Google+ Badge

Tuesday, July 19, 2016

Matemáticos Famosos em Filmes Biograficos

O Homem que viu o Infinito (2015)
Sriāsa Aiyangār Rāmānujanniv ( 22 de dezembro de 1887 — 26 de abril de 1920), foi um matemático indiano. Sem formação acadêmica, realizou contribuições substanciais nas áreas da análise matemática, teoria dos números, séries infinitas, frações continuadas, etc.
A sua mãe era filha de um brâmane e era estéril. Ela rogou à deusa Namagiri e foi atendida. Na véspera do nascimento de Ramanujan a mesma deusa apareceu para sua mãe e anunciou que o menino seria um homem extraordinário.
Aos cinco anos vai para a escola e impressiona todos por sua excepcional inteligência, parece já saber tudo o que é ensinado. Ganha uma bolsa para o Liceu de Kumbakonam, onde desperta admiração nos colegas e mestres. Na adolescência começou a estudar sozinho séries aritméticas e séries geométricas e com 15 anos pode achar soluções de polinômios de terceiro e quarto grau.
Nessa idade, seus colegas conseguiram que a biblioteca lhe emprestasse um livro que foi essencial ao seu desenvolvimento e brilhantismo matemático. Tratava-se de "Synopsis of Elementary Results on Pure Mathematics", obra do autor George Shoobridge Carr (professor da Universidade de Cambridge). O livro apresentava cerca de 6.000 teoremas e fórmulas com poucas demonstrações, o que influenciou a maneira de Ramanujan interpretar a matemática. Demonstrou todas as fórmulas e teoremas, esgotou a geometria, passou a se dedicar à álgebra. Ele mais tarde diria que a Deusa Namagiri lhe aparecia para auxiliá-lo nos cálculos mais difíceis.
Aos 16 anos fracassou nos exames, por seu inglês ter sido considerado insuficiente, e perdeu a bolsa de estudos. Continuou seus estudos de matemática de forma autodidata, sem livro ou outras fontes documentais. Passou a conhecer tudo sobre essa ciência no seu estado da arte de 1880 e ultrapassa os trabalhos do Prof. G. Shoobridge Carr. Estudando e trabalhando e sozinho, recria tudo o que já fora feito em matemática e ultrapassou todo esforço da civilização nesse campo.
Em 1909, Ramanujam casou, a noiva tinha nove anos de idade e o casamento veio a se consumar quando ela chegou a 17, 18 anos.
Em 1910, desenvolveu uma hidrocele testicular e precisava ser operado. A família não tinha dinheiro para pagar a cirurgia, mas um médico local fez a cirurgia sem nada cobrar.
Procurou trabalho e lhe foi recomendado procurar um procurador de impostos que era um amador com muito interesse em matemática. Esse lhe oferece uma pensão, sem lhe exigir que trabalhasse, o que Ramanujan recusou por orgulho. Conseguiu por fim, por interferência de conhecidos um modesto emprego de contador no porto de Madras (hoje Chennai).
Ramanujan começou a frequentar uma universidade local (na Índia) como ouvinte. Os professores, percebendo suas qualidades, aconselharam-no a enviar os resultados dos seus trabalhos matemáticos, 120 teoremas demonstrados de geometria, para o grande matemático inglês Godfrey Harold Hardy.
Em 1913, Godgrey o convidou para ir para Cambridge, porém a mãe de Ramanujam foi contra e o desaconselhou a sair da Índia. Somente com mais uma intercessão da deusa Namagiri, que em sonhos tranquilizou a mãe do matemático acerca da vida do filho na Inglaterra, ele pode viajar.
Entre 1913 e 1918, em Cambridge ele se desenvolvendo mais ainda nas matemáticas. Ele criou uma pequena biblioteca com informações sobre fenômenos que desafiavam a razão. Em suas descobertas havia os mais abstratos enigmas a respeito das noções de números, em especial sobre os números primos.Foi agraciado com o ingresso na Royal Society de Ciências e se tornou professor no Trinity College (Cambridge).  Em 1919, ele adoeceu com tuberculose voltou à Índia onde morreu,  aos 32 anos.
Em matemática, há uma distinção entre ter uma introspecção e ter uma prova. O talento de Ramanujan sugeriu uma infinidade de fórmulas que somente poderiam ser investigadas em profundidade mais tarde. É dito por G. H. Hardy que as descobertas de Ramanujan são extraordinariamente ricas e que muitas vezes há mais nelas do que é visto inicialmente. Como um subproduto, novas linhas de investigação se abriram. Exemplos do mais interessante destas fórmulas incluí a série infinita intrigante para π, que é dada a seguir:
Este resultado é baseado no discriminante fundamental negativo d= -4×58= -232 com número de classe h(d)= 2 (note que 5×7×13×58= 26390 e que 9801= 99×99; 396= 4 × 99) e está relacionado com o fato de que:

