Google+ Badge

Thursday, January 25, 2018

A Coragem de Enfrentar e Resolver Meus Problemas.


A minha vida sempre foi um desafio com muitos problemas a serem resolvidos.
A maioria deles empurrei com a minha barriga
Eu achava mais fácil empurrar-los com a minha barriga, do que sentir a dor, que eu tinha medo de sentir.
Para resolver os meus problemas eu teria que comunicar a minha verdade, mas a minha verdade causaria conflitos.
Então, eu me tornei boazinha,  extraordinariamente falsa.
Eu comecei a me convencer que os meus problemas foram causados por outras pessoas, ou por circunstancias sociais além do meu controle e, portanto, cabia a outras pessoas ou a sociedade resolver-los para mim.  Não eram realmente meu problema pessoal.
Eu procrastinei toda minha vida, esperando que eles fossem embora.
Eu queria que eles sumissem. desaparecessem num passe de magica.
Eu comi muitos doces,  para me ajudar a ignorá-los.
Eu fui a muitos "Happy Hour", tomei mutias cervezinhas, para esquecer os problemas que insistiam em me perseguir e causar a dor, que eu estava desesperadamente tentando fugir.
Eu militei em movimentos, tentando esquecer-los.
Eu rezei implorando que eles sumissem de uma vez por todas.
Eu acreditei que era fácil, apenas seguir as cartilhas dos gurus da auto ajuda.
Eu construí  fantasias elaboradas para viver com a exclusão total da realidade.
Se eu os ignorassem, eles se resolveriam.
Como eu gostaria que isso fosse verdade, como eu gostaria de lhe dizer, pare de dar atenção para os seus problemas, e eles deixarão de crescer.
Mas que bom que eu terei que lhe dizer outra coisa, os seus problemas estão aqui para o seu crescimento.
Nós precisamos ter disciplina para resolve-los. Eles nunca sumirão somente mudarão.
Eu ainda estou treinando me comunicar com as pessoas. Eu descobri que quanto eu falo a minha verdade, as pessoas reagem.
Imagina uma mulher que apanhe do marido. E um dia ela decida dizer, não mais. Pare! Você acha que esse marido simplesmente ira parar porque ela disse "PARE"?
Quando começamos a nos comunicar, devemos ser corajosas e continuar firme com a nossa decisão, sermos amigas da nossa verdade.
Eu estou aprendendo a atrasar as minhas gratificações.
Eu não resolvo mais os meus problemas com comida, eu paro e me pergunto: " Do que eu estou tentando escapar, me dando este prazer de comer?"
O mais difícil é aceitar a responsabilidade, de que somente eu, posso resolver-los, e que os problemas tem que serem resolvidos.
Eu não tenho a receita para resolver os meus problemas, apenas o desejo de resolve-los.