contratantes não remunerados que o trabalho feito em sua casa tinha sido cobrados a companhia dela, ela foi investigada e condenada por sonegação de imposto de renda federal e outros crimes.


Em 1989, apesar de ter inicialmente recebido uma sentença de 16 anos, ela apenas serviu 19 meses de prisão e dois meses em prisão domiciliar. Durante o julgamento, uma ex-empregada testemunhou que ela tinha ouvido Leona dizer: ". Nós não pagamos impostos só as pessoas pobres pagam impostos", um provérbio que se tornou notório e foi identificado com ela para o resto de sua vida.
                                                                 Edifício Empire State
Harry foi julgado demasiado frágil para pleitear, mas Leona foi multada e presa.
                                                         Edifício Lincoln,

 Em 20 de agosto de 2007, ao morrer Leona deixou 12 milhões de dólares para o seu cachorro.


                                   9- Martha Stewart

A Historia de Martha Stewart - Martha, Inc.: The Story of Martha Stewart (2003) é um filme estrelado por Cybill Shepherd como Martha Stewart. 
Martha Stewart Helen 
 é uma mulher de negócios, escritora e personalidade da televisão americana. Como fundadora da Martha Stewart Living Omnimedia, ela ganhou o sucesso através de uma variedade de empreendimentos comerciais, abrangendo publicação, radiodifusão, merchandising, e comércio eletrônico. Ela tem escrito numerosos livros de sucesso, é a editora da revista Viver Martha Stewart, e apresentadora de dois programas de televisão:  Martha Stewart Living, que decorreu de 1993 a 2005.e Martha (2005 - 2012).
Em 03 de agosto de 1941 Martha nasceu em Nova Jersey como  a segunda de seis filhos dos pais classe média Edward "Eddie" e Martha Ruszkowski Kostyra, e é de origem inteiramente polaca.
A sua mãe a ensinou a cozinhar e costurar. Ela aprendeu os processos de produção de conservas, com a avó. O seu pai tinha uma paixão pela jardinagem e passou muito de seu conhecimento e experiência para sua filha. Ela também foi muito ativa em muitas atividades extracurriculares, como o jornal da escola e do Clube de Arte.
Em 1951, Martha trabalhou como babá ocasional para os filhos  dos jogadores para o time Yankees de Nova Iorque. Ela também começou a modelar. 
Em 1956, ela começou a modelar.
 Ela passou a aparecer em comerciais de televisão e em revistas, incluindo um de Tareyton "fumantes preferem lutar a chave!" propagandas de cigarro. Durante seus anos de faculdade, ela complementou o seu dinheiro bolsa de estudos através de "trabalhos de modelagem em US $ 50 / hora - o que era muito dinheiro naquela época".


Em 1962, ela se casou com  o advogado Andrew Stewart.
 Em 1963, ela se formou  em Historia da arquitetura.
Em 1965, nasceu sua filha Alexis
Em 1967, Martha começou uma segunda carreira como um corretora da bolsa, a profissão de seu sogro. Enquanto isso, Andrew fundou uma editora e serviu como executivo-chefe de várias outras. eles mudaram-se Connecticut, onde comprou e restaurou a casa, que mais tarde se tornaria o modelo para o estúdio de TV da Martha Stewart Living.
Em 1976, Martha começou um negócio de restauração em seu porão com sua amiga Norma Collier. O empreendimento tornou-se rapidamente um sucesso, mas azedou quando Norma alegou que Martha era difícil de trabalhar, e também  pegava trabalhos a parte. Martha logo comprou sua parte do negócio. E também foi contratada como gerente de uma loja de comida gourmet, a cesta básica, mas depois de um desentendimento com os proprietários no mini-shopping, ela abriu sua própria loja.