As Aventuras de Omar Khayyam - The Loves of Omar Khayyam (1957) é um filme estadunidense  dirigido por William Dieterle. O principal personagem dessa aventura no estilo das Mil e uma noites é Omar Khayyám, matemático, poeta, filósofo e astrônomo que viveu na antiga Pérsia (atual Irã).
Omar Khayyām nascido Ghiyath al-Din Abu'l-Fath Umar ibn Ibrahim Al-Nishapuri al-Khayyami (18 de maio de 1048 — 4 de dezembro de 1131), poeta, matemático e astrônomo persa dos séculos XI e XII.
As numerosas transformações políticas e etnológicas no mundo islâmico trouxeram altos e baixos para o desenvolvimento da astronomia e da matemática. Alguns centros desapareceram enquanto outros floresceram por algum tempo. Por volta do ano 1000 d.C. surgiram novos governantes no norte da Pérsia.Aqui viveu Omar Khayyam.
Poeta e autor do Rubaiyat, (em português, “quadras" ou "quartetos”), que ficariam famosos a partir da tradução de Edward Fitzgerald, em 1839.
Em 1074 foi chamado por Malik Sha para reformar o antigo calendário persa, que deu um erro de um dia em 5000 anos. A reforma do calendário foi substituída mais tarde pelo calendário lunar islâmico.
A filosofia de Omar era bastante diferente dos dogmas islâmicos oficiais. Concordou com a existência de Deus mas se opôs à noção de que cada acontecimento e fenômeno particular era o resultado de intervenção divina. Em vez disso ele apoiou a visão que leis da natureza explicam todos fenômenos particulares da vida observada.
 Em torno de 1074, Omar escreveu seu tratado de álgebra. A sua obra mais importante, em que explica como resolver todas as equações de segundo e terceiro graus. Ele desaconselha, no prólogo de seu tratado, a leitura a quem não conheça os Elementos de Euclides bem como os primeiros livros das Cônicas de Apolônio. No mesmo texto, ele afirma que não se remeterá a nenhuma outra obra por julgar indispensável o estudo prévio das obras já citadas.
                                             Busto de Omar em Bucareste
 O vestígio mais antigo da existência dessa obra é um fragmento de uma cópia feita depois de sua morte, guardado na Biblioteca Nacional de Paris. Felizmente outras cópias foram conservadas e estão mais completas e também é de uma data mais recente.
Nas equações algébricas de grau menor do que ou igual a três Khayyam registra 25 formas distintas. Seis já haviam sido estudadas por seus predecessores. Outras cinco são redutíveis a estas. As catorze restantes não podem ser resolvidas só com a ajuda dos Elementos. As palavras número e segmento serão utilizadas indistintamente.
Nishapur suportou guerras e terremotos, e em 1221 foi saqueada pelos mongóis. O túmulo de Omar superou todas as calamidades e está conservado até hoje.
No Século XVII foi edificada a mesquita do sacerdote Muhamad Mahruk. Apoiados nela construíram três arcos, abaixo do arco central se encontra a tumba de Omar Khayyam.

