Saturday, March 4, 2017

Três Líderes Sanguinários: Hitler, Napoleão e Stalin em Filmes Biográficos


Hitler






 
Hitler: A Ascensão do Mal é uma minissérie Canadense, dirigido por Christian Duguay. Narrado sobre o ponto de vista of  Ernst Hanfstaengl, author do  livro; Hitler: The Memoir of the Nazi Insider Who Turned Against the Fuhrer ( A memoria de um  Nazi Interno que se tornou contra o líder), na verdade ele ajudou o Hitler subir ao poder, quando ele não interessava mais ao Hitler, este agendou a sua morte, o que não se mostra no filme. O filme narra a ascensão de Hitler ao poder, segue as lutas de Fritz Gerlich, um jornalista alemão que se opõe ao Partido Nazista em ascensão. O filme tem três horas, mas vale cada minuto. A saga termina com a frase:
"A única coisa necessária para o triunfo do mal é que os homens bons não façam nada."

 Napoleão

 
Napoleão (2002) é uma minissérie histórica  de televisão mais cara na Europa, custando o equivalente a US $ 46.330.000 para produzir. A minissérie cobriu os sucessos e fracassos militares de Napoleão, incluindo as Batalhas de Eylau, Austerlitz, Waterloo e a retirada da Rússia. Também mergulhou na sua vida pessoal: o seu casamento e divórcio de Josephine de Beauharnais, seu casamento com Marie Louise, a duquesa de Parma e filha de Francisco II, e seus negócios com Eleanore Denuelle e Marie Walewska.  A miniserie tem a duração de seis horas 

Stalin

 


Stalin (1992)  Robert Duvall interpreta o líder soviético Joseph Stalin. O filme ganhou três prêmios Globo de Ouro. A filmagem foi feita em Budapeste, na Hungria e Moscou, na Rússia.
A história é narrada pela filha de Stalin: Svetlana Iosifovna Alliluyeva (1926 – 2011), que desertou para os Estados Unidos em 1967, e escreveu três livros a respeito do seu pai: Twenty Letters To A Friend ( Vinte cartas a amigos) - Only One Year (somente um ano) - Faraway Music.
O filme retrata a carreira política e vida pessoal do Stalin, demonstrando o seu governo e como ele foi capaz de tornar a Rússia numa grande potência mundial, e ao mesmo tempo a morte de milhões de seu próprio povo. O processo de  terror e crimes são bem retratadas no filme demonstrando a sua astúcia e crueldade, como ele destruiu os seus inimigos, e seus próprios amigos. O filme tem 166 minutos, mais vale cada minuto
O Círculo do Poder  (1991) 
O filme  é uma produção americana, italiana e russa do diretor Andrei Konchalovsky.
 O filme foi contado do ponto de vista de Ivan Sanchin, um oficial da KGB que era projecionista privado de cinema de Jose Stalin, de 1939 até a sua morte em 1951.  
Ivan, é o herói simpático que, apesar de presenciar a prisão de seus vizinhos, o caso de sua esposa com o chefe de Segurança do Estado Lavrenti Beria, e a maquinações políticas mortais dentro do  Kremlin, mantém a fé inabalável em seu "Mestre"
" O meu filme é sobre a essência do stalinismo. Sem o Ivan que é um homem ingênuo, honesto como milhões de outros na Rússia, Jose Stalin não existiria. "Ivanism" deu à luz "stalinismo". diz o direto Andrei Konchalosky
Alex Ganchin  o nome real do Projecionista, que foi mudado para Ivan Sanchin.