Em 1977, Andrew foi responsável por lançar a edição em Inglês do Livro Secreto de série Gnomos, por autores holandeses Wil Huygen e Rien Poortvliet, que rapidamente se tornou um grande sucesso.
 Ele contratou a empresa de sua esposa para fazer a festa de lançamento do livro, onde ela foi introduzido para Alan Mirken, diretor de Crown Publishing Group.
Alan ficou impressionado com o talento de Martha como um chefe e anfitriã e depois a contratou para desenvolver  o seu primeiro livro.
 Em 1982, o livro Recepcionar ghostwritten por Elizabeth Hawes. Depois do sucesso, Martha lançou muitos mais livros sob o selo editorial Clarkson Potter.
1983- rápida Cook Martha Stewart
1984- canapés de Martha Stewart
1985- Pies & Tarter
1987-  Os Casamentos de Martha Stewart,
Em 1990 Andrew e Martha Stewart se divorciaram.
1988- A wedding Planner e  Quick Cozinhe Menus de Martha Stewart
1989- Natal de Martha Stewart, entre outros. Durante este tempo, ela também é autora de dezenas de colunas de jornais, artigos de revistas e outras peças no lar, e fez inúmeras aparições na televisão em programas como The Oprah Winfrey Show e Larry King Live.
Em 1990, ela assinou com tempo de publicação Ventures para desenvolver uma nova revista, Martha Stewart Living, para o qual Martha serviria como editora-chefe. Com uma base de taxa inicial de 250.000. Em 2002, a circulação atingiria o pico de mais de 2 milhões de exemplares por edição.
 Em 1993, ela começou um programa de serviço semanal de meia hora com base em sua revista, que foi rapidamente expandido para uma hora inteira, e mais tarde para um formato de diário, com episódios de meia hora nos finais de semana. Stewart também se tornou um colaborador freqüente da CBS The Early Show, e estrelou em vários especiais de férias em horário nobre na rede CBS.
Em 1995, na capa da edição de maio , New York Magazine declarou-a "a mulher americana definitivo do nosso tempo".
Em 1997, com a assistência do parceiro de negócios Sharon Patrick, ela foi capaz de assegurar o financiamento para comprar os vários programas de televisão, impressão e empreendimentos de merchandising relacionados com a marca Martha Stewart, e consolidá-los em uma nova empresa, chamada Martha Stewart Living Omnimedia . Ela serviu como chairman, presidente e CEO da nova empresa e Patrick tornou-se Diretor de Operações. Ao organizar todos os ativos da marca sob o mesmo teto, Martha sentiu que poderia promover sinergias e ter maior controle da direção da marca por meio de atividades do negócio. No mesmo mês, ela anuncou em Martha Stewart Living o lançamento de um site de companheiro e um negócio de catálogo, chamado de Martha por Mail. A empresa também tem um negócio floral direto-para-consumidor.
Em 1999, Martha Stewart Living Omnimedia abriu seu capital na Bolsa de Nova York sob o símbolo ticker MSO. A oferta pública inicial foi fixado em US $ 18 por ação, e se reuniram para US $ 38 até o final de negociação, tornando Martha uma bilionária no papel e a primeira mulher, bilionário nos EUA. O preço da ação lentamente desceu para US $ 16 por ação em fevereiro de 2002. Martha foi, então, e continua a ser o accionista maioritário, comandando o controle de 96% do poder de voto na empresa.
Em 2001 De acordo com a Securities and Exchange Commission (SEC), Martha evitou uma perda de $ 45.673 com a venda de todas as 3.928 ações de seu estoque ImClone Systems, depois de receber material, informações não públicas de Peter Bacanovic, que era corretor de Martha no Merrill Lynch. No dia seguinte depois dela vender, o valor das ações caiu 16%.
Nos meses que se seguiram, Martha chamou a atenção da mídia, incluindo uma cobertura de Newsweek intitulado "Bagunça da martha".
 Em 2002, Martha renunciou sua posição no conselho de administração da New York Stock Exchange.
Em 2003, Martha foi indiciada pelo governo em nove acusações, incluindo acusações de fraude de títulos e obstrução da Justiça. Ela deixou o cargo de CEO e presidente da MSLO, mas permaneceu como chefe de criação.