Enigma: O Jogo da Imitação - The Imitation Game (2014) é um filme de suspense histórico. O filme é uma cinebiografia do criptoanalista inglês Alan Turing, vagamente baseado no livro: "Alan Turing: The Enigma" de Andrew Hodges. Alan interpretado por Benedict Cumberbatch, liderou um grupo da inteligência britânica na missão de decifrar os códigos da máquina Enigma usada pela Alemanha Nazista durante a Segunda Guerra Mundial, sendo um inovador da ciência da computação. Isso ajudou a salvar milhões de vidas, mas depois ele foi condenado por sua homossexualidade. O Jogo da Imitação recebeu indicações para muitos prêmios, vencendo o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado. Porém a adaptação foi criticada por excesso de licenças históricas.
Alan Mathison Turing (23 de junho de 1912 — 7 de junho de 1954) foi um matemático, lógico, criptoanalista e cientista da computação britânico. Ele foi influente no desenvolvimento da ciência da computação e na formalização do conceito de algoritmo e computação com a máquina de Turing, desempenhando um papel importante na criação do computador moderno.Ele também é pioneiro na inteligência artificial e na ciência da computação.


            Quebrando o Código - Breaking the Code  (1986)  é uma peca de Hugh Whitemore sobre Alan. E foi adaptada como um filme de 1996 de televisão dirigido por Herbert sábio com Derek Jacobi reprisando seu papel no palco como Alan.
Durante a Segunda Guerra Mundial, Alan trabalhou para a inteligência britânica em Bletchley Park, num centro especializado em quebra de códigos. Por um tempo ele foi chefe do Hut 8, a seção responsável pela criptoanálise da frota naval alemã. Planejou uma série de técnicas para quebrar os códigos alemães, incluindo o método da bomba eletromecânica, uma máquina eletromecânica que poderia encontrar definições para a máquina Enigma.
Após a guerra, trabalhou no Laboratório Nacional de Física do Reino Unido, onde criou um dos primeiros projetos para um computador com um programa armazenado, o ACE. Posteriormente, Alan se interessou pela química. Escreveu um artigo sobre a base química da morfogênese e previu reações químicas oscilantes como a Reação de Belousov-Zhabotinsky, que foram observadas pela primeira vez na década de 1960.
A homossexualidade de Alan resultou em um processo criminal em 1952, pois atos homossexuais eram ilegais no Reino Unido na época, e ele aceitou o tratamento com hormônios femininos e castração química, como alternativa à prisão. Morreu em 1954, algumas semanas antes de seu aniversário de 42 anos, devido a um aparente autoadministrado envenenamento por cianeto, apesar de sua mãe (e alguns outros) terem considerado sua morte acidental. Em 10 de setembro de 2009, após uma campanha de internet, o primeiro-ministro britânico Gordon Brown fez um pedido oficial de desculpas público, em nome do governo britânico, devido à maneira pela qual Turing foi tratado após a guerra. Em 24 de dezembro de 2013, Alan Turing recebeu o perdão real da rainha Elizabeth II, da condenação por homossexualidade.
Joan Elisabeth Lowther Murray (24 de Junho 1917-4 Setembro de 1996) foi uma criptanalista  inglesa e numismata mais conhecida por seu trabalho de quebrar-código durante a Segunda Guerra Mundial. Apesar de não buscar pessoalmente o centro das atenções, seu papel importante no projeto Enigma contra as comunicações secretas da Alemanha Nazi lhe rendeu prêmios e citações como ser nomeado membro da Ordem do Império Britânico (MBE) em 1947.

O Decifrador de Códigos que Decifrou Hitler - The Codebreaker Who Hacked Hitler mostra o perfil de William, um dos britânicos que decifrou as mensagens alemãs durante a segunda guerra mundial, observa a partir de seus colegas, e trechos de suas cartas.
William Gordon Welchman (15 de Junho de 1906 – 8 de outubro de 1985) foi matemático, professor universitário, e decodificador na Segunda Guerra Mundial em Bletchley Park, e autor.


A Teoria de Tudo
 O filme surgiu do livro de memórias: "Viagem para o Infinito: Minha Vida com Stephen Hawking" por Jane Wilde (29 de março de 1944), que lida com seu relacionamento com o seu ex-marido, o físico teórico Stephen Hawking William ( 08 de janeiro de 1942), e o seu diagnóstico de doença do neurônio motor, e seu sucesso na física.