Em 2004 ela foi a julgamento. Os promotores mostraram que Bacanovic tinha ordenado a sua assistente para dizer a Martha que o CEO da ImClone, Samuel D. Waksal, estava vendendo todas as suas ações com antecedência de um alimento adversa e decisão Drug Administration. se esperava que a ação do FDA para fazer com que as ações da ImClone a declinar.
Depois de um julgamento muito divulgado, de seis semanas, Martha foi considerada culpada, acusações criminais de conspiração, obstrução de um processo agência, e fazer declarações falsas aos investigadores federais, e foi condenada a um mandato de cinco meses em um estabelecimento correcional federal, e um período de liberdade condicional de dois anos (incluindo cinco meses de monitoramento eletrônico). Bacanovic e Waksal também foram condenados por acusações federais e condenados a penas de prisão. Martha também pagou uma multa de US $ 30.000.
Martha atras das Grades - Martha: Behind Bars (2005) é um filme que narrou processo judicial da Martha Stewart sobre stocks ImClone e momento posterior atrás das grades.
Em 2005, Após a sua libertaçãda prisao, Martha lançou um retorno muito divulgado e se envolveu mais uma vez em Martha Stewart Living. As ofertas de Martha Stewart linha diária da empresa na Kmart foram ampliados para incluir uma nova linha de mobiliário doméstico ready-made, e seu interior linha de pintura mercado de massa tornou-se disponível nas lojas maiores Sears. No entanto, o aspecto mais fortemente promovido de seu retorno foi na televisão. Stewart retornou à televisão diurna com The Martha Stewart Show e apareceu em uma versão adaptada do The Apprentice (chamado The Apprentice: Martha Stewart).
Ela lançou um novo livro, intitulado As Regras Martha, sobre como iniciar e gerir um negócio novo, e um mês depois, sua empresa lançou Martha Stewart Baking Handbook.
 Em 2006, Homekeeping Manual de Martha Stewart , um livro de referência sobre a cuidar de uma casa, foi publicado pela Clarkson Potter. Ela também é um colaborador regular de culinária, artesanato e segmentos de jardinagem no programa Today, da NBC. talk show diário de Stewart foi indicado em seis categorias para a 33ª Prémios Emmy do dia em 2006, incluindo Best Host e Melhor Show. Martha concordou a vomitar $ 58.062 (incluindo juros das perdas Evitou), bem como uma penalidade civil de três vezes a perda evitada, ou US $ 137.019. Ela também concordou com uma proibição de cinco anos de servir como diretora, CEO, CFO, ou qualquer outra função de dirigente responsável pela preparação, auditoria ou divulgação de resultados financeiros de qualquer empresa pública.
Em 2008, a Agência de Fronteiras do Reino Unido recusou-se a conceder-lhe um visto para entrar no Reino Unido por causa de sua condenação penal por obstrução da justiça. Ela estava planejando falar na Royal Academy em questões de moda e indústria do lazer.
Martha namorou o Sir Anthony Hopkins, mas terminou o relacionamento depois que ela viu O Silêncio dos Inocentes. Ela afirmou que ela foi incapaz de evitar a associação dele com o personagem de Hannibal Lecter.
Ela namorou bilionário Charles Simonyi, que era um empregado precoce da Microsoft e chefe de seu grupo de software, on-e-off por 15 anos. Ela exibiu um filme dele como um turista espacial a bordo do Soyuz em seu programa de televisão em 2007. Eles se separaram por volta de fevereiro de 2008.
Martha é um amante dos animais ávido. Seus animais de estimação incluem campeão cães da mostra Chow Chow, buldogues franceses, gatos Himalaias, e cavalos Friesian, incluindo seu cavalo escuro Rutger.Ela atualmente reside num povoado da cidade de Bedford, New York.
Ela também mantém uma residência em Maine, conhecida como "Skylands", a antiga propriedade de verão de designer de automóveis e magnata Edsel Ford, com jardins projetados pelo renomado arquiteto de paisagem Jens Jensen (1922).