Stephen  é um físico teórico Inglês, cosmólogo, autor e diretor de pesquisa do Centro de Cosmologia Teórica na Universidade de Cambridge. Os seus trabalhos científicos incluem uma colaboração com Roger Penrose em teoremas de singularidade gravitacionais no âmbito da relatividade geral, e a previsão teórica de que buracos negros emitem radiação, muitas vezes chamado de radiação de Hawking. Stephen foi a primeira pessoa a estabelecer uma teoria da cosmologia explicado por uma união da teoria geral da relatividade e a mecânica quântica. Ele é um defensor vigoroso da interpretação de muitos mundos da mecânica quântica.
Ele é um membro honorário da Royal Sociedade das Artes, membro vitalício da Academia Pontifícia de Ciências, e um destinatário da Medalha Presidencial da Liberdade, a mais alta condecoração civil nos Estados Unidos. Ele foi o professor lucasiano na Universidade de Cambridge entre 1979 e 2009 e alcançou sucesso comercial com obras de ciência popular, na qual ele discute suas próprias teorias e cosmologia em geral; o seu livro " Uma Breve História do Tempo" ficou na lista dos mais vendido do jornal britânico Sunday Times por um recorde de 237 semanas.
Ele sofre de um início precoce, uma forma rara de esclerose lateral amiotrófica, que vai progredindo de forma rara e lenta, também conhecida como doença do neurônio motor ou doença de Lou Gehrig, que gradualmente o paralisou ao longo das décadas.  Ele agora se comunica através de um único músculo mordente ligado a um dispositivo de geração de fala. Ele casou duas vezes e tem três filhos.
Jane Wilde é um autora Inglesa e educadora e escreveu dois livros a respeito de seu relacionamento com Stephen Hawking.
Hawking (2013) Um perfil de Stephen incluem imagens dele em casa e na estrada, e as observações de membro da família, amigos e colegas.

Uma Mente Brilhante (2001) é um filme estadunidense do gênero drama biográfico, dirigido por Ron Howard, sobre a vida do matemático John. O roteiro foi baseado no livro homônimo de Sylvia Nasar, uma biografia muito precisa e abrangente da vida de John, adaptado por Akiva Goldsman, que alterou vários fatos relativos à vida e à doença de John por razões comerciais ou para maior efeito dramático e, por essa razão, recebeu várias críticas.
John Forbes Nash Jr. (13/06/1928 - 23/05/2015) foi um matemático norte americano que trabalhou com teoria dos jogos, geometria diferencial e equações diferenciais parciais, servindo como Matemático Sênior de Investigação na Universidade de Princeton. 