                                      10- Molly Brow

A Inconquistável Molly - The Unsinkable Molly Brown é um filme norte-americano de 1964, do gênero musical, dirigido por Charles Walters e estrelado por Debbie Reynolds e Harve Presnell. Antes de ser filme, foi um espetáculo musical de grande sucesso na Broadway, com 532 apresentações entre novembro de 1960 e fevereiro de 1962. A história é baseada na vida de Margaret Brown, célebre sobrevivente do naufrágio do Titanic.  A  interpretação de Debbie  como a mineradora encrenqueira que se torna milionária e depois heroína do Titanic, deu-lhe sua única indicação ao Oscar.
Molly deixa as montanhas do Colorado e vai para capital Denver, à procura de um marido rico; e o encontra, na pessoa de Johnny Brown. Para ser aceita pela sociedade local, ela traz um príncipe da Europa, porém isso estremece seu casamento. Molly é uma das passageiras do Titanic, e quando este afunda, bravamente comanda o resgate de vários náufragos. Pronto: casamento salvo!

Margaret "Molly" Tobin Brown ( 18 de julho de 1867 – 26 de outubro de 1932) foi uma ativista e filantropa norte-americana, mais famosa por ter sido uma das sobreviventes do naufrágio do RMS Titanic em 1912. Oriunda de uma família humilde, aos dezoito anos ela conheceu seu futuro marido James Joseph "J. J." Brown (27 de setembro de 1854 - 05 de setembro de 1922), foi um americano, engenheiro de minas e inventor.
Eles se tornaram milionários quando J. J. Brown descobriu uma mina de ouro, com o casal entrando na alta sociedade da época e Molly se comprometendo em atividades pela defesa dos direitos da mulher, das crianças e dos mineiros do Colorado.
Separação
Em 1909, após 23 anos de casamento, o casal assinou um acordo de separação. O acordo deu a Molly:
1- A posse da mansão vitoriana em Denver. Que agora é o museu Molly. Em 1972 a mansão foi listada no Registro Nacional de Lugares Históricos.
2- A mansão de verão Avoca Lodge no sudoeste de Denver.
3- Ela também recebeu subsídio mensal de US $ 700, para continuar suas viagens e atividades filantrópicas. Embora eles nunca se reconciliaram, eles permaneceram conectados ao longo das suas vidas.
Molly dando um prêmio Capitão Arthur por seu serviço no resgate dos passageiros sobreviventes do Titanic.

Ela gostava muito de viajar para a Europa, particularmente para a França. Foi em uma dessas travessias que Margaret embarcou na viagem inaugural do Titanic em abril de 1912. Quando o návio bateu em um iceberg e começou a afundar, ela embarcou no bote salva-vidas nº 6 e sobreviveu. Entretanto, ao longo daquela noite ela acabou entrando em conflito com o quartel-mestre Robert Hitchens, o encarregado de seu bote. Pois ela desejava voltar ao local em que estavam as pessoas que afundaram com o Titanic e salvá-las. Porém, o comandante do bote não deixou, porque para ele, as pessoas desesperadas para sobreviver, virariam o bote. Podendo acontecer outra tragédia. Suas ações acabaram lhe conferindo uma reputação internacional e Margaret também participou da criação de um comitê dos sobreviventes da tragédia.
Em 1914, A Primeira Guerra Mundial começou , ela estava novamente na França e fugiu para os Estados Unidos. Molly cuidou e apoiou os soldados aliados que voltavam feridos e posteriormente recebeu a Ordem Nacional da Legião de Honra. Ao final do conflito ela continuou seus trabalhos ativistas, mas também se dedicou a sua paixão pelo teatro, chegando até a atuar em peças interpretando sua ídolo Sarah Bernhardt.
Em 1922,   J.J. Brown, morreu sem deixar testamento, deixando um patrimônio avaliado em US $ 238.000, equivalentes a US $ 3.364.648 hoje.  Apos cinco anos de disputa entre Molly e seus dois filhos; Lawrence  e Catherine, finalmente a disputa foi esolvida.
 Molly  recebeu US $ 20.000 em dinheiro e títulos (o equivalente a $ 282.744 hoje), e os juros sobre um fundo fiduciário $ 100.000 (equivalente a US $ 1.413.718 hoje).
Entre seus dois filhos foi dado $ 118.000, e cada um recebeu um fundo fiduciário $ 59.000. 
Em 1932  Molly morreu sozinha no Barbizon Hotel em Nova Iorque.

                                         11- Patty Hearst 

Patty Hearst (1988) é um filme  dirigido por Paul Schrader. Baseia-se na autobiografia  Patty Hearst - a sua própria história; (co-escrito com Alvin Moscow).
O filme retrata o rapto de estudante Patty  pelo Exército de Libertação Symbionese, sua transformação em uma seguidora ativa do SLA após uma prisão de longa duração e processo de lavagem cerebral, e sua detenção final depois de uma série de assaltos à mão armada.
Patricia Campbell Hearst conhecida como Patricia Hearst-Shaw (nascida em 20 de fevereiro de 1954), é a neta do magnata editorial americano William Randolph Hearst; ela se tornou nacionalmente conhecida por causa dos seguintes ao seu sequestro em 1974, enquanto ela era uma estudante de 19 anos, Patricia foi seqüestrada por um grupo de esquerda terrorista conhecido como o Exército de Libertação Symbionese. Depois de ser isolada e ameaçada de morte, ela tornou-se favorável à sua causa, fazendo anúncios de propaganda para eles e tomando parte em atividades ilegais. Ela foi encontrada 19 meses depois de seu sequestro, época em que ela era uma fugitiva procurado por crimes graves. Ela foi mantida sob custódia, apesar das especulações de que os recursos de sua família iria impedi-la de passar tempo na prisão. No julgamento a acusação feita sobre o seu caráter e moralidade sexual, sugeriu que ela não havia sido estuprada enquanto estava sendo mantida prisioneira pelo SLA. Ela foi considerada culpada de assalto a banco. A sua condenação e sentença longa de prisão foram amplamente visto como injusto, mas a correção processual de seu julgamento foi confirmada pelos tribunais. A sentença de Patricia foi comutada pelo presidente Jimmy Carter, e ela foi perdoado pelo presidente Bill Clinton.