N é um número: Um Retrato de Paul Erdős - N Is a Number: A Portrait of Paul Erdős (1993) é um documentário biográfico sobre a vida do matemático Paul, dirigido por George Paul Csicsery. O filme foi feito entre 1988 e 1991, capturando Paul em vários países, juntamente com alguns de seus numerosos colaboradores. Ele cobre sua carreira incomum, sua vida pessoal, e muitas das suas piadas e anedotas recorrentes. O filme ganhou o Prêmio de Ouro Apple, e o (categoria Ciência / Natureza, Documentário, Chicago International Film Festival) Premio de Placa de Ouro.
Paul Erdős ( 26 de março de 1913 — 20 de setembro de 1996) foi um matemático húngaro, considerado um gênio. Extremamente prolífico e de notável excentricidade, publicou 1475 artigos, alguns de extrema importância, o que é um número superior a qualquer outro matemático na história, trabalhando com centenas de colaboradores. Trabalhou em problemas de análise combinatória, teoria dos grafos, teoria dos números, teoria dos conjuntos, análise matemática e teoria das probabilidades.
Paul  nasceu na capital da Hungria, numa família de origem judaica, mas não praticante. Os pais eram professores de Matemática, e ele demonstrou desde cedo a aptidão para a atividade matemática; aos quatro anos conseguiu descobrir sozinho algumas propriedades dos números primos.
Em 1914, o seu pai foi capturado pelos russos num ataque às tropas do Império Austro-Húngaro, e passou seis anos na Sibéria como prisioneiro. A sua mãe -o  manteve longe da escola durante a maior parte dos primeiros anos e foi contratado um professor para o ensinar em casa.
Em 1920 o seu pai voltou do cativeiro e continuou a educação do filho em matemática e inglês.
Em 1930, apesar das restrições que existiam na Hungria impedindo os Judeus de entrar na universidade, ele conseguiu entrar .
Em 1934, Recebeu o doutoramento.
Em 1938 aceitou uma posição académica em Princeton, Estados Unidos. Mas a administração considerou-o pouco convencional, e não lhe renovou o contrato. Foi por esta altura que Paul começou o hábito de viajar de campus para campus que caracterizou a sua carreira.
Em 1941, em Long Island, quando Paul e outro matemático se envolveram numa discussão sobre uma questão da teoria matemática, e nenhum deles reparou que estavam perto de instalações militares. Foram presos por entrarem numa zona militar. Suspeito de espionagem, Paul ficou com registo no FBI.
Paul é mais conhecido pela sua capacidade de resolver problemas extraordinariamente difíceis. O seu estilo característico consistia em resolver problemas de uma forma elegante e visionária.
Em 1951, ele recebeu o Prêmio Cole da Sociedade Americana de Matemática  pelos seus muitos artigos em teoria dos números, e em particular pelo artigo "On a new method in elementary number theory which leads to an elementary proof of the prime number theorem"
No início da década de 1950, os investigadores do senador McCarthy descobriram que Paul tinha uma ficha no FBI, e como ele não era cidadão norte americano foi impedido de permanecer nos Estados Unidos. Passou os 10 anos seguintes em Israel.
 No início da década de 1960 fez inúmeros pedidos para voltar aos Estados Unidos e foi finalmente autorizado em novembro de 1963.
Nos 30 anos seguintes, PAUL ocupou oficialmente posições em várias universidades de Israel, Estados Unidos e Reino Unido. Essas posições eram apenas formais. Na realidade ele era um nômada sem objetivos definidos, viajando pelas universidades mais prestigiadas. Trabalhava obsessivamente, dormia 4 a 5 horas por dia e tomava anfetaminas para manter a capacidade de trabalho. A dada altura, um amigo desafiou-o a não tomar a droga durante um mês; ele queixou-se mais tarde que durante esse mês a sua produtividade baixara imensamente.
O seu gênio e prestígio garantiam-lhe uma recepção acolhedora onde quer que chegasse, e inevitavelmente acabava por escrever um artigo com um qualquer matemático que lhe apresentasse um problema interessante. Por isso, ele é provavelmente o matemático mais colaborativo de todos os tempos, com mais de 1500 artigos escritos em parceria. A comunidade de matemáticos que trabalhou com ele criou em sua honra o Número de Erdős.
Como raramente publicava sozinho, Paul, mais do que qualquer outro, foi creditado por "tornar a Matemática uma atividade social".
Paul era uma fonte constante de aforismos: "Another roof, another proof" ("outro teto, outra PROVA", tradução livre), "Um matemático é uma máquina para transformar café em teoremas", "Não precisas de acreditar em Deus, mas precisas de acreditar no Livro" (uma referência a um livro divino hipotético que supostamente contém as demonstrações mais sucintas, elegantes e esclarecedoras para todas as afirmativas matemáticas). ELE usava o termo "partir" para pessoas que tinham morrido, e o termo "morrer" para pessoas que tinham parado de fazer Matemática.
Em 1983, ele recebeu o Prêmio Wolf de Matemática de . No entanto, devido ao seu estilo de vida, precisava de pouco dinheiro. Por isso ajudou estudantes talentosos e ofereceu prêmios pela resolução de problemas propostos por ele.
Ele morreu em Varsóvia, Polônia a 20 de setembro de 1996 e foi sepultado no Cemitério judaico de Rákoskeresztúr.